26 maio 2014

Vitória alimenta ainda o sonho


Repesenses - Académico Viseu 3:6
Golos Académico Viseu: António 2, Rafa 2, Vasquinho e Miguel.
Académico Viseu: Mário, Nuno, Raul, Gonçalo, André, Rafa, António, Miguel, Vasquinho, João, Luiz.
Treinador: Carlos Lopes e Joel.

Os infantis sub12 academistas tinham uma deslocação sempre complicada a Repeses para defrontar a equipa local do Repesenses.
Ambas as equipas sabiam que um deslize seria o ponto final na luta pelo campeonato. Os academistas mostraram-se sempre superiores aos locais conseguindo uma vantagem preciosa de três golos.
Após isso os locais ainda viriam a conseguir reduzir mas já perto do intervalo os academistas viriam a marcar novamente.
Ambas as equipas viriam a regressar aos balneários com os academistas a vencer por 4-1.
Nos derradeiros 30 minutos ambas as equipas viriam a marcar por mais duas situações mas que em nada influenciou na vitória justa academista.

NOTA: Gostava de solicitar uma ajuda a quem assistiu a esta partida e que possa ajudar na elaboração da noticia que me envie dados para para o mail: jorge.miguel.sa@gmail.com! Obrigado desde já!

Outro resultado:
Resende - CFT Viseu 4:3
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Resende5311211810
Académico Viseu522120138
Repesenses513113156
CFT Viseu50239172

25 maio 2014

Goleada juvenil que peca por escassa


Académico Viseu - Anadia 5:1
Golos Académico Viseu: Bié (11 min), Dias (24 min), Benjamim (35 min), Caramelo (45 min), Marcelo (54 min) e Carlos (72 min)
Golo Anadia: Dias (24 min)
Académico Viseu: Elísio; Carlos, Pedro, Tigas (Mauricio, 73), Rafael Barreiros, Marcelo, Benjamim, Hugo, Caramelo, Gonçalo (Caiado, 69) e Bié.
Suplentes não utilizados: Miguel, Gustavo, Gigi, Vasco e Lopes
Treinador: Roger Almeida.
Anadia: João; Dias (Prata, 75), Rúben, Simão, Garcia, David (Tomás rasteiro, 71), Nuno, Marques, Pires e Zé Miguel.
Suplentes não utilizados: Tomé, Rui Novo e Cláudio
Treinador: Pedro Alegre.
Cartão amarelo para Zé Miguel (72).
Árbitro: Hélio Tavares, Auxiliares: Hélder Ferreira e Ângelo Correia (Castelo Branco) 

Foi uma partida dominada durante os oitenta minutos pelo Académico. Se os avançados academistas estivessem estado em manhã inspirada teriam obtido uma goleada histórica frente a um adversário que então ocupava o segundo lugar da tabela classificativa.
A primeira grande oportunidade do encontro até pertenceu aos visitantes quando aos cinco minutos a bola andou a ser empurrada dentro da grande área academista, valendo a intervenção de Carlos a despachar para longe.
Foi uma ousadia que os locais não gostaram e na resposta, por duas vezes, o golo esteve à vista para o Académico, mas a bola acabou por sair ao lado da baliza.
A pressão viseense acentuou-se e aos 11 minutos, na sequência de um canto Bié saltou mais alto que toda a defesa contrária e colocou, de cabeça, a bola fora do alcance de João, abrindo o activo.
Os pupilos de Roger Almeida continuaram a pressionar, mas num contra-ataque fortuito, dois defesas academistas desentenderam-se o que foi aproveitado por Dias para fazer um chapéu a Elísio e restabelecer a igualdade.
Na resposta o Académico continuou a criar ocasiões para bater João, mas por alguma falta de pontaria o golo não surgiu. Contudo, continuando a insistir, os academistas conseguiram chegar à vantagem aos 35 minutos, com Benjamim a obter um golo pelo 'buraco da agulha'.
Entretanto o intervalo chegou e a vantagem dos donos da casa pecava por ser escassa.

No reatamento o Académico voltou a assumir as rédeas do encontro e aos 45 minutos Caramelo de ângulo difícil conseguiu aumentar a vantagem. Imparável o conjunto viseense manteve a pressão não dando qualquer hipótese ao seu adversário confundido com a movimentação do seu opositor.
Assim, não surpreendeu que aos 54 minutos Marcelo tivesse chegado ao quarto golo, na concretização de uma grande penalidade, por mão na bola de um defesa bairradino.
Os visitantes apenas pensavam em defender para evitar males maiores, mas não impediram que aos 71 minutos na sequência de um canto o central Carlos chegasse ao 5-1.
Antes e depois deste golo, o Académico construiu excelentes oportunidades para "humilhar" o Anadia, valendo a este equipa o facto dos avançados locais terem falhado na concretização e abusado um pouco do individualismo.
Em condições normais os locais chegariam a uma vantagem bastante larga. O golo de honra do Anadia que deu o empate foi obtido na única falha cometida pela defesa academista.
A arbitragem esteve em plano positivo.

NOTA: Gostava de agradecer aos amigos Silvino Cardoso e Carolina Pais pelo texto e fotos, respectivamente que possibilitam mostrar da melhor forma esta vitória dos nossos campeões! OBRIGADO!

Outros resultados:
Naval 1º Maio - Repesenses 1:4
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Beira Mar12633261151
Académico Viseu13364201847
Anadia13715231845
Repesenses13634292144
Marinhense12435191737
Naval13814292335
Núcleo Guarda12408153228
Sp. Covilhã12237153725

24 maio 2014

Esta é a hora. VAMOS A ELES:

Os infantis sub12 academistas deslocam-se neste sábado dia 24-05-2014, às 10:30, a Repeses para defrontar a equipa local do Repesenses.

Juntos VAMOS VENCER e lutar por aquilo que mais SONHAMOS.
Dá-nos o teu apoio e força. 
video

19 maio 2014

Escolas B vencem benfiquistas em derby aceso

Académico Viseu - Viseu Benfica 3:1

NOTA: Gostava de solicitar uma ajuda a quem assistiu a esta partida e que possa ajudar na elaboração da noticia que me envie dados para para o mail: jorge.miguel.sa@gmail.com! Obrigado desde já!

Outro resultado:
Vouzelenses - Dínamo Estação 5:9
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Dínamo Estação4400301012
Académico Viseu43011379
Viseu Benfica41038153
Vouzelenses400411300

Locais mais fortes que infantis academistas

Carregal Sal - Académico Viseu 7:1

NOTA: Gostava de solicitar uma ajuda a quem assistiu a esta partida e que possa ajudar na elaboração da noticia que me envie dados para para o mail: jorge.miguel.sa@gmail.com! Obrigado desde já!


Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Carregal Sal33001449
Académico Viseu31029133
Galfarritos20025110

Resende surpreende academistas

Académico Viseu - Resende 2:3

NOTA: Gostava de solicitar uma ajuda a quem assistiu a esta partida e que possa ajudar na elaboração da noticia que me envie dados para para o mail: jorge.miguel.sa@gmail.com! Obrigado desde já!

Outro resultado:
CFT Viseu - Repesenses 2:3
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Resende421117157
Repesenses41301096
Académico Viseu412114105
CFT Viseu40226132

Derrota consentida com erros consentidos


Académico Viseu - Naval 3:4
Golos Académico Viseu: Caramelo (25), Carlitos (56), Pedro (80+2 min)
Golos Naval: Soqueiro (14, 43 de g. p. e 57 de g. p. ),  Rebolo (81) e
Académico Viseu:  Miguel; Carlitos, Pedro, Rafael Barreiros, Marcelo (Benjamim, 70), Lopes (Vasco, 40), Hugo, Caramelo, Gonçalo, Bié (Renato, 58) e Tigas.
Suplentes não utilizados: Elísio, Diogo Rebelo e Maurício
Treinador: Roger
Naval 1.º Maio: Leandro Neto; Zé Pedro (Rúben, 60), Gustavo, Soqueiro, Loic (Marcos, 40), Pina, Moacir, David, Sandro, Flávio (Rebolo, 51) e Toca.
Suplentes não utilizados: Paulo, Leandro Batista, Alexis e João Filipe
Treinador: Fernando Mira
Cartão amarelo: Moacir (38).
Árbitro: Leonardo Marques, Auxiliares: Miguel Bruno e Miguel Nunes (A.F. Aveiro)

O encontro começou com as equipas a mostrarem futebol ofensivo. Mas foi o Académico quem assumiu as despesas do encontro, conseguindo ser mais atacante. Os visitantes fecharam-se bem no sector defensivo, explorando o contra-ataque.
Foi num lance fortuito, e sem qualquer perigo, que surgiu o primeiro golo da Naval, começando nessa jogada os erros dos locais.
Os viseenses reagiram e foram à procura do golo do empate, frente a um adversário que tentava anular as jogadas contrárias a partir do meio-campo. Contudo, numa jogada rápida de transição, Hugo foi à linha do fundo, cruzou para Caramelo encostar para o golo. Estava feita meia justiça.

No segundo tempo, voltou a ser o Académico a entrar melhor e logo no primeiro minuto podia ter chegado à vantagem. Quem não marca sofre e pouco depois, num lance não anulado na zona do meio-campo, um avançado da Naval apareceu estatelado na grande área academista e o árbitro não hesitou em assinalar a grande penalidade.
Soqueiro não perdoou e obrigou o Académico a ir novamente à procura do prejuízo.
Na sequência de um livre, foi Carlitos o último a tocar na bola antes desta entrar na baliza navalista, restabelecendo de novo a igualdade no marcador.
Mas no minuto seguinte, num lance em que ficou a ideia de haver fora de jogo do avançado visitante, Miguel tentou socar a bola para canto, mas tocou no adversário e árbitro assinalou nova grande penalidade que Soqueiro converteu.
Os academistas foram para a frente à procura de empatar e virar o resultado, pressionando a equipa visitante, totalmente encostada às “cordas”.
Aproveitando o adiantamento dos locais, os forasteiros deram o golpe de misericórdia por Rebolo já em tempo de descontos, com a defesa da casa totalmente desatenta. Ainda assim, Pedro conseguiu reduzir, mas já era demasiado tarde.
A equipa de arbitragem errou no lance que permitiu o terceiro golo aos navalistas.

Outros resultados:
Repesenses - Beira Mar 1:3
Núcleo Guarda - Anadia 1:4
Sp. Covilhã - Marinhense 1:4
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Beira Mar12633261151
Anadia12714221345
Académico Viseu12264151744
Repesenses12534252041
Marinhense12435191737
Naval12813281935
Núcleo Guarda12408153228
Sp. Covilhã12237153725

15 maio 2014

Juntos seremos bem mais fortes!

Cada passo num objectivo é sempre mais forte quando temos aquelas pessoas que nos amam e que são os nossos pilares a ajudar!

AJUDA-NOS A DAR MAIS ESTE PASSO RUMO AO OBJECTIVO!

11 maio 2014

Empate, justo prémio para ambas as equipas infantis


Académico Viseu - CFT Viseu 1:1
Golo Académico Viseu: António (36 min)
Golo CFT Viseu: Gabriel Martins (26 min)
Académico Viseu: Mário, Xico, Nuno, Gonçalo, Raul, António, André, Luiz, Vasco, Rafa, Rodrigo e Miguel.
Treinador: Carlos e Joel.
CFT Viseu: Pedro Farias, Diogo Fonseca, Gonçalo Figueiredo, Rodrigo Fajardo, Guilherme Moitas, Rodrigo Saraiva, Tomás, Melo, Diogo Gouveia, Gabriel Martins, Bernardo Calheiros, Pedro Rodrigues.
Treinador: Luis.
Árbitros: Bruno Gonçalves e Ângelo Santos.

Este é um jogo decisivo no que à conquista do título deste escalão diz respeito.
Inicio de partida com ambas as equipas a tentarem o domínio inicial da mesma, procurando criar lances de perigo e aos 2 minutos Raul aparece em boa posição a rematar um pouco ao lado da baliza benfiquista.
Os academistas ficam perto do golo aos 5 minutos num canto de Gonçalo Pereira com a bola a chegar Raul que remata muito perto da baliza de Pedro Farias.
Aos 9 minutos Rodrigo Fajardo remata de muito longe obrigando Mário a boa defesa. Três minutos depois Diogo Gouveia desmarca Gabriel que em boa posição faz a bola sobrevoar Mário, mas vê o seu remate ser devolvido pela barra da baliza academista.
Após uma melhor entrada dos academistas o CFT está melhor e aos 17 minutos tem um lance de inspiração e de ângulo apertado remata ao poste. Na jogada de contra-ataque Rafa aparece isolado mas Pedro Farias tem boa saída a evitar o golo.
Aos 20 minutos lance contestado pelos academistas quando Rafael parece tocado na área benfiquista mas o árbitro sobre o lance manda seguir o mesmo.
No minuto seguinte corte providencial de Vasquinho quando Diogo Gouveia se preparava para o golo e na sobra o mesmo jogador obriga Mário a defesa atenta.
Aos 26 minutos o marcador é inaugurado depois Diogo Gouveia desmarca Gabriel Martins que perante Mário faz o golo.
No minuto seguinte Rafa isolado aparece a rematar à base do poste da baliza benfiquista. Aos 29 minutos Melo desmarca Gabriel que remata um pouco ao lado da baliza academista.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial benfiquista que soube concretizar uma das melhores ocasiões dos primeiros 30 minutos da partida.

Começa a segunda parte com os academistas a precisarem de dar a volta ao marcador. No primeiro minutos Gabriel remata ao lado da baliza academista.
O empate viria a acontecer aos 36 minutos num remate de Nuno para defesa incompleta de Pedro Farias e na sobra António aparece a rematar fazendo o golo do empate.
No minuto seguinte Diogo Gouveia remata forte mas um pouco por alto.
Aos 42 minutos André tem uma boa jogada individual centrando para nenhum dos seus colegas conseguir encostar.
Partida com maior ascendente dos academistas apesar do CFT também procurar o golo que lhes possibilite a vantagem no marcador. Aos 52 minutos Gabriel centra para Rodrigo Fajardo aparecer a rematar valendo a defesa de Vasquinho a evitar o golo.
Adivinha-se que um golo pode decidir a partida. Aos 59 minutos lance muito polémico na área academista com Gabriel a parecer derrubado pela defesa academista.
Chega-se ao final da partida com um empate que se ajusta a um jogo bastante dividido com cada uma das equipas a conseguir ter um maior domínio e melhores ocasiões em cada uma das partes.
Arbitragem com bom trabalho apesar das muitas dúvidas em dois lances de grande penalidade uma em cada área em que parecem ter falhado no juízo.
Out: falta de golos. O jogo merecia mais golos e ambas as equipas disfrutaram de boas oportunidades para os alcançar, mas só por uma vez conseguiram "dar sal" ao jogo.
In: equilibrio da partida. Foi um jogo globalmente equilibrando, onde na primeira parte o CFT esteve por cima da partida e nos derradeiros 30 minutos esse domínio coube aos academistas e dai o empate acabar por se ajustar a uma partida de grande qualidade.
Melhor em campo: Melo. Rivalizou com o jogador Nuno a melhor prestação da partida, mostrando bastante querer e entrega em todos os lances disputados. Procurou sempre recuperar os lances na zona defensiva para em seguida "alimentar" o seu ataque. Ainda teve nos seus pés uma das melhores oportunidades dos benfiquistas numa boa jogada individual mas viu o seu remate ser devolvido pelo poste academista. Uma exibição de muito trabalho e querer do jovem benfiquista!

Outro resultado:
Resende - Repesenses 3:3
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu31201275
Resende311114134
Repesenses3030773
CFT Viseu30214102

Iniciados carimbam manutenção com vitória


Académico Viseu - Sanjoanense 2:1
Golos Académico Viseu: Ângelo (42 min), João Caiado (65 min)
Golo Sanjoanense: Vasco Lima (66 min)
Académico Viseu: Tomé (Tiago Palhares, intervalo), Filipe, Cláudio, Leo, Bernardo, Patrick, Tiago Mendes (João Costa, 59 min), Totti ( Rúben Lopes, intervalo (Olavo, 67 min)), Ângelo, João Caiado e Rafael Sousa (Guga, intervalo)
Suplentes não utilizados: Tiago Ferreira, Rafael Figueiredo.
Treinador: Vitor Santos, João Figueira e Fábio Mendes.
Sanjoanense: André Silva, Henrique Gonçalves, Paulo Santos (Pedro Pinho, intervalo), Paulo Neto (Gonçalo, 53 min), Rafael Cardoso(Tiago Reis, 53 min), Miguel Belém, Nuno Soares, Vasco Lima, André Duarte, Ricardo Costa (Constantino Soares, intervalo) e DIogo Barbosa.
Suplentes não utilizados: Hugo Valinho, Pedro Gonçalo, Francisco Sousa.
Treinador: Luis
Àrbitro: Sandra Santos, Auxiliares: Jorge Couto e Daniel Soares (A.F. Porto)

Os iniciados academistas defrontam a equipa do Sanjoanense na tentativa de confirmar a manutenção nos nacionais deste escalão.
Aos 3 minutos primeira grande ocasião para os academistas com primeiro Ângelo a aparecer isolado perante André Silva que se mostra mais lesto que o avançado academista. Na sobra Totti remata sem a melhor direcção.
Inicio de partida equilibrado com a Sanjoanense a ter a maior percentagem de posse de bola.
Aos 14 minutos canto de Bernardo para João Caiado ao primeiro poste cabecear mas sem a melhor direcção.
Partida sem grandes lances de perigo com muita troca de bola mas longe das balizas.
Aos 20 minutos Diogo Barbosa desmarca Nuno Soares que aparece em boa posição valendo a saída de Tomé a evitar problemas de maior para os academistas.
Sete minutos depois Filipe aparece em boa posição a rematar colocado valendo a defesa de André Silva.
Aos 30 minutos Leo na marcação de um livre vê o seu remate embater com estrondo na barra da baliza sanjoanense. Três minutos depois Totti solicita Ângelo que remata perto da baliza forasteira.
Empate ao intervalo num jogo equilibrado.
Aos 40 minutos golo anulado ao Sanjoanense por fora de jogo de Rafael Cardoso. Fica a dúvida na posição do jogador forasteiro.
Na resposta canto de Bernardo para Ângelo aparecer sem oposição a cabecear fazendo o golo inaugural da partida.
Aos 57 minutos João Caiado desmarca Guga que remata para defesa atenta de André Silva. No seguimento do canto João Caiado tenta o remate acrobático vendo o mesmo passar perto da baliza forasteira. Na resposta Nuno Soares aparece a conduzir o contra-ataque rematando para defesa de Tiago Palhares.
Aos 62 minutos Bernardo sobe bem na sua ala e remata colocado obrigando André Silva a boa defesa.
Três minutos depois grande golo de João Caiado num remate colocado que só para nas redes forasteiras.
Na resposta livre de Pedro Pinho para Vasco Lima aparecer a cabecear reduzindo a desvantagem da sua equipa.
Jogo novamente relançado com o Sanjoanense a parecer estar melhor na partida, procurando o golo do empate.
Chega-se ao final da partida com uma vitória academista que assim confirma o seu lugar nos lugares nacionais deste escalão. Parabéns a todos pelo vosso trabalho!

Outros resultados:
Taboeira - Gondomar 2:3
Avanca - Repesenses :
Crasto - Lusitano Vildemoinhos 1:3

10 maio 2014

Desilusão ao cair do pano

video

Académico Viseu - Núcleo Guarda 4:4
Golo Académico Viseu: Rui Pipo (27 min), Lucas (50, 65 min), João Soares (69 min)
Golo Núcleo Guarda: Macedo (24 e 52 min), Márcio (30 min), Pedro Rodrigues (90+2 min)
Académico Viseu: Elísio, Pedro, Carlos, Vinicius, Rafael Silva (Rafael Marques, 73 min), Gonçalo (Benjamim, 37 min), Barreiros, Filipe Menezes (63 min), Rui Pipo, João Soares, Lucas.
Suplentes não utilizados: Diogo, Eduardo, Bruno,  Rodrigo
Treinador: Pipo.
Núcleo Guarda: Jojo, Márcio, Bruno, Macedo, Pedro Rodrigues, Carrilho (Hugo, 73 min), Rodas, Cristiano, Lopes (Afonso, 80 min), Amaro (Pedro Costa, 65 min) e Joel.
Suplentes não utilizados: Rafa, Norton, Dante, Gui.
Treinador: David Rodrigues.
Cartão amarelo:
Académico Viseu: Carlos (43 min), Rui Pipo (76 min), Rafael Marques (79 min)
Núcleo Guarda: Amaro (38 min), Joel (61 min), Macedo (64 min), Jojo (90+ 6 min)
Àrbitro: Olga Almeida, Auxiliares: André Amaral e Daniel Bernardo.
video

Rumo às emoções fortes! Vamos a eles...
Começo de partida com as duas equipas a estudarem-se mutuamente. Primeiro lance de perigo acontece aos 5 minutos da partida num lance de contra-ataque com Joel a aparecer em boa posição valendo o corte providencial de Barreiros.
Aos 13 minutos remate de Bruno que passa perto da baliza de Elísio. No minuto seguinte enorme falha da equipa do Núcleo da Guarda com Macedo a aparecer ao segundo poste e sem marcação a rematar forte mas sem a melhor direcção.
Está melhor o Núcleo da Guarda mais perigoso nas suas investidas.
O primeiro remate com algum perigo para os academistas surge aos 20 minutos tendo como Gonçalo Pipo o seu ator.
O marcador viria a funcionar dois minutos depois quando Rodas tem um centro preciso para Macedo aparecer a encostar abrindo o marcador para os forasteiros.
Aos 25 minutos livre de Cristiano a passar perto da baliza academista.
Os academistas parecem bastante nervosos com a equipa do Núcleo da Guarda a conseguir dominar a partida mas aos 27 minutos os locais viriam a conseguir o golo no seguimento de um livre marcado por Filipe Menezes com Rui Pipo a aparecer a encostar dando o empate.
No minuto seguinte Filipe Menezes tem o centro para Rui Pipo aparecer na pequena área a rematar por alto. Que falha.
Aos 30 minutos lance de contra-ataque com Márcio a aparecer isolado ficando o dúvida do seu posicionamento e perante Elísio mostra-se frio e coloca novamente o Núcleo da Guarda na frente do marcador.
A equipa do Núcleo mostra-se mais forte na partida. Aos 38 minutos livre de Rafael Silva a passar perto da baliza de Jojo.
Três minutos depois Márcio tem um grande remate ao qual Elísio responde com um voo a negar o golo da equipa forasteira.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial dos forasteiros que acaba por se ajustar pela maior tranquilidade que têm mostrado ao longo dos primeiros 45 minutos, condição que lhe permite ter as melhores ocasiões de golo.

Começa a segunda parte com os academistas a necessitarem de executar a cambalhota no marcador para continuarem a luta pela manutenção.
Os academistas parecem mais afoitos na procura do empate. Corolário disso surge o golo do empate com Lucas a insistir num lance aparentemente ganho na defensiva forasteira e perante Jojo faz um pequeno desvio restabelecendo o golo do empate.
Tal como aconteceu na primeira parte o Núcleo reage da melhor forma ao golo consentido e aos 52 minutos Márcio tem um bom centro para Macedo encostar e colocar novamente os forasteiros na frente do marcador.
São erros em demasia a trair as ambições academistas.
Aos 64 minutos Benjamim entra bem na área e é derrubado por Macedo. Chamado a marcar Lucas remata para Jojo ainda tocar no mesmo mas sem conseguir evitar o golo do empate.
Benjamim centra bem para Lucas
A reviravolta no marcador dá-se aos 69 minutos quando Benjamim tem o passe para João Soares no jogada de insistência levar a melhor à defensiva forasteira colocando os academistas na frente do marcador.
Que jogo de loucos!
Agora é a vez da equipa forasteira mas por enquanto mais com o coração do que com a cabeça.
Final dramático para ambas as equipas.
Contudo aos 92 minutos Pedro Rodrigues restabelece o golo do empate quando responde da melhor forma a um canto marcado por Rodas.
Com este resultado fica confirmada a descida dos academistas aos distritais enquanto que a equipa do Núcleo Guarda consegue sobre a linha final a manutenção.

Out: erros defensivos. Foram bastante os erros que a defensiva academista teve e que traíram a sua ambição. O Núcleo da Guarda soube aproveitar esses erros e quando já poucos acreditavam consegue carimbar uma manutenção que os academistas deixaram fugir das mãos de forma muito dolorosa.
In: atitude guerreira. Os academistas estiveram grande parte da partida em inferioridade no marcador mas mesmo assim mostraram uma entrega e querer de dar a volta. Com uma segunda parte de melhor qualidade conseguiram mesmo colocar-se na frente do marcador: Entraram nos descontos da partida com essa vantagem mas que em breves segundos se esfumou. Um golo ingrato para a entrega dos jovens academistas.

Outros resultados:
Oliveira Frades - Estação 2:2

07 maio 2014

05 maio 2014

Unidos vamos vencer!

Todos são precisos, nesta conquista.

OS GUERREIROS irão lutar pela manutenção. Contamos convosco dando aquela força que nos torna ESPECIAIS.

SÁBADO 10/05/2014 - CAMPO 1º Maio - FONTELO - 16:00
ACADÉMICO VISEU - Nds Guarda




04 maio 2014

Vitória repesense em jogo sem grande história

video
Académico Viseu - Repesenses 1:6
Académico Viseu: Rodrigo, Ponte, Costa, Zé Félix, Bruno, Miguel, Leo, Pedro, Marcos, Matos, João e Rúben.
Treinador: Xavier.
Repesenses:  Rodrigo Santos, Gonçalo Fiadeiro, Gonçalo Santos, Jack, Helder Nunes, Diogo Mesquita, Ricardo Ferreira, Tiago Almeida, Diogo Costa, Pedro Joel, Rodrigo Landeiro e Fábio Sousa,.
Treinador: Cliff Chaves.
Àrbitro: Carlos Rodrigues e João Amaral.

Com as decisões já todas tomadas este derby resumia-se a muita dignidade e querer em encerrar da melhor forma esta fase do campeonato.
No primeiro minuto Pedro Joel centra para Ricardo Ferreira aparecer a rematar para defesa atenta de Rodrigo. Aos 5 minutos Zé desmarca Ponte que aparece a rematar para defesa de Rodrigo Santos.
O marcador viria a surgir no minuto seguinte num lance de génio de Hélder Nunes que ultrapassa dois defesas academistas e perante Rodrigo faz o remate que dá a vantagem aos repesenses.
Este golo fez mossa nos academistas que sofrem outro golo aos 8 minuto sendo Pedro Joel o autor do remate colocado que bate o guarda-redes academista.
Dois minutos depois Hélder Nunes tem boa jogada desmarcando Pedro Joel que remata ao poste.
Aos 13 minutos é a vez de Ricardo Ferreira aparecer a rematar de longe obrigando Rodrigo a trabalho reforçado para evitar o golo da equipa forasteira.
O Repesenses consegue o domínio completo da partida, muito fruta da sua movimentação em terreno e isso viria a resultar em novo golo aos 23 minutos quando Jack tem uma boa jogada individual a superiorizar-se a dois defesas academistas e em boa posição remata para o golo que amplia a vantagem repesense.
No minuto seguinte Jack obriga Rodrigo a nova boa defesa.
Aos 27 minutos Tiago tem uma boa jogada individual centrando bem mas nenhum colega consegue o melhor remate gorando-se assim uma boa oportunidade para o Repesenses.
Vitória parcial dos forasteiros que se mostraram sempre superiores aos academistas.

A segunda parte começa da mesma forma do que os primeiros 30 minutos e aos 35 minutos jogada de contra-ataque conduzida por Rodrigo Landeiro a desmarcar Fábio Sousa que remata colocado valendo Rodrigo a grande defesa.
No minuto seguinte remate colocado de Fábio Sousa que é devolvido por uma grande defesa de Rodrigo mas na sobra a bola chega a Diogo que faz o quarto golo repesense,
Aos 38 minutos Jack centra para Fábio Sousa ser lesto a rematar e obriga novamente Rodrigo a brilhar com nova boa defesa.
Seis minutos depois livre de Leo para defesa fácil de Rodrigo Santos numa das primeiras investidas dos academistas.
Aos 48 minutos é Diogo Matos a marcar o livre de forma colocada para defesa atenta de Rodrigo Santos.
Três minutos depois Helder Nunes tem nova boa jogada individual conseguindo-se superiorizar à defensiva academista e remata para o quinto golo da sua equipa-
Dois minutos depois os academistas viriam a reduzir o marcador numa grande penalidade a castigar mão de Diogo Mesquita. Fica a dúvida da intencionalidade do jogador repesenses mas em boa posição o árbitro assinala a mesma. Chamado a marcar Leo faz o golo de honra dos academistas,
O marcador viria a ser encerrado aos 60 minuto com Pedro Joel a ter um bom pormenor técnico a rematar colocado batendo Marcos.
Vitória justa dos repesenses num jogo sem grande nervo e onde a dupla de arbitragem coleccionou alguns equívocos embora tenham o condão de não ter influenciado na justeza do resultado final.

Out: receio academista. Os academistas parece que entraram algo receosos na partida.Talvez temendo o poder repesense os academistas mostraram-se tímidos e não conseguiram mostrar o seu futebol.
In: poderio repesense. O Repesenses conseguiu dominar quase que por completo a partida, mostrando o porque de ainda não ter conhecido outro resultado que não a vitória neste campeonato.
Melhor em campo: Hélder Nunes. O jogador repesense realizou uma boa exibição, onde com uma boa leitura de jogo procurou alimentar da melhor forma o seu ataque. Também realizou algumas jogadas individuais que levaram o perigo à baliza academistas, acabando por premiar essa exibição com a obtenção de dois golos!

Outros resultados:
Estrelas Mondego - Drizes 6:3
Sátão - Cracks Lamego 0:6
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Repesenses101000751130
Académico Viseu10613392819
Cracks Lamego10604422818
Estrelas Mondego10316265310
Drizes10316204110
Sátão1001920611

Dinamistas mais despertos vencem academistas


Académico Viseu - Dínamo Estação 1:4
Golo Académico Viseu: Bernardo Sequeira (28 min)
Golo Dínamo Estação: Rodolfo Costa (20, 45 min), Rúben (24 min), David (47 min)
Académico Viseu: Bernardo Coelho, Tomás, Daniel, Sequeira, Tiago Santos, Cunha, Gui, Zé António, Nuno Félix, João Miguel, Gabriel e David.
Treinador: Coelho.
Dínamo Estação: David Xavier, Esteves, Gustavo, Lucas, Rodolfo Costa, Mateus Vasconcelos, Miguel, Pedro Vilares, David, Alexandre,Guga e Rúben.
Treinador: Nuno Fonseca.
Àrbitro: Carlos Rodrigues e João Amaral

Inicio de partida bastante equilibrado com o jogo a ser bastante disputado mas ainda sem ocasiões de golo.
A primeira ocasião surge aos 8 minutos com Rodolfo a superiorizar-se a Daniel rematando com muito perigo à baliza academista.
Dois minutos depois Bernardo tem uma boa saida aos pés de Rodolfo negando a este o remate do golo.
O mesmo jogador dinamista leva novamente o perigo valendo o corte providencial de Cunha.
Melhor entrada do Dínamo da Estação a ter mais posse de bola e com isso ficando mais perto do golo.
O marcador viria a surgir aos 20 minutos quando Esteves marca o campo para o interior da área com Rodolfo Costa aparecer a fazer o melhor remate dando uma maior justiça ao marcador.
No minuto seguinte Miguel remata forte e vê o seu remate embater com estrondo na barra da baliza de Bernardo.
Aos 24 minutos perca de bola em zona proibitiva para os academistas com a bola a chegar a Rúben que tem o remate cruzado batendo Bernardo e ampliando assim a vantagem dinamista.
Chegava-se ao intervalo com uma vitória parcial para o Dínamo Estação que mostrou-se mais desperta conseguindo realizar uma boa primeira parte e com isso obter dois golos.

A segunda parte começou com os academistas a mostrarem-se mais afoitos no ataque mas o primeiro remate de perigo caberia aos forasteiros quando Pedro Vilares se superioriza a defensiva academista e remata muito perto da baliza de Bernardo.
Contudo os academistas viriam mesmo a conseguir o golo aos 28 minutos quando Bernardo Sequeira se mostra mais forte do que a defensiva contrária e remata cruzado fazendo o golo que dava um maior ànimo aos academistas na procura de um melhor resultado.
No minuto seguinte Gui Neves desmarca bem Bernardo Sequeira que fica muito perto do golo.
Aos 30 minutos boa jogada de Mateus a centrar para Rúben em boa posição rematar perto do poste da baliza academista.
Cinco minutos depois Mateus remata colocado obrigando Bernardo a uma grande defesa evitando assim o golo dinamista.
A partida fica bem mais equilibrada com ambas as equipas a procurarem o golo que viria a surgir já nos minutos finais quando aos 45 minutos Rodolfo remata forte e de forma colocada não dando hipóteses a Bernardo e com isso dá uma maior segurança à sua equipa.
No minuto seguinte, novo golo viria a surgir quando Pedro Vilares consegue ser superior à defensiva academista conseguindo descobrir David que aparece a encostar e fazer o golo que coloria pela última vez o marcador.
Vitória justa do Dínamo Estação que entrou melhor na partida alcançando uma vantagem importante nos primeiros 25 minutos que lhe deram uma segurança para conquistar a vitória final.
Arbitragem sem reparos.

Out: adormecimento academista. Os academistas pareceram algo adormecidos nos primeiros 25 minutos, nunca conseguindo nesse período levar perigo à baliza dinamista. Esta entrada tímida mostrou-se fatal para os intentos academistas na procura de um resultado mais positivo.
In: exibição desperta dinamista. Ao contrário dos academistas os jogadores dinamistas mostraram-se bastante ativos criando situações de golo e com isso obtiveram nos primeiros 25 minutos dois golos alcançando uma vantagem importante que depois souberam preservar e mesmo alargar em mais duas situações.
Melhor em campo: Rodolfo Costa. Foi um verdadeiro quebra-cabeças para os jogadores academistas. Sempre que teve a bola criou muitas dificuldades e levou o perigo para a baliza de Bernardo. Premiou a sua exibição com dois bons golos e com isso contribuiu bastante para a conquista da vitória dinamista.

Outros resultados:
Vouzelenses - Viseu Benfica :

03 maio 2014

Vitória do querer dos juniores academistas

Leiria Marrazes - Académico Viseu 0:2
Golos Académico Viseu: Lucas, Rafael Barreiros

Os juniores academistas deslocavam-se a Marrazes para defrontar a equipa local do Leiria e Marrazes.
Os academistas necessitavam da vitória para continuar a sua luta pela manutenção, e frente a um adversário que já tinha o seu destino traçado os academistas viriam a marcar ainda na primeira parte por intermédio de Lucas.
Na segunda parte os viseenses viriam a conseguir novo golo desta vez tendo Rafael Barreiros como o autor do mesmo e assim alargar uma vantagem que viria a ser importante na conquista da vitória final.
Com esta vitória os academistas partem para a jornada final com as ambições intactas no que toca à manutenção.

Outros resultados:
Mealhada - Tourizense 1:4
Estação - Tocha 3:3
Núcleo Guarda- Oliveira Frades 0:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Tourizense13733231359
Tocha13553161148*
Mealhada13364181947
Núcleo Guarda13562201542
Oliveira Frades1373313940
Académico Viseu13427222139*
Leiria Marrazes13427131730
Estação13139203717

Empate em derby frenético

~
Académico Viseu - Repesenses 3:3
Golo Académico Viseu: Raul (20 min), Gonçalo Pereira (25 min), André (29 min)
Golo Repesenses: João Martins (16, 31 min), Renato Aguiar (35 min)
Académico Viseu: Mário, Xico, Nuno, Rafael, Gonçalo, Raul, André, Kiki, António, Miguel, Vasquinho e João Nunes.
Treinador: Carlos Lopes e Joel.
Repesenses: Guilherme, Tiago, Márcio, Rafael, Rodrigo Cardoso, Renato Pereira, Iuri, João Cardoso, David Sousa, Jaques, João Martins e Renato Aguiar
Treinador: Fernando Loureiro.
Cartão amarelo:
Académico Viseu: Rafael (40 min)
Árbitros: Miguel Vieira e Rui Crisóstomo.

Este é um jogo bastante importante para ambas as equipas na disputa pelo título do escalão de sub12.
Começo de bola com mais posse de bola a conseguir empurrar para terrenos mais atrasados.
Aos 4 minutos Jaques responde com um remate para defesa atenta de Mário. Quatro minutos depois é Raul a rematar forte um pouco ao lado da baliza repesense.
Aos décimo minuto grande ocasião para os academistas com Gonçalo Pereira a rematar colocado vendo a bola embater caprichosamente ser devolvida pelo poste da baliza de João.
Raul dois minutos depois aparece a cabecear com perigo obrigando João a boa defesa.
Aos 14 minutos João Martins aparece a rematar para defesa de Mário. O marcador viria a funcionar quando João Martins é bem solicitado e desfere um remate indefensável para Mário.
A reacção academista é pronta com Raul a conseguir sem mais forte que a defesa forasteira e desfere um remate colocado fazendo o golo do empate.
Bom jogo com ambas as equipas a fazerem bons remates e aos 23 minutos é Raul novamente a rematar perto da baliza repesense.
A reviravolta é feita aos 25 minutos quando Gonçalo Pereira se mostra mais forte que Rodrigo Cardoso e se encaminha para a baliza contrária desferindo o remate indefensável colocando pela primeira vez os academistas na frente do marcador.
Aos 29 minutos André desfere um remate que acaba por passar por debaixo de João aumentando assim a vantagem academista.
Vitória que acaba por se ajustar ao intervalo.

Aos 31 minutos João Martins aparece a rematar de forma colocado dando um maior equilibrio à partida
Os jogadores repesenses entram melhor na segunda parte na procura do golo do empate.
Aos 35 minutos perca de bola em zona proibitiva com a bola a chegar a Renato Aguiar que desfere o remate indefensável para Mário restabelecendo o golo do empate.
O jogo está a endurecer em demasia.
Aos 40 minutos Raul desmarca bem Gonçalo que desfere o remate para defesa de João. Dois minutos depois Renato Aguiar descobre bem Jaques que remata para grande defesa de Mário.
Os academistas conseguem equilibrar a partida e aos 50 minutos André tem boa jogada individual para defesa atenta de João. Na sobra João Martins aparece a rematar com muito perigo à baliza de Mário.
No minuto seguinte Vasquinho tem uma grande jogada individual só falhando na direcção dada ao seu remate.
Aos 56 minutos Miguel desmarca António que em boa posição não consegue o melhor remate. Na resposta Renato centra para David Sousa aparecer a cabecear para grande defesa de Mário.
Arbitragem apesar de bastante criticada esteve bem na maioria dos lances que teve que ajuizar, num jogo sempre complicado de apitar devido à intensidade e emoção do mesmo.
Empate que se ajusta num grande jogo que ambas as equipas protagonizaram.

Out: exemplo de atitudes que merecem a reflexão. Deixo aqui um link para leitura: Papel dos pais na formação.
In: futebol praticado. Foi um jogo empolgante com ambas as equipas a procurarem o golo e com isso o derby foi empolgante e sempre atrativo e cativante. Os jovens jogadores mostraram o seu valor e com isso o futebol saiu valorizado.
Melhor em campo: João Martins. Foi o jogador que desequilibrou nos forasteiros e sempre que teve as bolas nos pés criou bastante perigo para a baliza academista. Premiou a sua exibição com dois golos e com isso contribuiu para o empate da sua equipa da melhor forma.

Outros resultados:
CFT Viseu - Resende 2:8
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu21101164
Resende210111103
Repesenses2020442
CFT Viseu2011391