26 fevereiro 2013

Contamos contigo!

Contigo a apoiar o caminho fica mais fácil! APARECE!

24 fevereiro 2013

União candelense garante vitória

Académico Viseu - Candal 0:1
Golo Candal: Sérgio (43 min) 
Académico Viseu: Tiago, Gustavo, Xavi, Cláudio, Bernardo, Edgar, Mauricio, Gigi (Simão Pipo, intervalo), Gui (Pratas, 54 min), Gonçalo e João Lage.
Suplentes não utilizados: Rui Pedro, Fábio, Diogo, Dani, Henrique.
Treinador: Mário Correia.
Candal: Marcelino, Diogo Páscoa, Diogo Oliveira, Alexandre, Pedro Silva, Sérgio, Luis (Joel, 58 min), João Pedro, Tiago Gandra, João Cardoso, Diogo Pereira (Luis Machado, 44 min).
Suplentes não utilizados: Paulo Jorge, Francisco, Tomás, Cláudio.
Treinador: António Martins.
Cartão amarelo:
Candal: Alexandre (65 min)
Árbitro: Catarina Araújo, Auxiliares: António Barros e Rui Cardoso. (C.A. Viseu)

Os iniciados academistas têm mais um jogo importante para a concretização dos seus objectivos que passam pela manutenção no escalão maior deste escalão. Pelo lado dos candelenses este jogo é igualmente importante para ainda acalentarem esperanças para semelhante objetivo.
No primeiro minuto lance de algum perigo quando Gonçalo Sousa marca o livre para o interior da área candelense valendo o corte da defensiva forasteira.
Inicio equilibrado de partida com ambas as equipas a procurarem ganhar os duelos a meio campo para partirem com perigo para a baliza contrária.
Aos 18 minutos livre de Gonçalo Sousa para defesa atenta de Marcelino. Cinco minutos depois Mauricio desmarca Gui para este rematar forte mas sem a melhor direcção.
A resposta forasteira dá-se com um remate perigoso de Tiago Gandra que passa por toda a grande área sem um toque providencial dos seus colegas.
Aos 32 minutos lance contestado na área candelense mas onde parece que é bem ajuizada. 
Primeira parte acaba com um nulo que se ajusta face ao equilíbrio em que a partida ocorreu sem lances de perigo para ambas as balizas.
Aos 37 minutos lance de muito perigo para os academistas numa boa jogada individual de Edgar que ultrapassa dois defesas contrárias e remata para defesa atenta do guarda-redes candelense. No minuto seguinte é Bernardo a marcar bem o livre levando a bola a passar muito perto do poste da baliza forasteira.
Contudo quem viria a marcar seria a equipa do Candal que aos 43 minutos vê Alexandre no seguimento de um livre ver a bola a embater com estrondo na barra da baliza academista e na sobre aparece sérgio a encostar para o golo inaugural. Um golo algo contra a corrente de jogo.
Três minutos depois Edgar centra bem para João Lage aparecer a rodar bem e rematar para boa defesa do guarda-redes candelense.
A reacção academista faz a equipa do Candal baixar as suas linhas. Contudo numa rápida transição Pedro Silva com um remate de primeira vê Tiago negar o golo que amplia a vantagem à sua equipa.
No seguimento do canto Pedro Silva obriga novamente Tiago a defesa a punhos.
Aos 53 minutos Bernardo marca o canto para João Lage em boa posição rematar um pouco por alto à baliza contrária.
O golo alcançado fez bem a equipa candelense que agora controla a partida e aos 64 minutos vêm Tiago gandra a rematar com muito perigo à baliza defendida por Tiago. 
Aos 69 minutos lance potencialmente muito perigoso para os academistas quando na marcação de um livre indirecto no interior da área candelense Gonçalo Sousa remata muito por alto.
Aos 72 minutos Gonçalo Sousa ganha um lance dividido e remata forte mas Marcelino revela muita atenção e faz uma boa defesa.
Vitória candelense que acaba por se ajustar embora o empate talvez fosse o resultado que melhor descrevia um jogo de muitos nervos e onde as equipas procuraram não cometer o erro..
Arbitragem tranquila com poucos erros num jogo em que ambas as equipas facilitaram a sua missão.

Out: desinspiração academista. Os academistas desta vez mostraram-se bastante apáticos e acima de tudo desinspirados nas sua manobra ofensiva que não lhes permitiu mostrar o futebol que sabem. Frente a uma equipa bem explanada tacticamente a inspiração dos academistas foi pouca.
In: união candelense. Os jogadores do Candal sabiam que este jogo era vital para a sua luta pela manutenção e com um espirito de união onde todos participaram tanto a defender como a atacar, conseguiram ser mais eficazes e aproveitar uma das poucas situações que ambas as equipas criaram.

Outros resultados:
Lusitano Vildemoinhos - Avanca 2:1
Meda - Repesenses 0:4
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Repesenses42029541
Lusitano Vildemoinhos43018440
Oliveirense42024428
Académico Viseu530211627
Avanca50233623
Candal42112322
Meda401301310

23 fevereiro 2013

Exibição colorida dita vitória academista

Académico Viseu - Viseu Benfica 10:0
Golos Académico Viseu: Gonçalo, Rafael 4, Miguel Loureiro, Vasquinho, Chico e Vasco 2.
Académico Viseu: Mário, Chico, Kiki, Luiz, Vasco, Gonçalo, Miguel Loureiro, Francisco, Rodrigo Silva, Rafael, Vasquinho e João.
Treinador: Carlos Lopes, André e Emanuel.
Viseu Benfica: Kiko, Guerra, Diogo, Deby, Machado, Hugo, Tiago, Zé Pedro, Nélson, J.P, João Paulo e Leal.
Treinador: Fernando.

(EM ATUALIZAÇÂO)

Outros resultados:
Lusitano Vildemoinhos - Viseu 2001 10:0
Repesenses - Dínamo Estação 5:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Lusitano Vildemoinhos121110661434
Repesenses12912691628
Académico Viseu12705512221
Dínamo Estação12606333018
Viseu 200112507284015
Vila Chã Sá12111018674
Viseu Benfica1211109854

Vitória simples academista


Académico Viseu - Cabanas Viriato 3:0
Golo Académico Viseu: Rodrigo (6 min, pb), João Soares (52, 72 min) 
Académico Viseu: Fábio Farias, Renato Fernandes (Pedro Pereira, 70 min), Paulo, Eduardo, Rafael Silva, Rafael Barreiros, Marcelo, João Soares, Rafael Campos (Samuel, 62 min), Ricardo, Micoli (Pedro Costa, 69 min).
Suplentes não utilizados: Miguel, Francisco, Bernardo e João Silva.
Treinador: Roger.
Cabanas Viriato: João Cunha, Carlos, Vitor (Cláudio, 80 min), Eduardo Correia, Paulo, Daniel, Rodrigo, Rego, Gomes, João Pereira e Flávio (Carlos, 62 min).
Suplentes não utilizados: Nuno, Miguel, Eduardo Tomás,  Miroto.
Treinador: Ricardo Formiga.
Cartão amarelo:
Académico Viseu: Renato Fernandes (1 min), Samuel (79 min)
Cabanas Viriato: João Pereira (17 min), Rodrigo (39 min), Vitor (79 min)

Os academistas após uma vitória moralizadora contra o Mortágua.
Apesar dos primeiros remates caberem à equipa forateira o marcador viria a ser colorido pelos academistas quando Renato Fernandes tem uma boa jogada na ala direita do seu ataque e centra para Rafael Campos em luta com Rodrigo ver este último introduzir a bola nas suas redes. No minuto seguinte seguinte Rafael Campos remata com perigo à baliza forasteira.
Aos 14 minutos Gomes na sequência de um livre remata perto da baliza academista. Na resposta Rafael Campos remata perto da baliza contrária.
Oito minutos depois João Soares centra bem para Rafael Campos rematar de primeira com João Cunha a defender por instinto.
Os academistas dominam por completo a partida mas falham na altura do remate final.
Aos 33 minutos boa jogada academista com Rafael Silva a aparecer a rematar um pouco por cima da baliza forasteira. No minuto seguinte Rafael Silva centra bem para Rafael Campos conseguir subir mais alto que o defesa contrária cabeceando perto da baliza contrária. Dois minutos João Soares centra bem para Marcelo rematar um pouco ao lado da baliza contrária.
Os academistas chegam ao intervalo com uma vitória parcial mas onde o resultado se torna escasso face às ocasiões criadas.

Aos 43 minutos livre para os academistas com Marcelo rematar ao lado da baliza do Cabanas Viriato. Os forasteiros com o resultado em aberto também começam a acreditar noutro resultado. Mas aos 48 minutos Micoli ganha em velocidade aos seus adversários centrando para Rafael Campos rematar para defesa atenta.
Contudo os academistas viriam finalmente marcar aos 52 minutos quando João Soares ganha em velocidade a dois defesas e remata para João Cunha ter uma defesa incompleta e vê a bola rumar para as suas redes. Um golo às três tabelas!
No minuto seguinte os academistas ficariam perto do golo quando Eduardo remata com estrondo à barra da baliza forasteira.
Os academistas aos 62 minutos ainda iriam introduzir o esférico na baliza forasteira mas o lance é anulado por fora de jogo. Quatro minutos depois seria Daniel a rematar para defesa fácil de Fábio Farias.
Aos 70 minutos livre de Marcelo mas um pouco ao lado da baliza forasteira.
 Contudo dois minutos depois novo golo viria a surgir quando Samuel tem um bom lance individual e centra de forma precisa para João Soares bisar na partida.    
Chega-se ao final da partida com uma vitória justa dos academistas numa exibição tranquila dos locais face a um adversário que embora não levasse muito perigo à baliza de Fábio dignificou em muito a vitória academista.
Arbitragem com alguns erros mas que não influenciou no resultado final. Por vezes pareceu que estava com a cabeça fora da partida não tendo o melhor entendimento com os seus auxiliares.
Out: lesão Pedro Costa. Num jogo calmo pena a lesão de Pedro Costa que neste seu regresso vê o azar bater novamente à porta num lance aparentemente inofensivo vê surgir uma lesão que esperamos não seja grave. Um jogador bastante azarado e que desejamos que seja apenas um susto. As melhoras campeão! VOLTA FORTE
In: oportunidades criadas. Se de um lado se pode falar na concretização dos academistas por outro também se pode destacar para o número elevado de ocasiões que os academistas vão criando ao longo das partidas tal como mais uma vez criaram nesta partida. Isso é sinal da qualidade do seu futebol que vão colocando sempre dificuldades às equipas contrárias.

Outros resultados:
Ranhados - Lusitano Vildemoinhos 0:3
Tondela - Canas Senhorim 7:2
Molelos - Viseu Benfica 6:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu171322621441
Tondela151131381436
Lusitano Vildemoinhos 161033441630
Mortágua15924272529
Molelos17737332424
Canas Senhorim16808304224
Penalva Castelo15726281923
Viseu Benfica15627383320
Cabanas Viriato163112204811
Mangualde1622129488
Ranhados1601157531

Entrega leiriense na base da vitória forasteira

Académico Viseu - Leiria Marrazes 1:4
Golo Académico Viseu: Chris (3 min)
Golo Leiria Marrazes: Cristiano (10 min), Ednilson (40 e 80 min), Luis Alves (68 min)
Académico Viseu: Tiago, André, João André, Bruno (Marco, intervalo), Paulo Renato, Márcio (Gonçalo Pipo, 85 min), Tiago Almeida (Guilherme Santos, 65 min), Mauro, Chris, Dino Besirovic e Bruno Nunes.
Suplentes não utilizados: Mário, Gui e Pedro Costa.
Treinador: Pipo, Nuno Mirandez e Filipe Pipo.
Leiria Marrazes: Marcelo, Cláudio, João Gameiro, Maniche, Tozé, Joel, Paulo Sérgio, Eusébio, André Lourenço (Sony, 90 min), Cristiano (Luis Alves, 27 min (João Oliveira, 87 min)) e Ednilson.
Treinador: Rui Bandeira.
Árbitro: Luis Ramos, Auxiliares: Jorge Ramos, Fábio Loureiro. (C.A. Viseu)
Os juniores academistas após uma vitória moralizadora na Figueira da Foz regressam a sua casa para defrontar a equipa do Leiria e Marrazes.
Entrada bastante forte dos academistas que logo no terceiro minuto viriam a marcar quando após um passe longo de Mauro para Dino Besirovic, este tem um bom centro para Chris no interior da área forasteira receber bem e rematar longe de Marcelo inaugurando assim o marcador.
A equipa forasteira tenta reagir ao golo sofrido de forma muito prematura e aos 6 minutos na marcação de um livre por Joel leva o perigo à baliza academista. No minuto seguinte é Cristiano a receber bem a bola e centra para o interior da pequena área onde André aparecer a fazer o corte providencial.
Premiando a boa reacção forasteira à passagem do minuto 10 surge o golo do empate quando Ednilson com bastante liberdade na ala direita do seu ataque tem tempo para cruzar bem para Cristiano aparecer a encostar para o golo.
Após o golo do empate a partida fica mais equilibrada mas aos 16 minutos Maniche num remata forte leva o perigo à baliza de Tiago. Os academistas estão agora a ter mais posse de bola procurando novamente o golo que os coloque na frente do marcador.
Aos 28 minutos lance muito polémico na área forasteira com Mauro na disputa de bola com Marcelo a parecer ser derrubado no interior da área ficando uma grande penalidade por marcar. Contudo a melhor posição de Luis Ramos da-lhe o benefício de dúvida.
Um pouco contra a corrente do jogo o Leiria e Marrazes viria a marcar num lance com dois toques onde Marcelo tem um lançamento longo para Ednilson ganhar em velocidade à defesa academista e rematar cruzado de nada valendo ainda a defesa de Tiago. Jogada simples a colocar a equipa forasteira na frente do marcador.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial do Leiria e Marrazes que vendo-se aos 3 minutos em desvantagem no marcador conseguiu dar a volta ao mesmo regressando com uma vantagem aos balneários.
Os academistas entram nesta segunda parte a procurarem o golo do empate mas ainda sem o melhor discernimento. Aos 51 minutos canto de Bruno Nunes com Chris a aparecer a rematar vendo o mesmo passar perto da base do poste da baliza leiriense. Embora com mais posse de bola os academistas não estão a conseguir criar lances de perigo para a baliza de Marcelo.
Aos 61 minutos Dino Besirovic centra de forma atrasada para Tiago Almeida aparecer em boa posição a rematar muito por alto. Contudo aos 68 minutos os academistas sofrem um duro revês quando na sequência de um livre a seu favor a bola é aliviada por Maniche com a bola a chegar a Luis Alves que perante Tiago remata para a baliza deserta ampliando assim a vantagem forasteira. 
A equipa academista mostra-se muito desinspirada e nada parece correr da melhor forma e aos 80 minutos Ednilson ganha uma disputa de bola e perante Tiago dá um toque suave na bola que faz ultrapassar o guarda-redes academista ampliando a vantagem academista.
Aos 88 minutos os academistas ainda conseguem introduzir o esférico no interior da baliza leiriense mas o lance foi prontamente anulado por fora de jogo.
No primeiro minuto dos descontos Dino Besirovic marca o livre para Gui aparecer a centrar para Mauro cabecear um pouco por cima da baliza forasteira.
Vitória justa do Leiria e Marrazes que conseguiu com o seu jogo directo recuperar de uma vantagem inicial e obter uma vitória importante para a concretização dos seus objetivos.
Arbitragem com um erro grave ao não assinalar a grande penalidade ao minuto 28 a castigar falta de Marcelo sobre Mauro.
Out: apatia academista. Os academistas rubricaram uma exibição muito longe do que são capazes de realizar. Mostrando uma grande apatia os academistas foram dando muito espaço para os forasteiros de uma forma simples obter os golos com que carimbaram a sua vitória. Um dia não dos jovens academistas.
In: entrega leiriense. Os forasteiros apesar de se verem em situação de desvantagem no marcador de forma muito prematura conseguiram mostrar uma grande entrega ao jogo e isso permitiu-lhe dar a volta por cima a esta adversidade. Rubricando uma exibição segura e aproveitando os espaços dados pela equipa viseense conquistaram uma vitória robusta.
Melhor em campo: Ednilson. O ala leiriense deu água pela barba à defensiva academista. Conciliando a velocidade com a técnica este jovem jogador forasteiro foi criando muito prigo nas suas investidas à área academista. Esteve em 3 golos de forma muito directa onde em dois casos foi o marcador e no outro fez uma assistência para Cristiano fazer o mais fácil. Uma grande exibição.
Outros resultados:
São Romão - Tourizense 0:2
Naval - Sp. Covilhã 0:0
Oliveira Frades - Vigor Mocidade 2:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Tourizense32015334
Académico Viseu32015633
Leiria Marrazes32017429
Sp. Covilhã31204228
Oliveira Frades31113427
São Romão31113418
Vigor Mocidade31113517
Naval 1º Maio30121317
 

20 fevereiro 2013

Actualização Classificação - Iniciados A -

Saiu à instantes a resolução do processo disciplinar nº 61, que envolvia as equipas do Feirense, Lusitano Vildemoinhos e Oliveirense.
 A decisão para além do castigo ao treinador do Feirense, pune o clube com derrota por 3-0 nos jogos realizados com o Lusitano Vildemoinhos (28 Outubro) e a Oliveirense(1 Novembro).
Com esta decisão o Lusitano Vildemoinhos, que tinham perdido por 1-0, soma agora mais três pontos no campeonato nacional de Iniciados.
Tal como o clube viseense, a Oliveirense que tinha perdido o jogo por 4-0, soma mais 3 pontos.

Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Repesenses31025538
Lusitano Vildemoinhos32016337
Oliveirense42024428
Académico Viseu430111527
Avanca40222423
Candal31111319
Meda30120910

19 fevereiro 2013

17 fevereiro 2013

Desinspiração dita empate


Moimenta Beira - Académico Viseu 0:0

Académico Viseu: Diogo Correia, Miguel Ribeiro (João Coelho, 65 min), Tadeu, Costa, Leo (Olavo, 50 min), Nuno (Xavi, intervalo), Rui Henriques e Pedro Pais; Daniel (Rafa, intervalo), Diogo Almeida (Miguel Silva, intervalo) e Leandro.
Suplentes não utilizados: Tiago (g.r) e Gonçalo Lopes
Cartão amarelo: Miguel Silva aos 55 min.

Foi um jogo em que ambas as equipas não mostraram muita inspiração e o jogo decorreu com fraca qualidade.
Na primeira parte a bola andou de baliza a baliza sem que houvesse organização, posse por parte de alguma das equipas. Foram inúmeros cantos neste período. A um canto do Académico respondia o Moimenta com outro. Neste aspecto os atletas de Moimenta foram sempre mais fortes nas bolas paradas e foram nestes lances que o perigo rondou a baliza de Diogo.
No entanto a melhor oportunidade deste tempo foi de Leandro que arrancou sozinho para a baliza adversária e frente a frente com o guarda redes da casa não conseguiu fazer golo.
A equipa de Viseu caiu demasiadas vezes na situação de fora de jogo perante uma defesa em linha da equipa da casa.



Nos primeiros 15 a 20 minutos da segunda parte os viseenses que entraram bem, tiveram o seu melhor período com a equipa de Moimenta Beira a não conseguir sair do seu reduto defensivo.
Mas logo o jogo voltou ao figurino da primeira parte. Muitas percas de bola e sem jogadas com principio, meio e fim. Ainda assim seria o Académico a ter a melhor oportunidade quando Pedro Pais se isola e, a exemplo de Leandro na 1.ª parte, não consegue fazer golo.
Destaque para a atitude da equipa local que teve sempre uma entrega enorme ao jogo. O quarda redes visitado com duas grandes defesas foi o melhor da equipa.
No Académico Gonçalo Costa foi um autêntico «muro» sempre bem adjuvado por Tadeu. Foram o suporte da equipa academista.
A equipa de arbitragem esteve ao nível do jogo.
Outros resultados:
Viseu Benfica B - Oliveira Frades 1:2
Drizes - Sátão 1:6
Resende - Paivense 1:0
Cinfães - Crasto 1:3
Penalva Castelo - Vouzelenses 0:3
Viriatos - Cracks Lamego 3:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Crasto201631701851
Resende201532492348
Viriatos201523522147
Cracks Lamego201316413440
Sátão201145442337
Vouzelenses201127402335
Académico Viseu 208572425 29
Oliveira Frades20839343727
Penalva Castelo207111314122
Paivense205312224718
Drizes205015255515
Cinfães203314244012
Viseu Benfica203314256212
Moimenta Beira20151415478

Iniciados academistas tombam em derby


Repesenses - Académico Viseu 3:1



NOTA: Gostava de pedir a quem assistiu a esta partida para que se puder me envie informação da mesma,
para que a mesma fique mais completa. Podem enviar para jorge.miguel.sa@gmail.com. Obrigado desde já!

Outros resultados:
Candal - Oliveirense 1:0
Meda - Avanca 0:0 
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Repesenses31025538
Lusitano Vildemoinhos32016334
Académico Viseu430111527
Oliveirense42024425
Avanca40222423
Candal31111319
Meda30120910

Juvenis academistas vencem e afastam concorrência

Académico Viseu - Mortágua 4:1
Golos Académico Viseu: Rafa (3) e Carlos.
Académico Viseu: Diogo, Pedro, Paulo, Carlos, Rafael Silva, Rafael Barreiros, Marcelo, Benjamim, João Soares, Micoli, Rafa
Suplentes: Fábio, Eduardo, Renato (Extremo), Ricardo, Pedrito, João Silva, Vaz Pinto  
Treinador: Roger.

Os juvenis academistas tinham neste fim de semana mais um jogo importante na procura por um lugar que dê acesso à fase final deste escalão.
Os academistas começarem bem na partida mas seria o Mortágua a conseguir marcar num dos primeiros lances de perigo que criaram na baliza academista.
Os locais reagiram bem a este revês e viriam a alcançar o golo ainda antes do intervalo materializando o seu maior ascendente.
A segunda parte foi controlada pelos academistas que conseguiram criar bastantes oportunidades para marcar das quais viriam a concretizar por 3 situações.
Seria com uma vitória justa que os academistas regressariam aos balneários e assim conseguiam afastar-se deste seu rival. 

Outros resultados:
Lusitano Vildemoinhos - Penalva Castelo 3:1
Mangualde - Ranhados 0:0
Canas Senhorim - Molelos 2:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu161222591438
Tondela141031311233
Lusitano Vildemoinhos 15933411630
Mortágua15924272529
Canas Senhorim15807283524
Penalva Castelo15726281923
Molelos16637272221
Viseu Benfica14626362720
Cabanas Viriato153111204511
Mangualde1622129488
Ranhados1500157501

Empate em derby equilibrado de escolas



Académico Viseu - Viseu 2001 1:1
Golo Académico Viseu: Rafael Correia (15 min)
Golo Viseu 2001: Rodolfo (32 min)
Académico Viseu: Bernardo Sequeira, Tiago, Gonçalo Figueiredo, Nuno Cruz, Guilherme Sousa, Rodrigo Coelho, Edgar, Miguel Pessoa, Bernardo, Ivan, Rafael Correia e Gonçalo Pereira.
Treinador: Fábio Mendes.
Viseu 2001: Pedro Rei, Tiago Albuquerque, Miguel Castro, Pedro Almeida, Sérgio Silva, Diogo Braguez, Rodolfo, João Lopes, João Esteves, Gabriel Costa, Martim e Pedro Lopes.
Treinador: Tiago Moita.

Os escolas academistas tinham mais um derby nesta série A do Campeonato distrital sub10. Desta vez o seu adversário era a equipa do Viseu 2001 que viria a ser a primeira a criar perigo quando aos 5 minutos Pedro remata forte para defesa atenta de Bernardo Sequeira.
A resposta academista daria-se ao 7 minutos com Miguel Pessoa a conseguir desmarcar bem Ivan que cabeceia ao lado da baliza forasteira.
Três minutos depois é Sérgio a rematar com muito perigo à baliza academista.
Aos 13 minutos primeiro Miguel Pessoa e depois Ivan são infelizes na hora do remate vendo este último a bola embater com estrondo na base do poste da equipa do Viseu 2001.
Dois minutos depois os academistas viriam mesmo a marcar sendo Rafael o autor do golo quando remata de muito longe traindo Pedro Rei.
Estava aberto a marcador que três minutos depois quase que voltaria a ser alterado mas Bernardo Sequeira consegue uma boa defesa a remate de Pedro Almeida.
No minuto seguinte é Rodrigo Coelho a conseguir centrar bem para Ivan não conseguir dar o melhor seguimento.
Seria já nos descontos que a equipa forasteira esteve perto do golo quando num livre marcado por Pedro este vê a bola embater com estrondo na barra da baliza academista.
Chegava-se ao intervalo com uma vitória parcial academista.

O primeiro lance de perigo na segunda parte acontece aos 28 minutos sendo Nuno o seu autor quando remata forte para defesa atenta de Pedro Rei.
Na resposta aos 30 minutos Sérgio remata forte e vê Gonçalo Pereira a ter uma boa defesa evitando o golo forasteiro.
Essse golo viria mesmo a surgir na passagem do minuto 32 quando Rodolfo é mais lesto que a defesa academista e aproveita uma defesa incompleta do guarda-redes e remata colocando o empate no marcador.
Os academistas após o golo sofrido conseguiram reagir bem e aos 36 minutos Miguel Pessoa desmarca bem Gonçalo que em boa posição não consegue o golo.
Ambas as equipas procuravam o golo mas caberia aos academistas a melhor oportunidade para marcar quando Ivan é bem desmarcado e em boa posição não consegue o golo.
Aos 42 minutos Rodolfo consegue ter um bom remate mas ve o mesmo passar perto da baliza academista.
Contudo o empate seria mesmo o resultado com que se chegaria ao final da partida embora ambas as equipas procurassem o golo mas sem o conseguir.
Out: maus exemplos. Sinceramente custa-me perceber certos comportamentos que muitos adultos têm a assistir ao jogos destes jovens. Num jogo que devia ser uma festa muitas das vezes as provocações e mesmo as atitudes irreflectidas destes adultos estragam este espectáculo e acima de tudo não são exemplo para estas crianças que estão na fase de aprendizagem.
Não consigo admitir quando se diz a crianças desta idade para fazerem faltas duras e aleijarem os outros como ouvi hoje. Também o que dizer de situações em que se goza com crianças que lembrem-se tem menos de 10 anos!!!
Reflictam e pensem um pouco nestas situações e sejam um exemplo para estes campeões!
In: exemplo das crianças. Ambas as equipas mostraram que estavam no jogo para vencer e com isso foram criando boas oportunidades para marcar. Com esta postura sempre na procura do golo a partida foi emocionante até ao apito final da partida sendo a atitude destes campeões um exemplo a seguir por quem assiste aos jogos. 

Outros resultados:
Lusitano Vildemoinhos - Pinguinzinhos 1:5
Viseu Benfica - Crasto 3:1
Viriatos - Oloveira Frades 5:1

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos
Pinguinzinhos131201641336
Viseu Benfica141112692634
Oliveira Frades141013592031
Crasto141004403130
Lusitano Vildemoinhos13535522618
Viriatos14606476018
Viseu 200114347393413
Académico Viseu14338443812
Dínamo Estação13201132426
Vouzelenses13001391650

Tiros "afundam" academistas

Viseu 2001 - Académico Viseu 5:2
Golo Viseu 2001: Gui (5 min), Gonçalo (26 min), Tomás (38, 39 e 45 min)
Golo Académico: Gonçalo Pereira (11 min), Rodrigo Silva (19 min).
Viseu 2001: Nuno, Gilvaia, Zé Ricardo, Tomás, Gonçalo, Henrique, Guilherme, Tomás Marques e Francisco Loureiro.
Treinador: Vasco.
Académico Viseu: Gui, Xico, Luiz, Gonçalo, Vasco, Rafa, Miguel, Duarte, Rodrigo Silva, Diogo, Luis e Mário.
Treinadores: Carlos, Emanuel e André.

Os benjamins academistas após dois jogos sem conhecer o doce sabor da vitória procuram regressar a elas neste derby citadino com a equipa do Viseu 2001.
Primeiro lance de perigo acontece à passagem do minuto dois com Rafa a rematar forte valendo o corte providencial de Gonçalo.
Contudo seria a equipa local a abrir o marcador quando Gui aproveita o espaço dado e perante o guarda-redes academista faz o remate forte que resulta no golo.
A equipa academista reage de pronto e aos 8 minutos vê Nuno defender a dois tempos um remate de Rafa. Três minutos depois o empate viria a ser alcançado quando Rafa liberta Vasco que descobre Gonçalo Sousa solto e faz o golo.
Aos 15 minutos Vasco marca bem o livre para o interior da área mas vê Gonçalo Sousa a chegar atrasado ao centro. Três minutos depois Gonçalo Sousa centra bem para Rafa aparecer a rematar valendo a defesa de Nuno a evitar o golo academista. Na resposta Gonçalo liberta Gui que remata bem para defesa atenta do guarda-redes academista.
Contudo o golo viria mesmo a  surgir para os academistas quando Miguel Loureiro tem uma boa recuperação de bola desmarcando Rodrigo Silva que remata colocado colocando os academistas pela primeira vez na frente do marcador.
Aos 22 minutos livre de Tomás Marques a obrigar Gui a grande defesa evitando assim o empate na partida. Dois minutos depois novamente Tomás a colocar à prova os reflexos do guarda-redes academista.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial dos forasteiros que apesar de terem sofrido o golo conseguiram dar a volta no marcador.
Tal como na pimeira parte os academistas entram mal na partida e seriam os locais a fazer o golo logo no primeiro minuto com Gonçalo a rematar colocado de nada valendo o esforço de Gui.
Os academistas sentem muito o golo sofrido e vêm Tomás Marques a rematar forte à baliza academista. Na resposta Miguel Loureiro aos 32 minutos remata forte mas um pouco por cima da baliza local.
Contudo seriam os locais a marcar quando na sequência de um livre marcado de forma forte por Tomás a bola só para nas redes academistas.
Este golo intranquilizou os academistas que veriam  no minuto seguinte novamente Tomás a bisar na marcar em novo golo de livre dando uma maior tranquilidade à sua equipa.
Os locais com a reviravolta no marcador moralizaram e aos 45 minutos viriam a marcar novamente por Tomás em novo remate indefensável.
Os academistas tentam reagir aos golos sofridos mas só aos 47 minutos é que conseguiriam criar um lance de perigo com Rodrigo a aparece em boa posição a rematar valendo a defesa de Nuno.
Chega-se ao final de uma partida onde os locais acabam por vencer de forma justa num jogo em que os academistas estiveram desinspirados e longe do bom futebol que vêm praticando ao longo do campeonato.

Out: desinspiração academista. Os academistas sentiram bastantes dificuldades nesta partida muito fruto da desinspiração que mostraram ao longo da mesma. Sem conseguir trocar bem a bola como costumam fazer os academistas não criaram muitos lances de perigo e com isso com uma segunda parte irreconhecível sofreram 3 golos que ditou uma nova derrota.
In: táctica local . Os jogadores do Vieu 2001 parecem que vieram com a lição bem estudada e foram conseguindo evitar os pontos mais fortes da equipa academista não deixando a mesma jogar como gosta. Mesmo vendo-se na posição de desvantagem no marcador ao final dos primeiros 25 minutos os locais viriam a marcar por três vezes em lances de bola parada que colocam justiça ao marcador.

NOTA: Apesar da derrota é sempre um orgulho estar com esta equipa e apoiar-vos, pois não é uma derrota que estraga todo o bom trabalho que vocês têm conseguido realizar ao longo deste Campeonato. Como se costuma dizer é nestas pequenas derrotas que nascem os futuros triunfos e todos juntos vamos sorrir pois sabemos que vocês são capazes e têm TODO POTENCIAL PARA ISSO!  

Outros resultados:
Dínamo Estação - Vila Chã Sá 4:2
Viseu Benfica - Repesenses 0:15
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Lusitano Vildemoinhos111010561431
Repesenses11812641525
Académico Viseu11605412218
Dínamo Estação11605322518
Viseu 200111506283015
Vila Chã Sá12111018674
Viseu Benfica111199754

16 fevereiro 2013

Mudança de atitude na base da reviravolta


Naval - Académico Viseu 1:2
Golo Naval 1º Maio: Patrick (21 min)
Golos Académico Viseu: Tiago Almeida (74 min), Bruno Nunes (75 min)
Naval: Ivo Palhais, Zé Pedro, Gonçalo, Rafa (Rui Soares, 55 min), Rui Carlos, Rodrigo, China, João Carlos, João Camarão, Patrick (Fernando, 72 min), Diego (Junior, 87 min).
Suplentes não utilizados: Cheta, Daniel e João Carlos.
Treinador: Zé Armando.
Académico Viseu: Tiago, André, João André, Bruno, Paulo Renato, Marco (Gonçalo Pipo, 70 min), Tiago Almeida (Guilherme Moita, 90 min), Mauro,  Márcio, Dino Besirovic, Bruno Nunes (Miguel, 90+ 3 min).
Suplentes não utilizados: Mário e Chris.
Treinador: Pipo, Nuno Mirandez, Filipe Pipo.
Cartões amarelos:
Naval: Patrick (54 min), João Camarão (74 min), Zé Pedro (79 min), Rodrigo (88 min)
Académico Viseu: Bruno (85 min)
Árbitro: Tiago Antunes, Auxiliares: Marco Silva e António Lopes (A.F. Coimbra)

Os juniores academistas deslocava-se nesta jornada à Figueira da Foz para defrontar a equipa local. Os navalistas começam com mais posse de bola e são a equipa mais pressionante e com isso criam mais perigo sobretudo nos lances de boa parada.
Prova disso acontece aos 11 minutos quando Zé Pedro na marcação de um livre obriga Tiago a boa defesa evitando assim o inaugurar do marcador.
Na resposta é Bruno Nunes a rematar fraco num livre para Ivo encaixar bem.
Aos 14 minutos livre de Bruno Nunes para ao segundo poste João André e depois Marco não conseguirem dar o melhor seguimento ao lance.
A equipa do Naval reage bem e Diego primeiro e depois China rematam forte para defesas de Tiago.
O marcador viria a ser colorido à passagem do minuto 21 quando num lance onde a defensiva academista dá muitas liberdades a Diego na sua grande área e este tem tempo para desmarcar Patric que faz o golo.
No minuto seguinte boa jogada academista com Tiago Almeida a desmarcar Marco que remata forte vendo o mesmo passar perto da baliza de Ivo.
Contudo a melhor ocasião para marcar seria protagonizada pelos locais quando Diego bem solicitado por João Camarão aparece isolado mas vê o seu remate passar ao lado da baliza academista. Que grande falhanço este!
A equipa navalista estava melhor na partida e aos 28 minutos Patrick tem um bom remate vendo Tiago a ter uma defesa que nega o golo. Com uma grande atitude os locais procuravam ampliar a sua vantagem e aos 31 minutos veriam João Carlos desmarcado por Zé Pedro a rematar perto da base do poste academista.
No minuto seguinte Paulo Renato num lançamento lateral desmarca Bruno Nunes que aparece a rematar fraco.  Aos 35 minutos é a vez de Tiago Almeida ter uma boa jogada e obriga Ivo a boa defesa.
Até ao final da primeira parte não aconteceria mais nenhum lance de perigo para as duas balizas.

Chegava-se ao final da primeira parte com um resultado justo para a equipa do Naval que entrou com uma boa atitude na procura do golo e onde os academistas estiveram muito longe do que sabem fazer.
Os academistas entram com outra atitude na segunda parte e são os primeiros a ter um lance de perigo com Bruno Nunes a rematar para defesa de Ivo.
Aos 53 minutos Dino Besirovic marca o canto para Marco aparecer a rematar sem a melhor direcção.
Aos poucos a equipa local consegue equilibrar a partida e aos 59 minutos Diego após boa jogada da equipa local vê o seu remate embater com estrondo na base do poste da baliza academista. Na sobra Patrick com a baliza completamente à sua mercê e sem o guarda-redes na baliza remata muito torto desperdiçando uma boa oportunidade para marcar.
Aos 65 minutos Mauro no seguimento de um bom lançamento lateral aparece a cabecear um pouco por cima da baliza contrária.
Premiando o momento de maior pressão dos academistas estes viriam a marcar à passagem do minuto 74 quando Tiago Almeida bem desmarcado por Mauro disputa uma bola com Ivo e consegue ser mais lesto que o guarda-redes local e faz a bola sobrevoar o mesmo restabelecendo o empate no marcador.
No minuto seguinte Bruno Nunes vê o seu centro ser interceptado pela mão de João Camarão dentro da sua área. Chamado a marcar Bruno Nunes mostra bastante calma e faz o golo que permite aos academistas a cambalhota no marcador.
Na posição de desvantagem no marcador a equipa do Naval começa a carregar novamente e aos 76 minutos China tem uma boa jogada e remata forte para Tiago responder com uma grande defesa.
A Naval pressiona a equipa academista na tentativa do golo do empate e em lances de bola parada consegue criar algumas dificuldades à defensiva viseense.
Contudo seriam os academistas a ter a melhor ocasião para marcar quando sobre os 90 minutos Dino Besirovic centra para Gui aparecer a cabecear por alto.
No minuto seguinte em nova jogada de contra-ataque guiada por Dino Besirovic os academistas aparecem em superioridade numérica mas vêm Zé Pedro a ter um corte providencial.
Já no ultimo minuto da partida Zé Pedro marca bem o livre para o interior da área academista mas vê Rui Soares a não conseguir o golo.
Chega-se ao final da partida com uma vitória academista arrancada a ferros frente à equipa do Naval que tudo fez para conseguir outro resultado mas falhou na sua eficácia.
Arbitragem tranquila e sem grandes erros.
Out: eficácia navalista. Os navalistas disfrutaram de boas oportunidades para marcar mas só conseguiram o golo por uma situação e isso revelou-se fatal face à reacção academista na segunda parte. Tal como diz o provérbio quem não marca arrisca-se a sofrer e isso mais uma vez se provou neste jogo quando a equipa local falhou golos de baliza aberta vendo também Tiago a rubricaram uma boa exibição negando alguns golos.
In: segunda parte academista. O intervalo parece que fez os academistas mudarem a sua postura e regressaram na 2ª parte com uma atitude mais pressionante e desta forma colocaram muitas dificuldades aos jogadores da equipa local. Ao contrário dos primeiros 45 minutos os academistas ganharam muitos dos duelos travados com os seus adversários e com isso foram também criando boas oportunidades para marcar e com isso alcançar uma cambalhota no marcador que lhes permitiu obter uma vitória importante.


Outros resultados:
Vigor Mocidade - São Romão 0:1
Sp. Covilha - Oliveira Frades 2:0
Tourizense - Leiria Marrazes 2:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu22004233
Tourizense21013331
Sp. Covilhã21102027
Sp. Covilhã21102027
Leiria Marrazes21013326
Oliveira Frades21011226
São Romão21101018
Vigor Mocidade21011316
Naval 1º Maio20021316

Empate em derby de grandes emoções


Académico Viseu - Dínamo Estação 3:3
Golo Académico Viseu: Leandro (39 min), Pedro Nunes (50 min), Miguel Jesus (56 min)
Golo Dínamo Estação: Gonçalo Nunes (31 min), Eduardo (55, 58 min)
Académico Viseu: Rodrigo, Rodrigo Costa, José Félix, Rafa, Miguel Jesus, Diogo, Leandro, Pedro, Raul e José Félix.
Treinador: Xavier.
Dínamo Estação: Zé Gonçalves, Gabriel, João, Luis, Vasco, André, Eduardo, Gonçalo, João Patricio, Francisco, João Silva e Gonçalo Lages.
Treinador: Santos.

Os infantis sub12 academistas têm neste jogo mais um derby desta vez com o Dínamo Estação.
Primeiro lance de perigo ocorre aos 2 minutos quando Pedro Nunes centra bem para Diogo aparecer a rematar mas sem a melhor direcção. Sete minutos depois Rodrigo tem uma boa saída aos pés de André evitando assim o golo forasteiro.
Aos 10 minutos Raul aparece em boa posição mas remata sem a melhor direcção. São os academistas que têm mais posse de bola e em duas situações rematam bem para defesas de José Gonçalves.
A partida está equilibrada sem grandes lances de perigo que só acontecem aos 22 minutos quando Vasco remata colocado para boa defesa de Rodrigo. Na resposta na sequência de um livre marcado por Pedro Nunes a bola chega a Raul que remata um pouco ao lado.
Aos 27 minutos Eduardo na marcação de um livre obriga Rodrigo a boa defesa.
O jogo está a decorrer a um ritmo lento onde ambas as equipas trocam bem a bola muito a meio campo mas na hora do remate estão a falhar dai o nulo com que ambas regressam aos balneários.

No primeiro minuto da segunda parte grande remate de Gonçalo Lages resulta num grande golo sem qualquer hipótese para o guarda-redes academista.
Na resposta Pedro Nunes desmarca Rafa para este rematar perto da baliza forasteira. Aos 35 minutos má reposição de bola academista com Eduardo a conseguir o remate perigoso. No minuto seguinte Vasco remata forte para defesa de Rodrigo. Os academistas parecem algo adormecidos e sentem muito o golo sofrido de forma prematura nesta segunda parte mas aos 39 minutos viriam a ter uma boa jogada colectiva com a bola a passar por Pedro Nunes e em seguida por Raul e Miguel Jesus e este último desmarca bem Leandro que remata bem fazendo o golo do empate.
Aos 43 minutos Rodrigo mostra novamente serviço quando tem duas grandes defesas a remate de Gonçalo Lages e de Eduardo. No minuto seguinte os academista ainda introduzem a bola na baliza dinamista mas o lance é prontamente anulado por fora de jogo.
A reviravolta no marcador acontece aos 50 minutos na sequência de um canto marcado por Leandro a bola chega a Pedro Nunes que sobe mais alto e cabeceia bem fazendo o golo.
No minuto seguinte falha incrivel de Miguel Jesus que após boa jogada individual se liberta mas falha no momento do remate.
Aos 55 minutos na sequência de um lançamento de linha lateral o Dínamo viria a empatar quando num lance de grande inspiração de Eduardo este faz um pontapé de bicicleta restabelecendo assim o empate.
No minuto seguinte Rodrigo Costa acredita num lance aparentemente perdido ganhando o lance a 2 defesas contrárias e sobre a linha final tem o centro que encontra Miguel Jesus em boa posição para rodar e fazer o golo que coloca novamente os academistas na frente do marcador.
A partida está endiabrada e aos 58 minutos novo golo viria a surgir quando Gonçalo tem um remate ao poste da baliza academista e na sobra a bola chega a Eduardo que bisa na partida e restabelece o empate.
Chega-se ao final da partida com um empate que se ajusta à partida.


Outros resultados:
Crasto - Viseu 2001 1:2
Lusitano Vildemoinhos - Viseu Benfica 4:2
Viriatos - Casa Benfica Viseu 0:6
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Casa Benfica Viseu14131093840
Lusitano Vildemoinhos131012571631
Viseu Benfica141013592831
Viseu 200114824344126
Académico Viseu15726443123
Viriatos14419325113
Dínamo Estação13319184310
Quintela Orgens13111114784
Crasto14101318733