26 novembro 2012

Iniciados perdem em Gondomar

Gondomar - Académico Viseu 3:0  

Os iniciados academistas tinham uma deslocação sempre complicada a Gondomar para defrontar a equipa local.
Eram duas equipas com o objectivo de vencer mas com intenções bem distintas. Se do lado da equipa local a vitória serviria mas a manter nos locais cimeiros, por parte da equipa academista a vitória serviria para se aproximar dos lugares que possam dar a manutenção.
Esse desidrato acabou por ser alcançado pela equipa local que assim complica a missão academista.

NOTA: Pedia a quem foi ao jogo e me possa disponibilizar mais informação sobre o mesmo que me envie tal informação para jorge.miguel.sa@gmail.com. Desde já OBRIGADO! 

Outros resultados:
Oliveirense - Candal 0:1
Lusitano Vildemoinhos - Repesenses 1:1
Sanjoanense - Avanca 3:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Feirense12101127531
Sanjoanense12903221127
Gondomar13904311427
Repesenses1374220925
Lusitano Vildemoinhos14536241518
Oliveirense14446122116
Avanca13436141815
Candal13337133012
Meda1322919438
Académico Viseu13121011275

25 novembro 2012

Benfiquistas autoritários em segunda parte de luxo

Académico Viseu - Casa Benfica Viseu 0:4
Golos CFT Casa Benfica Viseu: Pedro Joel (30 e 33 min), Pedro Martins (34 min), Alexandre Correia (43 min)

Académico Viseu: Rodrigo, Bruno Silva, João Félix, Rafael, José Félix, Diogo Paiva, Pedro Tavares, Leandro Rodrigues, Miguel Jesus e Raul.
Treinador: Xavier.
CFT Casa Benfica Viseu: Tomás Correia, Diogo Fonseca, Alexandre Correia, Marcos Nascimento, Nuno Pereira, Diogo Gouveia, Pedro Martins, Guilherme Melo, David Sousa, André Cardoso, Pedro Joel e Pedro Farias.
Treinador: Luis Fonseca.
Os infantis sub12 academistas após duas derrotas tinham mais um jogo de elevado grau de dificuldade, desta vez com a equipa da Casa Benfica Viseu, lider invicto desta série.
Os benfiquistas começaram mais pressionantes na partida e com mais posse de bola e aos 4 minutos Alexandre Correia tem uma boa desmarcação para Pedro Martins aparecer a rematar para defesa atenta de Rodrigo.
Três minutos depois Rodrigo tem grande defesa respondendo da melhor forma a um remate de André Cardoso.
Os academistas procuravam reagir e aos 11 minutos disfrutam de uma boa oportunidade para marcar com Pedro Tavares a aparecer em boa posição rematando perto da baliza de Tomás Correia.
A partida após uns minutos iniciais de dominio benfiquista fica mais equilibrado mas sem grandes lances de perigo para ambas as balizas. Assim só aos 27 minutos aconteceria um momento de bastante emoção quando Pedro Martins desmarca Pedro Joel que sobre a ala esquerda do seu ataque desfere um bom remate ao qual Rodrigo responde com uma boa defesa.
Entrava-se já nos descontos da partida quando numa indefinição na altura de aliviar a bola de terrenos atrasados, a bola chega a Pedro Joel que na altura de rematar sofre uma falta do defesa academista.
Chamado a marcar Pedro Joel remata forte batendo Rodrigo que ainda adivinha o lado do remate ficando perto da defesa.
Logo a seguir soaria o apito para o intervalo, regressando os benfiquistas ao balneário com uma vitória parcial numa primeira parte onde tiveram inicialmente mais posse de bola mas onde o domínio foi a tónica dominante.
video

Tal como na primeira parte coube aos benfiquistas a melhor entrada nos ultimos 30 minutos e aos 33 minutos Alexandre Correia tem um bom cruzamento para Pedro Joel aparecer ao segundo poste a empurrar a bola para dentro das redes academistas.
No minuto seguinte novo golo viria a surgir para a Casa Benfica quando Pedro Martins numa jogada de pressão aos defesas academistas ganha um lance aos mesmos e perante Rodrigo remata bem e bate de forma inapelável Rodrigo que ainda tenta a defesa de forma inglória.
Os benfiquistas entram bem na segunda parte enquanto que os academistas sentem em demasia os dois golos sofridos e desta forma cabe à equipa forasteira o maior domínio da partida. 
Aos 38 minutos Alexandre Correia desmarca bem Pedro Joel que remata forte levando a bola a passar muito perto da baliza academista. No minuto seguinte é Alexandre Correia a ter um bom remate para defesa atenta de Rodrigo.
Era o ensaio para o melhor golo da partida quando aos 43 minutos Alexandre Correia tem alguma liberdade e espaço desferindo um bom remate que só para nas redes defendidas por Rodrigo.
Um grande golo que anima o muito publico que assistia a partida apesar da chuva que caía.
Os academistas procuravam soltar-se da pressão que os benfiquistas exerciam  mas seria novamente Pedro Joel a rematar com perigo aos 45 minutos, à baliza de Rodrigo que responde com uma boa defesa.
Quatro minutos depois numa boa jogada de entendimento entre os jogadores academistas a bola chega a Diogo que é agarrado na área. Chamado a marcar Leandro remata forte mas ao lado da baliza benfiquista, gorando-se assim uma boa oportunidade para os academistas reduzirem a sua desvantagem.
Aos 43 minutos Marcos remata forte à barra da baliza academista. No seguimento do lance a bola chega a David Sousa que remata bem mas ao qual Rodrigo responde com uma boa defesa.
A partida estava mais equilibrada com ambas as equipas a tentarem criar lances de perigo e aos 48 minutos Raul remata forte para defesa atenta de Pedro Farias.
Chegava-se ao final da partida com uma vitória benfiquista que se ajusta perante o maior domínio exercido ao longo da partida, sobretudo nos últimos 30 minutos frente a um Académico Viseu que foi um digno vencido. Um jogo onde ambas as equipas mostraram o seu bom futebol, sendo pena as condições do terreno estando o mesmo completamente alagado muito fruto das fortes chuvadas que assolaram Viseu.
Out: entrada academista na 2ª parte. Após uns primeiros 30 minutos onde conseguiram controlar da melhor forma as investidas contrárias, os jovens academistas viram a ter uma entrada infeliz nos últimos 30 minutos quando logo em 4 minutos sofreu dois golos, num período em que a Casa do Benfica foi letal na hora da concretização.
In: segunda parte benfiquistas. Os benfiquistas entraram na segunda parte dispostos a resolver cedo o jogo. Alcançando uma vantagem mais alargada logo nos 5 minutos iniciais, os benfiquistas realizaram uma exibição mais bem conseguida e com isso também criaram mais situações para marcar. 
Melhor em campo: Rodrigo e Alexandre Correia. Do lado dos academistas um jogador se destacou em relação a todos os outros, Foi um verdadeiro muro para as investidas benfiquistas e com um punhado de boas defesas foi conservando o resultado em aberto. Apesar dos 4 golos sofridos em situações que mais nada podia fazer fica um digno destaque. Do outro lado destaque para um jogador que é o verdadeiro comandante da manobra da sua equipa, sendo que a maioria das jogadas passa pelo seus pés. Falo de Alexandre Correia que esteve bastante bem nesta partida, com uma boa leitura de jogo desmarcando os seus colegas para estes criarem perigo para as balizas academistas. Para além disso também ele procurou o golo com fortes remates e viria a sua exibição ser premiada com o melhor golo da partida: o quarto.
 
Outros resultados:
Crasto - Dínamo Estação 2:3
Lusitano Vildemoinhos - Quintela Orgens 7:0
Viriatos - Viseu Benfica 1:6
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Casa Benfica Viseu550039315
Viseu Benfica550018715
Lusitano Vildemoinhos531119410
Académico Viseu630313119
Viseu 2001521212157
Dínamo Estação52038196
Viriatos511310184
Crasto61059283
Quintela Orgens61055331

Escolas letais na hora do golo

video

Académico Viseu - Viriatos 5:0
Golos Académico Viseu: Tiago (9 min), Rafael (12 min), Edgar (25 min), Miguel Pessoa (41 min) e Gonçalo (49 min)
Académico Viseu: Gonçalo Pereira, Guilherme Sousa, Tiago, Gonçalo, Rodrigo Coelho, Miguel Pessoa, Ivan, Rafael, Nuno. Bernardo, Edgar e Luis.
Treinador: Fábio.
Viriatos: Rodrigo Mendes, Tomás Assenção, Gabriel "Saviola", Henrique Poças, Tiago Morais, João Guilherme, Bruno Santos, Guilherme Marques, Luis Rodrigues, Gabriel Oliveira e Samuel Amaral.
Treinador: António Oliveira.
Os escolas academistas tinham mais um derby no seu Campeonato. O adversário eram os Viriatos e os academistas sabiam que com uma vitória poderiam ultrapassar o seu adversário na tabela classificativa.
Os Viriatos foram a primeira equipa a rematar com perigo a uma das balizas, sendo Tiago Morais o autor do remate para defesa atenta de Gonçalo Pereira.
A resposta academista aconteceria aos 4 minutos quando Gonçalo remata com muito perigo à baliza forasteira.
Cinco minutos depois os academistas viriam mesmo a inaugurar o marcador, cabendo a Tiago o remate que bate pela primeira vez Rodrigo Mendes.
Aos 12 minutos, o Académico Viseu viria a ampliar a sua vantagem quando na sequência de um livre marcado por Rafael a bola só para dentro das redes forasteiras.
Cinco minutos depois Luis Rodrigues bem solicitado por Samuel remata com estrondo à base do poste da baliza local.
O Dínamo conseguia ter mais posse de bola e com isso ficar mais perto do golo que ficou perto de acontecer aos 23 minutos com Gabriel Oliveira a rematar bem para boa defesa de Luis.
Quem não marca acaba quase sempre por sofrer e isso viria a acontecer no minuto seguinte quando após uma boa jogada de Bernardo que consegue libertar-se dos defesas contrárias rematando para defesa do guarda-redes contrário, mas na sobra da bola Edgar é mais lesto que a defesa dos Viriatos e empurra a bola para as redes contrárias.
Chegava-se ao intervalo com uma vitória justa dos academistas que foram a equipa que criaram as melhores ocasiões para marcar nos primeiros 25 minutos.
Os Viriatos vieram para a segunda parte mais afoitos no ataque e logo no segundo minuto ficaram perto de marcar quando Tiago Morais e Gabriel aparecem soltos de marcação mas não conseguem bater Luis que tem duas boas defesas.
Aos 30 minutos Rodrigo Coelho tem um bom remate para defesa atenta de Rodrigo Mendes. No minuto seguinte Tiago Morais bem solicitado por Samuel Amaral aparece completamente isolado perante Luis mas remata ao lado. Que grande desperdício!
Sobre os 33 minutos a equipa dos Viriatos têm uma grande oportunidade para reduzir a desvantagem. É assinalada uma grande penalidade a castigar falta de Luis sobre Samuel após uma falha na defensiva academista. Chamado a marcar Samuel Amaral remata fraco com Luis a adivinhar o lado e assim tem uma defesa atenta.
Os Viriatos estavam por cima da partida e tinha as melhores ocasiões para marcar e aos 38 minutos são perdulários quando novamente Tiago Morais aparece bem perante Luís mas permite que este último realize uma grande defesa.
Algo contra a corrente de jogo o Académico viria a ser letal numa rápida jogada de transição atacante quando Miguel Pessoa recebe bem ao segundo poste um cruzamento de Nuno e remata forte e amplia assim a vantagem academista.
Este golo teve o condão de acordar os academistas e aos 46 minutos Nuno tem um bom remate ao qual Rodrigo Mendes responde com uma boa defesa.
No ultimo minuto da partida os academistas iriam ter uma grande penalidade a ser favor a castigar falta sobre Nuno. Chamado a marcar Gonçalo remata forte e carimba o resultado final da partida.
Vitória justa academista embora que por uma diferença excessiva, onde a equipa forasteira se poderá queixar da sua ineficácia na altura de rematar a baliza academista.
Arbitragem tranquila, sem se reparar na sua presença o que é sempre digno de se registar.
Out: ineficácia dos Viriatos Foi o calcanhar de Aquiles da equipa dos Viriatos. Sobretudo na segunda parte os jovens jogadores da equipa forasteira revelaram-se muito perdulários na altura do remate e mesmo criando boas ocasiões para marcar não as materializaram em golos e assim saiem da partida com um resultado negativo.
In: eficácia academista. Os academistas foram letais na concretização das oportunidades criadas e com isso foram construindo um resultado gordo. Com uma exibição bastante positiva os jovens academistas mostraram o seu futebol e na altura principal do jogo foram concretizadores e assim alcançar uma vitória que lhes permite subir na tabela classificativa.
Melhor em campo: Tiago. Este jovem academista esteve bastante seguro na hora de defender e não deixou que os seus adversários conseguissem criar lances de real perigo pela sua área de intervenção. Foi bem coadjuvado por Miguel Pessoa que também teve um papel importante na vitória academista, Tiago viu a sua exibição ser premiada logo com o primeiro golo e que assim abriu o marcador para os academistas.
Outros resultados:
Crasto - Lusitano Vildemoinhos 2:1
Viseu 2001 - Viseu Benfica 2:5
Dínamo Estação - Vouzelenses 14:0

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos
Pinguinzinhos660037218
Crasto5500201115
Lusitano Vildemoinhos640231812
Viseu Benfica6402301312
Oliveira Frades531120810
Académico Viseu721423187
Dínamo Estação720523186
Viriatos72059326
Viseu 2001712414185
Vouzelenses50051790
video

24 novembro 2012

Iniciados com derrota caseira

Académico Viseu - Vouzelenses 0:3
Golos Vouzelenses: Sérgio Ribeiro (35 min), Rafael Gomes (43 min), Sérgio Santos (59 min)
Académico Viseu: Tiago, Miguel Ribeiro, Gigi, Tadeu (Rui Amaral, 64 min), Gonçalo Costa, Miguel Silva (Xavi, 46 min), Vasco(Leo, 46 min), Rui Henriques, Rafa (Gonçalo Lopes, 64 min), Diogo Almeida e Pedro Pais (Olavo, 64 min).
Suplentes não utilizados: Ivan, Daniel.
Treinador: Vitor Santos.
Vouzelenses: Paulo Teixeira, Diogo Tojal, Rafael Gomes(João Antunes, 65 min), Sérgio Santos (Rodrigo Gomes, 65 min), Sérgio Ribeiro, José Bordonho, Tiago Matos, João Simões (Rui Cabral, 65 min), Bruno Carvalho, Jorge Cardoso (André Pereira, 60 min) e Sérgio Marques.
Suplentes não utilizados: Diogo Santos, João Matos, Stefano Paixão.
Treinador: Virgilio Rodrigues.
Árbitro: Rui Crisóstomo, Auxiliares: Bruno Nascimento e Pedro Pinto.

Este é um jogo entre duas boas equipas neste Campeonato Distrital de Iniciados.
As duas equipas entram dispostas a procurar o golo e aos 4 minutos surge um bom cruzamento de Miguel ribeiro para Paulo Teixeira ter uma defesa atenta.
A resposta surge aos 8 minutos com João Simões a aparece solto de marcação mas a rematar por alto.
Dois minutos depois livre de Tadeu para Vasco aparecer solto a rematar fraco para defesa atenta de Paulo Teixeira.
Aos 13 minutos por duas vezes os academistas ficam perto do golo para Gigi e Rafa não consegue dar o melhor seguimento ao lance.
Os academistas estão por cima da partida e aos cinco minutos Diogo Almeida é bem desmarcado e surge isolado perante o guarda-redes forasteiro rematando cruzado para defesa atenta.
Aos 21 minutos remate de Rafael Gomes para defesa incompleta de Tiago.
A partida está mais equilibrada mas aos 29 minutos Miguel Ribeiro sobre a linha consegue evitar o golo após bom cabeceamento do avançado Vouzelense.
Sobre o apito para o intervalo os academistas sofrem um duro revés quando Sérgio Ribeiro aproveita as muitas liberdades dadas pela defensiva academista e faz o golo.
Quem não marca sofre, num duro revés para os academistas que assim regressam aos balneários com uma desvantagem no marcador que não mereciam de todo.
O Vouzelenses começou melhor a segunda parte e logo no primeiro minuto Sérgio Santos cabeceia bem mas um pouco ao lado da baliza academista.
É a equipa forasteira que está a controlar a partida embora os academistas procurem o golo do empate.
Aos 43 minutos após uma perda de bola em zona proibitiva a bola chega a Sérgio Santos que consegue desmarcar Rafael Gomes que em boa posição desfere um bom remate e faz o golo.
Novo duro balde de água fria para os academistas que embora tendo mais posse de bola não se consegue aproximar com perigo à baliza vouzelense.
A partida baixa de ritmo muito motivado pelo ritmo imposto pela equipa forasteira.
Aos 58 minutos remate de Rafael Gomes com Sérgio Santos a antecipar-se a toda a defesa academista e aparecer a fazer o 3 golo da equipa forasteira.
A partida está resolvida com os academistas a não conseguirem reagir da melhor forma.
Aos 66 minutos novamente Sérgio Santos a a rematar forte mas sem a melhor direcção.
Chega-se ao final de uma partida onde o maior poderio fisico da equipa do Vouzelenses, acabou por decidir nos momentos decisivos da partida.
Outros resultados:
Crasto - Resende 5:2
Cinfães - Drizes 4:0
Sátão - Viriatos 0:4
Paivense - Viseu Benfica 3:3
Cracks Lamego - Penalva Castelo 4:2
Oliveira Frades - Moimenta Beira 6:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Viriatos9801301024
Resende9711241522
Crasto9621301020
Académico Viseu 9522119 17
Vouzelenses9513191016
Sátão9432171115
Oliveira Frades9504201515
Cracks Lamego9504171615
Penalva Castelo9405151512
Drizes930613229
Viseu Benfica912613255
Cinfães911712204
Moimenta Beira91176274
Paivense911712344

Derby emocionante tendeu para dinamistas

video

Académico Viseu - Dínamo Estação 1:2
Golo Académico Viseu: Rúben (42 min)
Golos Dínamo Estação:  Rafael (24 min) e Costa (48 min)
Académico Viseu: Pedro, Diogo, Ricardo Roldão, Rafael,  Tiago Salgado, Rúben, Alex, David, Gonçalo Coelho, Xico e Gilberto.
Treinador: Duarte.
Dínamo Estação: Tomé, Sá, Gonçalo, Tiago, André, Pina, Manuel, André Martins, Edu, António, Rafael e Costa.
Treinador: Trindade.

Este era um derby no escalão de Infantis sub13 onde ambas as equipas procuravam uma vitória que lhes permitisse subir na tabela classificativa.
Entrou melhor a equipa do Dínamo Estação que viria a ser a primeira a ter um bom remate com Costa a obrigar Pedro a boa defesa à passagem do quarto minuto da partida. Seis minutos depois é a vez de António rematar forte mas um pouco ao lado da baliza local.
Aos 12 minutos Costa ganha o lance na sua defensiva e com espaço consegue subir bem no terreno e sobre a área contrária desfere um bom remate que embate com estrondo no poste da baliza academista.
A resposta dá-se no minutos seguinte com Rafael a aparecer em boa posição mas sem conseguir o melhor remate.
Sobre o minuto 14 Costa desfere um bom remate vendo a bola passar perto da baliza academista.
Os academistas aos poucos foram equilibrando a partida e aos 23 minutos Gonçalo Coelho remata muito perto da baliza de Tomé.
Contudo no minuto seguinte Rafael é deixado com muitas liberdades e remata forte fazendo um bom golo. Os academistas sentiram o golo e a reacção que estavam a mostrar caiu um pouco e aos 29 minutos vêm Manuel a ficar perto do golo num remate colocado de Pedro.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial do Dínamo da Estação que se acabava por ajustar face ao maior domínio na partida e com isso as melhor oportunidades para marcar!
A segunda parte começa com os academistas a procurarem o golo do empate e aos 32 minutos seria Rafael a aparecer bem mas a rematar de forma fraca para as mãos de Tomé.
Cinco minutos depois Costa na marcação de um livre obriga Pedro a defesa atenta.
Aos 40 minutos Alex remata bem obrigando Tomé a boa defesa. O mesmo jogador no minuto seguinte remata bem valendo o corte providencial de Costa.
Premiando o melhor momento academista o golo viria a acontecer num lance de grande penalidade muito contestado por alegada mão do defesa forasteiro no interior da sua área. Parece um lance algo casual mas a melhor posição do árbitro dá-lhe o benefício da duvida.
Chamado a marcar Rúben marca colocado vendo Tomé a adivinhar o lado mas sem conseguir a defesa e assim estava feito o golo do empate.
Contudo o empate só iria a aguentar 6 minutos pois aos 48 minutos na sequência de um canto marado por André Martins, Costa consegue subir mais alto que toda a defesa academista e cabecear da melhor forma batendo Pedro e colocando a sua equipa novamente na frente do marcador.
Os academistas desta vez reagem bem ao golo e aos 50 minutos Rúben remata bem para boa defesa de Tomé. Na resposta André Martins bem desmarcado por Pina remata com muito perigo à baliza academista.
Aos 55 minutos boa jogada de entendimento entre André Martins e Pina, com este último rematar colocado e ver a bola ser devolvida caprichosamente pelo poste da baliza academista. No minuto seguinte novamente Pina leva o perigo à baliza contrária com um remate colocado.
Na pressão final os academistas ainda empurraram a equipa do Dínamo da Estação para terrenos mais atrasados mas os remates de Gonçalo Coelho e Ricardo Roldão não resultaram no golo e assim os academistas sairiam assim derrotados de uma partida equilibrada, nem sempre bem jogada mas acima de tudo emotiva.
Arbitragem com alguns erros na marcação de algumas faltas e onde nos parece ter errado no lance de grande penalidade, ficando também por assinalar outras duas uma em cada das áreas das equipas. Contudo a sua melhor posição pode dar o benefício de dúvida no ajuizar dos mesmos.

In: emoção da partida. Foi uma partida emocionante e onde o resultado esteve aberto até ao apito final da partida. Foi o ponto positivo desta partida que assim cativou o público que teve oportunidade de assistir à partida.
Melhor em campo: Costa. Foi o timoneiro da defesa do Dínamo da Estação conseguindo ser um muro quase intransponível pelos avançados academistas. Para além disso ainda procurou alimentar o seu ataque e também ele rematar várias vezes com muita intenção. Viu a sua exibição ser coroada com um golo cheio de intenção que colocou a sua equipa na vantagem do marcador.

Outros resultados:
Viseu Benfica - Penalva Castelo 5:2
Santo André - Viseu 2001 0:2
Ranhados - Lusitano Vildemoinhos 0:8
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Repesenses550037415
Lusitano Vildemoinhos540123112
Viseu 2001540121412
Dínamo Estação530216169
Viseu Benfica 521218227
Penalva Castelo621311177
Santo André61237225
Académico Viseu510412193
Ranhados60065450

Juniores perdem em Touriz

Tourizense - Académico Viseu 3:2

Os juniores academistas após duas vitórias caseiras tinham uma deslocação sempre complicada a Touriz para defrontar a equipa local do Tourizense.
Foi uma equipa com bastantes golos e onde a vitória acabou por sorrir aos locais.

NOTA: Pedía a quem assistiu este ao jogo e me possa disponibilizar mais informação sobre o mesmo que nos envie tal informação para jorge.miguel.sa@gmail.com. Desde já OBRIGADO!

Outros resultados:
Oliveira Frades - Vigor Mocidade 3:2
Naval - Beira Mar 1:3
Anadia - Leiria Marrazes 2:1
São Romão - Sp. Covilhã 1:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Beira Mar11731311126
Anadia11641221222
Oliveira Frades11524161917
Leiria Marrazes11515222016
Sp. Covilhã11443171916
Tourizense11515161816
Académico Viseu11434221715
Vigor Mocidade11245161910
Naval 1º Maio1122715288
São Romão1122715298

20 novembro 2012

Inicio demolidor benfiquista liquida aspirações academistas

Viseu Benfica - Académico Viseu 4:1

O jogo começou com um forte ascendente do Viseu Benfica dominando claramente a manobra ao meio campo e tirando partido da valia física e técnica de alguns dos seus jogadores.
Com transições rápidas e pressão alta do meio campo para a frente os benfiquistas foram criando algumas situações de superioridade e tirando partido da boa capacidade de remate dos seus jogados conseguiram fazer três golos até aos primeiros vinte minutos.
Foi a partir dessa altura que o Académico começou a equilibrar a partida e criando algumas oportunidades de golo que não conseguiu concretizar.
Na segunda parte continuou a verificar-se equilíbrio na partida com oportunidades para ambos os lados mas seria o Viseu Benfica novamente a marcar. Só após metade da segunda parte os academista conseguiram o tento de honra.

Out: inicio academista. Foi um fraco inicio por parte do Académico e com isso comprometeu o resultado muito cedo. Há dias assim, a equipa teve muito desconcentrada nos primeiros minutos com um meio campo apático e a deixar jogar.
In: futebol benfiquista. Bons lances de futebol executados pelos jovens executantes do Viseu Benfica que demonstraram possuir princípios de jogo muito interessantes e coerentes com o tipo de jogadores que possuem. Uma nota para o fair Play, dentro e fora do campo.

Outros resultados:
Quintela Orgens - Viseu 2001 2:2
Lusitano Vildemoinhos - Viriatos 1:1
Casa Benfica Viseu - Crasto 4:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Casa Benfica Viseu440035312
Viseu Benfica440018712
Académico Viseu53021379
Lusitano Vildemoinhos42111247
Viseu 2001521212157
Viriatos41129124
Dínamo Estação41035173
Crasto51047253
Quintela Orgens51045261

19 novembro 2012

Iniciados B academistas alcançam vitória importante

Cinfães - Académico Viseu 0:1
Golo Académico Viseu: Lage (20 min)
Académico Viseu: Tiago, Miguel Ribeiro, Tadeu, Gigi; Gonçalo Costa (cap.); Nuno (Leo, 45 min), Rui Miguel, Xavi (Miguel Silva, 45 min), Pedro Pais (Olavo, 60 min), Lage (Gonçalo Lopes, 60 min) e Rafa (Daniel, 60 min)
Suplentes não utilizados: Ivan e Diogo Almeida. 
Treinador: Vitor Santos e João Aguiar.
O Académico venceu num campo tradicionalmente difícil. O jogo foi muito equilibrado a meio campo sem que houvessem grandes oportunidades de golo.
A equipa da casa foi a primeira a rematar à baliza mas o guarda-redes Tiago esteve sempre muito atento e defendeu dois remates de fora da área dos atletas de Cinfães.
O Académico Viseu aos 20 minutos inaugura o marcador quando num remate de Gigi após uma boa jogada de insistência que o faz ultrapassar dois defesas contrários a bola sobra para João Lage que dentro da área rematou para o fundo da baliza da equipa de Cinfães.
Num campo de terra batida em que a bola saltava bastante os academistas entregaram-se ao jogo e nunca deram grandes oportunidades de o Cinfães chegar á baliza de Tiago com perigo.
Aliás a adaptação ao piso de terra, foi um dos maiores entraves que os jogadores tiveram que enfrentar!
Na segunda parte manteve-se o mesmo figurino de jogo com muita disputa de bola a meio campo. O Cinfães na última jogada do desafio, no seguimento de um canto, chega a enviar a bola à trave da baliza de Tiago. Foi a única grande oportunidade da segunda parte.
Em resumo o Académico conseguiu uma vitória num jogo repartido a meio campo em que as oportunidades de golo quase não existiram. Os viseenses são a equipa com menos golos sofridos na prova.

Uma palavra final para o João Lage que a partir de hoje encara outra realidade ao ver o seu trabalho ser premiado com a chamada para a equipa A deste escalão. Parabéns campeão e que em breve recebas mais algum destes teus colegas que têm mostrado um grande trabalho!

NOTA: Gostaria de agradecer a ajuda dos amigos Vitor Santos e Pedro Tadeu que têm permitido que as crónicas sejam mais completas e de maior exactidão com todos os dados enviados bem como com fotografias. O meu muito obrigado!

Outros resultados:
Viriatos - Paivense 8:2
Moimenta Beira - Vouzelenses 1:1
Drizes - Crasto 0:4
Resende - Sátão 2:1
Penalva Castelo - Oliveira Frades 2:3
Viseu Benfica B - Cracks Lamego 1:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Resende8710221022
Viriatos8701261021
Crasto852125817
Académico Viseu 852111617
Sátão843117715
Vouzelenses8413161013
Penalva Castelo8404131112
Oliveira Frades8404141512
Cracks Lamego8404131412
Drizes830513189
Viseu Benfica811610224
Moimenta Beira81166214
Paivense81079313
Cinfães80178201

18 novembro 2012

Benjamins conquistam vitória preciosa

video

Académico Viseu - Vila Chã Sá 4:2
Golo Académico Viseu:  Pedro Branco (2 min, auto-golo), Vasco (2 min), Miguel Loureiro (23 min), Vasquinho (46 min)
Golo Vila Chã Sá:  Pedro Branco (5 min), Vitor Samuel (40 min)
Académico Viseu:  Gui, Xico, Kiki, Luiz, Vasquinho, Gonçalo, Rafael, Miguel, Vasco, JP, Duarte e Francisco.
Treinador: Carlos
Vila Chã Sá: Ricardo Gonçalo, João Pedro, Fábio Amaral, Gabriel Santos, Rafael Cunha, André Nunes, Pedro Branco, Luis Pereira e Vitor Samnuel.
Treinador: Vitor Branco.
Os benjamins A academistas têm mais um jogo no seu Campeonato. Desta vez o seu adversário é o Vila Chã de Sá equipa que procura também ela uma vitória.
Aos 2 minutos os academistas viriam a marcar no seguimento de um canto com a bola a chegar a Gonçalo que remata e vê a bola ainda embater em Pedro Branco e trair o seu guarda-redes.
Golo que premeia a melhor entrada dos academistas.No minuto seguinte Vasquinho no seguimento de um canto vê a bola embater com estrondo no poste da baliza forasteira
Contudo a resposta é pronta e aos 5 minutos os forasteiros viriam a marcar por Pedro Branco que aparece nas costas da defesa academista e faz o golo do empate.
O Vila Chã Sá está bem na partida e coloca muitas dificuldades aos academistas que não estão a conseguir mostrar o seu futebol. Aos 11 minutos cruzamento de Gonçalo para Vasquinho aparecer a rematar .
No minuto seguinte Gonçalo remata bem para boa defesa de Ricardo Gonçalo.
Aos 13 minutos Pedro Branco fica perto do golo quando aparece isolado obrigando Gui a boa defesa.
Partida bastante equilibrada com ambas as equipas a procurarem o golo.
Cinco minutos depois grande ocasião para os academistas quando Rafa aparece solto perante Ricardo Gonçalo mas perde algum tempo para rematar. No seguimento do lance primeiro Miguel Loureiro e depois Vasco não conseguem o golo que era a situação mais previsivel.
Aos 22 minutos os academistas viriam a colocar-se em vantagem no marcador quando Rafael aparece bem a rematar forte à barra da baliza local mas a bola chega a Vasco que remata bem batendo o guarda-redes forasteiro. No minuto seguinte Miguel Loureiro aparece bem a rematar fazendo o golo que dá maior tranquilidade aos academistas. Boa primeira parte de ambas as equipas, onde os academistas se mostraram algo ansiosos na altura da concretização.
video

A segunda parte começa com tal nos primeiros 25 minutos com ambas as equipas a procurarem o golo e primeiro Gonçalo e depois Luis Pereira rematam . Aos 29 minutos Miguel Loureiro tem uma boa jogada individual e por duas vezes vê o seu remate ser negado por Ricardo Gonçalo.
Aos 32 minutos Gonçalo aparece em boa posição e solto de marcação não consegue o golo.No minuto seguinte Pedro Branco tem uma boa jogada e remata bem para defesa atenta de Gui. Sobre os 37 minutos boa jogada de entendimento entre os academistas com Miguel Loureiro a libertar bem Vasco que em boa posição não consegue o melhor remate.
Quem não marca sofre e aos 40 minutos os academistas viriam a sofrer mesmo o golo quando Vitor Samuel remata e vê a bola a bola passar por Gui.
 No minuto seguinte Fábio Amaral na marcação de um livre vê o mesmo passar muito perto da baliza academista.
Dois minutos depois Rafael bem desmarcado remata ao poste da baliza forasteira. Aos 44 minutos Miguel Loureiro vê o seu remate ainda embater na base do poste da baliza de Ricardo Gonçalo.
No minuto seguinte momento de enorme emoção com Vitor Samuel a obrigar Gui a grande defesa.
Aos 46 minutos os academistas viriam mesmo a marcar numa rápida jogada de contra-ataque guiada por Rafael e fica na dúvida se Vasquinho ainda toca ou não na bola .
Os academistas permitem a reacção contrária com Pedro Branco e Vitor Samuel a rematar forte para a baliza agora defendida por Francisco.
Vitória que se ajusta num grande jogo de ambas as equipas.

Out: eficácia academista. Foi a grande pecha dos academistas que disfrutaram de boas ocasiões de marcar mas na altura do remate se mostraram muito ansiosos e na grande maioria dessas situações isso revelou-se fatal na concretização dos mesmos. Com isso a partida foi ficando em aberto e só no minuto 46 é que ficou sentenciado após jogada de Rafael e onde Vasquinho confirma o golo. Apesar desta ineficácia os academistas mostraram em vários momentos da partida o seu bom futebol e colocar muitas dificuldades à equipa adversária.
In: qualidade da partida . Desde o início da partida se viu que ambas as equipas vinham dispostas a mostrar o seu bom futebol e procurar o golo e desta forma tentar alcançar a vitória. Foi um jogo de muito bom nível onde ambas as equipas criaram bastantes ocasiões para marcar mas onde a eficácia ou as defesas contrárias se superiorizaram aos ataques contrários.
Melhor em campo: Miguel Loureiro. A sua entrada deu um maior pendor atacante à sua equipa e com a sua entrega os academistas viriam a marcar por duas vezes alcançando uma vitória mais larga. Com muito querer e entrega em cada lance disputado estes jovem jogador foi importante na vitória alcançada. Viu ainda a sua exibição ser coroada com um golo. 
Outros resultados:
Viseu Benfica - Viseu 2001 3:2
Lusitano Vildemoinhos - Dínamo Estação 3:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Lusitano Vildemoinhos440015512
Repesenses32011756
Viseu 200132011186
Académico Viseu4202876
Viseu Benfica31116114
Vila Chã Sá40137241
Dínamo Estação3003490

17 novembro 2012

Erros pagam-se caro

Cabanas de Viriato - Académico Viseu 4:3
Golos do Académico Viseu: Rafael Campos e Pedro Pereira (2)

Académico Viseu: Miguel, Renato Fernandes (Pedro Pereira, 61min), Eduardo, Paulo, Rafael, Rafael Barreiros, Marcelo (Samuel, 70 min, Vaz Pinto (João Soares ao intervalo), João Silva, Vasco e Rafael Campos.
Suplentes não utilizados: Fábio, Renato, Bernardo e Carlos.
Treinador: Roger.

Os juvenis academistas deslocavam-se a Cabanas de Viriato para defrontar a equipa local, num jogo que se previa complicado devido sobretudo ao estado de terreno. O jogo começou com o Académico a pressionar e a tentar trocar a bola, mas desde cedo se percebeu que não ia ser fácil praticar bom futebol, pois a lama, a água e a largura do campo não permitiam que assim acontecesse.
O Académico dominava o jogo, mas na primeira vez que a equipa local chega à área academista marca, com a defesa viseense a mostrar-se muito passiva. O estado do terreno ia dificultando a tarefa do Académico e o guarda-redes adversário mostrava-se seguro.
Numa saída de bola, mais uma vez o terreno ajuda os visitados ao prender a bola e o Cabanas aumenta a vantagem para dois a zero. Quem assistia ao jogo mostrava-se incrédulo, pois a equipa da casa apenas chegou duas vezes à baliza academista.
Até ao intervalo o Académico tentou alterar o resultado mas sem sucesso.
Na segunda metade o Académico manteve-se instalado no campo do adversário mas a bola teimava em não entrar, chegando mesmo a bater na barra e na linha de baliza.
Aos 59 minutos, finalmente Rafael Campos conseguiu reduzir, e dado o cariz do jogo tudo indicava que os academistas tinham tudo para dar a cambalhota no resultado, mas tudo se complicou apenas dois minutos depois quando na sequência de um canto mais uma vez a equipa academista facilitou e o Cabanas ampliou o resultado e foi o balde de água fria nas esperanças academistas.
O tempo já não era muito, o terreno estava cada vez mais pesado e o árbitro a deixar endurecer demasiado o jogo. Se o resultado era completamente enganador mais ficou com mais uma falha da defesa academista que permite o quarto golo.
Com dez minutos para jogar pouco havia a fazer, mas os jogadores viseenses nunca desistiram apesar de todas as adversidades do jogo, reduzindo aos 75 e 80 minutos por Pedro Pereira.
Na última jogada do desafio Samuel teve nos pés o golo do empate, mas rematou por cima da barra. O Académico saiu derrotado num jogo em que cometeu demasiadas falhas na zona defensiva, em que se mostrou muito perdulário no ataque, em que não teve a sorte do seu lado, em que o mau estado do terreno e as reduzidas dimensões beneficiou claramente o adversário e em que a equipa de arbitragem se mostrou também demasiado tendenciosa, prejudicando os academistas, que lutaram contra todas as adversidades e que apesar dos erros mereciam sair vitoriosos do jogo.

Outros resultados:
Lusitano Vildemoinhos - Ranhados 5:0
Canas Senhorim - Tondela 0:1
Viseu Benfica - Molelos 0:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu751135716
Tondela651013316
Lusitano Vildemoinhos 742121614
Molelos732215611
Penalva Castelo5221748
Viseu Benfica5212977
Mortágua52038156
Canas Senhorim62048176
Mangualde61144184
Cabanas Viriato51047163
Ranhados60062310

Reacção à adversidade resulta em vitória categórica

video

Académico Viseu - Naval 1º Maio 4:1
Golo Académico Viseu: Chris (39 min), Bruno Nunes (41 min), Mauro (73 min), Márcio (84 min)
Golo Naval 1ºMaio: João Paulo (5 min)
Académico Viseu: Tiago, Paulo Renato (Chalana, 76 min), Bruno, João André, André, Marco Moreira (Márcio, 82 min), Mauro, Tiago Almeida, Dino Besirovic, Chris e Bruno Nunes (Gui, 84 min).
Suplentes não utilizados: Mario, Guilherme Moita, Gonçalo Pipo, Pedro Costa.  
Treinador: Pipo, Carlos Moreira e Filipe Pipo.
Naval 1º Maio: Ivo, Gonçalo, João Paulo, Diogo Cavaleiro, João Carlos, China, João André, João Camarão (Diego, 78 min), Nélson (Rodrigo, 78 min), Daniel e Patrick (Zé Pedro, intervalo).
Suplentes não utilizados: Cheta, Rafa, Afonso, Fernando.
Treinador: Jorge Alves.
Cartão Amarelo:
Académico Viseu: Marco (13 min), Paulo Renato (21 min), Dino Besirovic (55 min)
Naval 1º Maio: China (27 min), Zé Pedro (69 min), João Carlos (87 min)
Árbitro: Iancu Vasilica, Auxiliares: Bruno Pereira e Bruno Costa.
video

Este é o jogo que marca o inicio da 2ª volta do Campeonato Nacional da 2ª Divisão. Após a derrota no jogo inaugural os academistas procuram responder da melhor forma, ou seja conquistando uma vitória que lhes subir mais algum patamar na tabela classificativa.
Começa bem o Naval 1º Maio com João André a rodar bem e a rematar forte vendo o seu remate bater com estrondo no poste da baliza academista.
Aos 5 minutos o Naval viria mesmo a marcar no seguimento de um canto quando João Paulo, aparece a responder da melhor forma a um mau alivio da defesa academista após defesa de Tiago a cabeceamento ao segundo poste de China.
A equipa do Naval 1º Maio domina por completo a partida e faz com que os academistas não consigam reagir da melhor forma.
Aos 12 minutos no seguimento de um lançamento de linha lateral a bola aparece para Bruno Nunes aparecer a rematar mas muito por alto. Os locais não estão a conseguir imprimir o seu jogo mas conseguem equilibrar a partida.
Aos 22 minutos Bruno Nunes ganha a bola em velocidade à defesa mas Ivo consegue antecipar-se e perde-se assim uma boa ocasião para marcar. Após um quarto de hora os academistas estão por cima do jogo na procura do golo do empate mas sem conseguirem ainda criar muitos lances de perigo para a baliza navalista.
Aos 38 minutos bom cruzamento de Dino Besirovic centra bem valendo o corte de João Carlos quando Bruno Nunes se preparava para o remate. Contudo o golo do empate viria a surgir quando num passe de João André a bola chega a Chris que à saida de Ivo faz o golo.
Dois minutos depois novo golo viria a surgir quando numa boa desmarcação a bola chega a Bruno Nunes que solto aparece perante Ivo e rematar para a reviravolta no marcador.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial dos academistas que apesar de terem sido surpreendidos com o golo madrugador dos navalistas conseguiram aos poucos se soltar e imprimir o seu ritmo que lhe permitiu dar a cambalhota no marcador.
Os academistas entram bem na segunda parte e logo aos 47 minutos Chris aparece em boa posição e liberto de marcação a rematar ao lado da baliza navalista. Quatro minutos depois Tiago Almeida tem um bom centro mas Chris falha na altura do remate.Aos 53 minutos surge a reacção forasteira com Zé Pedro num livre a rematar para defesa atenta de Tiago.
O Naval tenta reagir e procura alcançar o empate mas sem se conseguir aproximar com muito perigo à baliza academista. Aos 66 minutos cruzamento muito colocado com Tiago a fazer uma defesa sobre a linha de golo evitando assim o golo forasteiro.
Três minutos depois livre de Bruno Nunes para Chris aparecer a cabecear perto da baliza navalista.
Nova perdida dos academistas aos 71 minutos quando Bruno Nunes solto de marcação remata muito torto quando os adeptos já gritavam golo.
Aos 73 minutos os academistas viriam a marcar novamente e dando uma maior tranquilidade quando Bruno Neves ganha o lance à defesa forasteira e centra para o interior da pequena área com Mauro em disputa com João Carlos consegue ser mais lesto e empurrar a bola para dentro da baliza navalista.
Aos 81 minutos Dino Besirovic aparece em boa posição a rematar para Ivo ainda conseguir a defesa. Três minutos depois os academistas viriam a ampliar novamente o marcador quando Márcio desfere um remate indefensável para Ivo que é surpreendido com a marcha que a bola teve.
Chega-se ao final da partida com uma vitória categórica academista que soube reagir bem à adversidade e realizar uma exibição tranquila e dominadora.
Arbitragem com um critério tanto técnico como disciplinar bastante irregular e com vários erros na marcação de faltas e na amostragem de erros. Começando de forma bastante dura em termos disciplinares foi aliviando o mesmo, deixando algumas fatas mais rispidas sem punição.

Out: fragilidades defensivas navalistas. A defensiva dos forasteiros sempre que pressionada pelos atacantes academistas demonstrou bastantes fragilidades e com problemas em resolver as situações criadas pelos academistas. Com isso os academistas conseguiram marcar por 4 vezes ficando a dever a si mesmos um resultado mais largo.
In: capacidade de reação academista. Vendo-se num posição desconfortável logo no início da partida, quando João Paulo coloca os navalista em vantagem no marcador, os academistas foram aos poucos dominando a partida e conseguiram ainda na primeira parte realizar a cambalhota no marcador de forma merecida. Os academistas mostraram um espirito de luta que lhes permitiu dar a volta e alcançar assim uma vitória tão justa como categórica.


Outros resultados:
Beira Mar - Oliveira Frades 1:3
Leiria Marrazes - São Romão 4:1
Sp. Covilhã - Tourizense 3:2
Vigor Mocidade - Anadia 0:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Beira Mar10631281023
Anadia10541201119
Leiria Marrazes10514211816
Académico Viseu10433201415
Sp. Covilhã10433161815
Oliveira Frades10424131714
Tourizense10415131613
Vigor Mocidade10244141610
Naval 1º Maio1022614258
São Romão1021714287