31 outubro 2012

Empate em bom jogo

Sátão - Académico Viseu 2:2  
Golos Académico Viseu: João Lage (2 min), Leandro (62 min)
Académico Viseu: Diogo Correia, Gonçalo Costa, Gigi, Tadeu, Pedro Pais, Nuno (Diogo Almeida, 50 min), Rui Henriques, Xavi (Leandro, intervalo), Rafa (Vasco, 50 min), João Lage e Miguel (Gonçalo Lopes, 65 min).
Suplentes: Tiago, Leonardo,  Daniel.
Treinador: Vitor Santos e João Aguiar.

Os iniciados tinham uma curta deslocação ao Sátão para defrontar a equipa local.
Tal como os academistas a equipa local contava por vitórias os 3 jogos realizados e desta forma ambas as equipas queriam continuar com esse bom registo.
Começou melhor o Académico Viseu que veria João Lage marcar logo aos 2 minutos de jogo o primeiro golo da partida, numa finalização fantastica.
De seguida os academistas adormeceram um pouco e deixaram que os locais pressionassem e aos 24 minutos de jogo na sequência de um canto a favor dos academistas os locais encetam uma boa jogada de contra ataque que acaba no golo do empate.
Era o melhor período dos locais que iriam aos 30 minutos conseguir dar a cambalhota no marcador. Foi na sequência de um penalty que vai ao poste e na recarga o avançado local é mais lesto e coloca o Sátão na vantagem do marcador.
Seria com uma derrota parcial que os academistas regressariam aos balneários.
Na segunda parte os academistas procuraram reagir e foram conseguindo criar oportunidades de golo e aos 62 minutos num canto de cabeça Leandro faz o empate.
Empate que acaba por se ajustar num bom jogo entre duas equipas que tudo fizeram para sair desta partida com um resultado positivo e assim continuar invictos.

Outros resultados:
Viseu Benfica B - Penalva Castelo 1:2
Viriatos - Moimenta Beira 3:1
Cinfães - Cracks Lamego 1:2
Drizes - Oliveira Frades 2:4
Resende - Vouzelenses 2:1
Crasto - Paivense 7:0 
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Sátão431011210
Resende431012610
Académico Viseu 43107310
Crasto43011569
Viriatos43011369
Cracks Lamego4301769
Penalva Castelo4202666
Oliveira Frades42029106
Drizes4103783
Vouzelenses4103683
Cinfães4103583
Moimenta Beira41033113
Viseu Benfica40135131
Paivense40041130

28 outubro 2012

Escolas derrotadas em Castro Daire

Crasto - Académico Viseu 4:2

Os escola academistas deslocavam-se a Castro Daire para defrontar a equipa local do Crasto. Enquanto que os academistas procuravam a sua primeira vitória no Campeonato a equipa local tentava a terceira vitória em outros tantos jogos.


NOTA: Pedia a quem foi ao jogo e me possa disponibilizar mais informação sobre o mesmo que me envie tal informação para jorge.miguel.sa@gmail.com. Desde já OBRIGADO!

Outros resultados:
Pinguinzinhos - Viseu Benfica 1:0
Oliveira Frades - Viseu 2001 2:2
Dínamo Estação - Viriatos 2:4
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Pinguinzinhos440010212
Crasto33001289
Lusitano Vildemoinhos22001416
Viseu 2001411210104
Oliveira Frades3111664
Viseu Benfica31021883
Viriatos31025143
Dínamo Estação41036100
Académico Viseu3003390
Vouzelenses10011170

Juniores derrotados em casa

Académico Viseu - Beira Mar 0:2
Golos Beira Mar: Nazmi (72 min)
Académico Viseu: Tiago, Paulo Renato, Bruno, João André (Márcio), André, Marco Moreira, Mauro, Tiago Almeida, Chalana (Kiko), Cris e Bruno.
Beira Mar: Beira Mar: Samuel, Xavi (Bernardo Subtil, 56 min), Manel, Michael dos Santos, Gonçalo; Balacó, Nazmi, Gui Matos (Ricardo Tavares, 73 min), Diogo Castor; Nanu e Marc (André Rosa, 89 min).

NOTA: Dados e fotos enviados pelo Sr Carlos Martins. Desde já OBRIGADO! 
Um blog a merecer uma visita do "nosso amigo e vizinho clube" (http://www.academiabeiramar.blogspot.pt/2012/10/juniores-vitoria-arrancada-e-com-ferros.html)



O Beira-Mar entrou apático no jogo e quase era surpreendido pelos academistas, logo aos 2', quando Samuel desviou ligeiramente para o travessão da sua baliza um remate forte da direita de um jogador da casa.
Sem nunca conseguir brilhar, os aveirenses foram assentando o seu jogo e essa melhoria na produção aurinegra levou a que, aos 13' e 20', se assistisse a um duelo entre o artilheiro Marc e o guardião viseense, com vantagem de ambas as vezes para este último.
Foram, efectivamente, duas boas oportunidades de golo para o Beira-Mar, negado, com duas excelentes defesas, pelo nº. 1 local, que em ambas as situações desviou para canto os remates de Marc, o primeiro cruzado da direita e o segundo em posição frontal, após uma boa iniciativa individual.
Mas a primeira parte do Beira-Mar não seria muito bem conseguida, denotando muitas dificuldades em ganhar as segundas bolas e, com isso, dando ao seu adversário a possibilidade de organizar transições rápidas. Aos 31', num lance fortuito, um jogador do Académico, que pretendia fazer um cruzamento do lado esquerdo, quase surpreende Samuel, que teve de fazer um acrobático golpe de rins para evitar o golo.
Antes do intervalo, tempo ainda para mais uma tentativa de Marc que, em cima do tempo regulamentar, voltou a pôr à prova o guarda-redes do Académico, que voltou a defender, ainda que de forma apertada, novo remate cruzado da direita, garantido o nulo que se ajustava ao desenrolar dos acontecimentos durante a etapa inicial.
A equipa de António Luís melhorou no segundo tempo, entrando de forma dominadora, segurando melhor a posse da bola e jogando, quase sempre, perto da área do adversário. Apesar desse controlo e domínio do jogo, estava a faltar o último passe para que se chegasse verdadeiramente à zona do perigo e as oportunidades de golo surgissem.
Só depois da primeira alteração operada na formação aveirense, com a entrada de Bernardo Subtil, as situações de golo apareceram, a primeira das quais, aos 68', desperdiçada de baliza aberta precisamente pelo "16" aurinegro, que rematou para fora um cruzamento rasteiro da esquerda efectuado por Marc.
Aos 70', foi Michael a cabecear ao poste, na sequência de um pontapé de canto do lado esquerdo e, aos 72', finalmente o golo. E que golo! Foi magnífica a jogada, com sucessivas trocas de bola entre os jogadores aveirenses, que terminaram num passe atrasado de Subtil para Nazmi, que atirou para a baliza desguarnecida, fazendo o já merecido 0-1.
No último quarto de hora assistiu-se à reacção do Académico de Viseu ao golo sofrido, tendo Samuel, aos 79', sido obrigado a esticar-se para segurar uma bola rematada de forma rasteira à entrada da área.
E, aos 86', quiçá o momento que definiu o desfecho final. Na sequência de um livre a favor dos viseenses, a bola sobra para Tiago Almeida, solto na direita, que dispara forte para a bola embater, mais uma vez, no travessão da baliza do Beira-Mar, que se manteve, desta forma, inviolável.
A vitória aurinegra seria confirmada no último minuto de compensação, com Nazmi a roubar uma bola em zona ofensiva e a assistir no meio Ricardo Tavares, que consumou um 0-2 que se revela, talvez, uma diferença demasiado pesada para a equipa da casa, que, mostrando-se uma equipa bem organizada, fez por merecer o seu tento de honra.
Outros resultados:
São Romão - Naval 3:0
Leiria Marrazes - Oliveira Frades 4:1
Anadia - Tourizense 2:1
Sp. Covilhã - Vigor Mocidade 2:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Beira Mar761024419
Anadia742117914
Leiria Marrazes7412151313
Oliveira Frades731391210
Académico Viseu722311118
Vigor Mocidade722311128
Sp. Covilhã722310148
Tourizense72145127
São Romão720512196
Naval 1º Maio71249175

Finalização repesense dá vitória em derby

Repesenses - Académico Viseu 2:0
Golo Repesenses: Francisco Leão (20 min), Ary (39 min)
Repesenses: Bruno, Rodrigo (Gustavo, 60 min), Francisco Leão, Jorge, Flávio, Pedro (Rafa, intervalo), Mário, Dominguez (Francisco, intervalo), Miguel, Gabi (Afonso, 60 min) e Ary.
Suplentes não utilizados: Leandro, Samuel e Alex.
Académico Viseu: Rui Pedro, Gustavo, Fábio, Xavier, Bernardo(Pedro Nunes, 59 min), Cláudio (Gonçalo Costa,, intervalo), Mauricio, Pratas (Diogo, 59 min), Guilherme (Edgarm intervalo), Gonçalo Sousa e Simão Pipo (David, intervalo).
Suplentes não utilizados: Tiago,  Rui Filipe.
Treinador: Mário.
Cartão amarelo:
Repesenses: Gabi (30 min)
Árbitro: Catarina Araujo, Auxiliares: António Barros e Jorge Ramos (C.A. Viseu)

Este é mais um derby citadino entre duas equipas de Viseu. São elas as equipas dos Iniciados do Repesenses e do Académico Viseu.
O primeiro remate acontece para os locais quando Gabi remata perto da baliza defendida por Rui Pedro. Dois minutos depois é a vez de Ary a recepcionar bem a bola e reflectir para o centro do campo e rematar com perigo para a baliza academista.
Os academistas parecem um pouco nervosos sem conseguir ter posse de bola e assim o Repesenses consegue ter o dominio da partida e procuram o golo inaugural da partida.
Do lado dos academistas estes tentam reagir com rápidas transições com Gonçalo Sousa a comandar as investidas academistas.
A partida aos 15 minutos está mais equilibrada sem nenhuma das equipas conseguir criar lances de perigo para as balizas contrárias.Contudo cinco minutos depois na sequência de um livre bem marcado por Mário a bola passar por toda a área academista e Francisco Leão aparece a empurrar para o primeiro golo da partida.
Aos 24 minutos livre marcado por Ary para defesa atenta de Rui Pedro. A resposta academista dá-se no minuto seguinte num livre marcado por Gonçalo Sousa com Bruno a responder com uma defesa fácil.
Aos 28 minutos com passe de Gonçalo Sousa para Simão Pipo aparecer a rematar com perigo para a baliza local.
Os academistas conseguem equilibrar a contenda e parecem nao sentir o golo sofrido e aos 34 minutos têm uma boa oportunidade para marcar quando Gonçalo Sousa marca bem um livre para Fábio Marques aparecer a cabecear um pouco por alto.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial do Repesenses num jogo que acabou por ser equilibrado onde após um melhor inicio da equipa da casa os academistas reagiram bem ao golo e também eles conseguiram criar lances de perigo para a baliza de Bruno.
A segunda parte começa com o Repesenses a ter mais posse de bola e aos 38 minutos Mário obriga Rui Pedro a boa defesa. No min uto seguinte Ary consegue mesmo ampliar a vantagem da equipa local num remate indefensável  que resulta num golode muita boa qualidade.
Os locais estão por cima da partida motivados com o golo alcançado. Aos 46 minutos boa desmarcação de Gonçalo Sousa para David aparecer um pouco atrasado ao mesmo valendo a atenção de Bruno. Na resposta Miguel antecipa-se à defesa academista e fica perto do golo.
Aos 50 minutos é Ary a rematar com perigo à baliza academista. A resposta dá-se 53 minutos num remate colocado de Gonçalo Sousa.
As equipas parecem estar mais encaixadas uma na outra sem grandes lances de perigo para as balizas contrárias. Aos 65 minutos lance rápido de contra-ataque com Edgar a aparecer a guiar o lance e quando se aproxima da área repesense remata para defesa de Bruno.
A resposta dá-se no minuto seguinte num livre bem marcado por Mário para o interior da área mas sem nenhum dos seus colegas conseguir o toque para o golo.
Já no final da partida Francisco Leão aparece um pouco atrasado ao canto.
Chega-se ao final da partida com uma vitória do Repesenses que acaba por ser justa num jogo onde os academistas mostraram ser uns dignos vencidos.

Out: nervosismo. Foi um jogo marcado por muitos passes errados e onde ambas as equipas estiveram longe do seu melhor. Talvez tolhidos pelo nervosismo do derby os jovens jogadores de ambas as equipas não conseguiram mostrar totalmente o seu bom futebol e com isso a qualidade da partida foi menor do que se esperava.
In: emoção da partida. Apesar da menor qualidade, o jogo foi bastante emotivo e até ao minuto final as duas equipas procuraram um resultado mais positivo e isso empolgou os adeptos até ao apito final.
Melhor em campo: Mário. Coube ao jogador repesense os momentos mais estruturados da equipa repesense e viu de um livre seu sair o primeiro golo da partida. Para além disso procurou sempre alimentar da melhor forma o seu ataque mas também equilibrar a sua estrutura defensiva quando era preciso.

Outros resultados:
Oliveirense - Feirense 0:4
Candal - Avanca 1:2
Lusitano Vildemoinhos - Sanjoanense 0:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Feirense971123522
Gondomar9702251021
Sanjoanense970216721
Repesenses952210617
Avanca9333121212
Lusitano Vildemoinhos9324151211
Oliveirense92255168
Candal91358236
Meda912616295
Académico Viseu91178184

27 outubro 2012

Apertar até marcar para depois ganhar

Quintela Orgens - Académico Viseu 0:4
Golo Académico Viseu: Pedro Tavares (46, 49 min), Leandro (52 min), Bruno Silva (59 min)
Quintela Orgens: Vasco Ferreira, José Tomás, Dinis Campos, Guilherme Rolo, Rodrigo Pereira, Simão Lima, Rodrigo Matos, Gonçalo Correia, Miguel Santos, Jorge Martins e Rafael Barreto.
Treinador: António Batista.
Académico Viseu: Rodrigo, Bruno Silva, João Félix, Rafael Matos, José Félix, Diogo, Pedro Tavares, Leandro Rodrigues, Miguel Jesus e Raul.
Treinador: Xavier.

Árbitros: António Cardoso e António Silva.
Este é um jogo que os academistas procuram vencer contra a um adversário que normalmente colocada bastantes dificuldades aos seus oponentes.
Aos 2 minutos primeira situação de perigo para os academistas quando Raul aparece um boa posição a rematar para defesa de Rafael Barreto. Os academistas tem mais posse de bola e aos 6 minutos Raul desmarca bem Miguel Jesus que não consegue o remate.
Os academistas consegue trocar bem a bola e aos 9 minutos Leandro desmarca bem Raul que em boa posição remata forte para defesa atenta de Rafael Barreto.
Os academistas apertam e aos 15 minutos primeiro Miguel Jesus e depois Raul em boa posição tem bons remates mas sem conseguir o golo.
Aos 19 minutos lance de contra-ataque conduzido por Dinis Campos com este jogador a rematar mas que parece ter sido tocado pelo defesa academista. Fica o benefício de dúvida para a dupla de arbitragem mas onde nos parece ter sido errado o seu juizo.
Aos 23 minutos novo lance de perigo para os academistas quando Raul bem desmarcado por José Félix a rematar perto. Três minutos depois Raul tem um bom centro para Pedro Tavares rematar sem a melhor direcção.
Rafael Barreto tem constituído um muro bastante forte de bater e novamente aos 28 minutos consegue defender um remate colocado de Raul.
Chega-se ao intervalo com um empate a zero num jogo em que o Académico que já merecia outro resultado no marcador.
A segunda parte começa tal como os primeiros 30 minutos e aos 31 minutos Pedro Tavares centra bem para nenhum dos seus colegas conseguir o remate.No minuto seguinte lance também polémico também na área do Quintela de Orgens quando num remate de Leandro a bola embate no braço do defesa.
Os academistas estão a apertar o certo na procura do golo mas sem conseguir por enquanto esse desidrato.
Aos 36 minutos remate de Raul para defesa atenta de Rafael Barreto que se vai assumindo como o jogador da partida. Três minutos depois novo lance de perigo para os academistas quando num remate de Raul a bola passa muito perto da baliza do Quintela Orgens.
A equipa local não consegue sair do seu meio campo devido à pressão academista. Aos 43 minutos Leandro remata de longe mas vê a bola passar perto da baliza do Quintela Orgens.
A justiça no marcador viria a acontecer à passagem do minuto 46 num remate de Raul com Rafael Barreto a defender e a bola ainda sobra para Pedro Tavares conseguir o golo inaugural da partida.
Aos 48 minutos João Félix tem uma boa jogada individual e vê novamente o guarda-redes do Quintela de Orgens a negar o golo. No minuto seguinte Pedro Tavares viria a bisar numa rápida transição da equipa academista dando assim maior tranquilidade aos academistas.
Os academistas à passagem do minuto 52 viria novamente a marcar num remate de longe de Leandro, com Vasco Ferreira a ser algo infeliz.
Os academistas estão agora bem mais tranquilos com a vantagem alcançada.Aos 57 minutos Miguel Santos tem um bom remate num dos primeiros lances de perigo para a baliza de Rodrigo.
No minuto seguinte os academistas viriam a marcar quando na sequência de um livre marcado por Leandro a bola embate na barra da baliza contrária mas na sobra Bruno Silva é mais lesto que toda a defesa contrária e faz o quarto golo dos academistas. 
Vitória justa dos academistas. Arbitragem com alguns erros importantes onde se destacam duas grandes penalidades que ficaram por assinalar, uma para cada equipa, num trabalho que ficou manchado pelos mesmos. Ficam no entanto o benefício de dúvida para a dupla de arbitragem pela melhor posição no terreno para a sua análise.

Out: finalização academista. Parece estranho dizer que o negativo da partida seja a finalização de uma equipa quando esta ganha por 4-0. Mas a equipa academista ficou a dever a si mesmo uma tranquilidade maior no período mais cedo na partida. Com bastantes oportunidades para marcar só aos 46 minutos o Académico Viseu viria a conseguir ultrapassar a bem escalonada defesa do Quintela de Orgens e com o primeiro golo partir para um resultado mais robusto.
In: perseverança academista. Os academistas mesmo vendo os seus remates não resultarem em golos, nunca baixaram os braços e procuraram de todas as formas o primeiro golo na partida que lhes permitia uma maior tranquilidade e segurança na procura de um resultado mais positivo. No acreditar e na perseverança foram os dois trunfos para os academistas garantirem uma vitória justa.

Outros resultados:
Dínamo Estação - Casa Benfica Viseu 0:8
Viseu 2001 - Viseu Benfica 3:7
Crasto - Viriatos 4:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Casa Benfica Viseu22001916
Viseu Benfica22001256
Académico Viseu2200616
Crasto2101533
Viseu 20012101583
Viriatos1001140
Lusitano Vildemoinhos1001120
Dínamo Estação20022130
Quintela Orgens20021150

Derby decidido em pormenores

Académico Viseu - Repesenses 1:3
Golo Académico Viseu: Rafael (38 min)
Golos Repesenses: Chico (12 min, autogolo), Francisco Bernardo (33 min), Jacques (45 min)
Académico Viseu: Guilherme, Vasquinho, Kiki, Chico, Vasco, João, Rafa, Rodrigo, Miguel Loureiro, Gonçalo, Luiz e Mário.
Treinador: Carlos Lopes.
Repesenses: Guilherme Pereira, Rafael Teixeira, Renato Pereira, Rodrigo Cardoso, Tiago Ferreira, Yuri Bessa, Jacques Fonseca, Tiago Sariva, Vitor Coito, Francisco Bernardo e Oscar Rodrigues.
Treinador: Ricardo Marques.
Este é um derby entre duas das equipas que por certo irão dar cartas neste Campeonato Distrital de Benjamins. Nada melhor para começar o Campeonato do que um derby entre o Académico de Viseu e o Repesenses, onde ambas as equipas procuraram a vitória final.
A partida começou de forma bastante equilibrada onde as duas equipas tentaram o domínio da partida mas sem o conseguir.
O primeiro remate com perigo a uma das balizas acontece aos 4 minutos quando Miguel Loureiro remate para defesa fácil de Guilherme Pereira. Na resposta repesense é Rodrigo Cardoso a rematar forte e colocar à prova Guilherme para uma boa defesa deste.
Aos 7 minutos Rafa em boa posição remata forte para boa defesa do guarda-redes repesense. Quatro minutos surge a melhor oportunidade para uma das equipas marcar quando na sequência de um livre de Miguel Loureiro a bola chega a Vasco que remata forte vendo a bola embater com estrondo na barra da baliza academista. No seguimento do lance a bola ainda aparece para Rafael que em boa posição remata mas Guilherme Pereira tem uma boa defesa a evitar o abrir do marcador.
Contudo um pouco contra a corrente de jogo o Repesenses viria a marcar logo na resposta quando Jacques aparece solto de marcação perante Guilherme que ainda consegue a defesa mas vê a bola embater em Chico e dirigir-se para as suas redes, quando nada o fazia contar. Grande infelicidade para os academistas!
O golo parece ter despertado os forasteiros que aos 16 minutos teriam um bom remate por intermédio de Rodrigo ao qual Guilherme responde com uma boa defesa.
Dois minutos depois Gonçalo remata forte e colocado para Guilherme Pereira mais uma vez brilhar com uma boa defesa.
Aos 21 minutos Rodrigo Cardoso desmarca bem Francisco Bernardo que aparece em boa posição mas falha na direcção dada ao seu remate. No minuto seguinte Jacques tem um bom remate colocado e vê Guilherme defender para canto.
Chegava-se ao intervalo com um resultado ingrato para os academistas que viram o Repesenses marcar quando estavam a ser a melhor equipa em terreno.
A segunda parte começou com uma melhor entrada por parte do Repesenses e caberiam aos jogadores desta equipa o primeiro remate quando Jacques remata bem para defesa atenta de Guilherme.
Aos 30 minutos é a vez de Gonçalo centrar bem para Rafael aparecer a cabecear colocado e quando os adeptos academistas já gritavam golo, aparece Guilherme Pereira a negar o mesmo.
No minuto seguinte Francisco Bernardo bem desmarcado por Yuri e sem ninguém a importunar o seu remate falha contudo na direcção do seu remate.
Aos 33 minutos Francisco Bernardo bem desmarcado aparece no meio da defesa academista e sem marcação faz o golo que ampliava a vantagem repesense.
Os academistas sentiram um pouco o golo consentido deixando que o Repesenses controlasse a partida. Contudo aos 38 minutos Rafael tem uma boa jogada individual que só acaba quando é derrubado pela defensiva repesense.
Chamado a marcar Rafael remata forte e bate Guilherme Pereira dando um maior alento aos academistas para procurar outro resultado mais positivo.
O Repesenses consegue reagir bem e aos 41 minutos Jacques marca bem um livre mas Guilherme tem uma boa defesa.
Quatro minutos depois Oscar desmarca bem Jacques que solto de marcação faz o golo que amplia a vantagem repesenses dando à equipa forasteira um maior indice de tranquilidade.
Aos 47 minutos Tiago Saraiva desmarca bem Vitor Coito que aparece em boa posição a rematar forte mas um pouco por alto da baliza agora defendida por Mário.
Os academistas ainda procuraram o golo em remates de Vasquinho e Rafael mas sem conseguir esse desidrato e assim a partida teria o seu término com uma vitória do Repesenses que nos momentos certos decidiu a partida.
Out: eficácia academista. Os academistas tiveram na primeira parte boas ocasiões para marcar mas veriam Guilherme Pereira nuns lances e depois mesmo na direcção dada dos seus remates os maiores entraves para se colocarem à frente no marcador. Como diz o provérbio quem não marca, sofre e foi mesmo isso que aconteceu neste jogo.
In: qualidade partida. Embora tenha sido o primeiro jogo do Campeonato, as equipas não mostraram o nervosismo natural deste primeiro impacto com a competição e rubricaram uma partida com bastante qualidade e que por certo cativou os adeptos que tiveram oportunidade para assistir à mesma. As duas equipas mostraram o seu valor que os fará brilhar neste Campeonato que hoje teve o seu inicio.
Melhor em campo: Guilherme Pereira. Muitas das vezes as vitórias nascem na defesa de uma equipa e este jogo foi uma das maiores provas disso.Com uma defesa sólida que Guilherme Pereira comandou e acima de tudo o guarda-redes do Repesenses mostrou serviço sempre que solicitado. Com um punhado de boas defesas conseguiu ser um muro para as investidas academistas e assim ter uma exibição que se destaca.

Outros resultados:
Vila Chã Sá - Viseu 2001 2:6
Lusitano Vildemoinhos - Viseu Benfica 6:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Lusitano Vildemoinhos1100603
Viseu 20011100623
Repesenses1100313
Dínamo Estação0000000
Académico Viseu1001130
Vila Chã Sá1001260
Viseu Benfica1001060

24 outubro 2012

Aniversário João Soares


Hoje o João Soares, um dos jogadores dos Juvenis do nosso clube faz anos.
Desejo-te que os teus sonhos se concretizem pois bem mereces!
Sonhar é um passo para se alcançar o que queremos! E com a tua humildade, querer e trabalho vais lá.

Parabéns e tudo de bom CAMPEÃO!!












Escolas perdem jogo equilibrado

Académico Viseu - Dínamo Estação 1:2

NOTA: Pedia a quem foi ao jogo e me possa disponibilizar mais informação sobre o mesmo que me envie tal informação para jorge.miguel.sa@gmail.com. Desde já OBRIGADO!

Outros resultados:
Viseu Benfica - Vouzelenses 17:1
Viseu 2001 - Crasto 4:5
Viriatos - Pinguinzinhos B 1:4
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Pinguinzinhos3300929
Lusitano Vildemoinhos22001416
Crasto2200866
Viseu 20013102883
Oliveira Frades2101443
Viseu Benfica21011873
Dínamo Estação3102460
Académico Viseu2002150
Viriatos20021120
Vouzelenses10011170

Infantis sub-12 com inicio vitorioso

Académico Viseu - Crasto 2:1
Os infantis sub 12 academistas tiveram neste fim de semana o seu primeiro jogo no Campeonato Distrital deste escalão. Os academistas entraram bem na partida e viriam a ser os primeiros a marcar num lance infeliz da defensiva forasteira. O Crasto reagiu ao golo sofrido mas sem conseguir o empate até ao final da primeira parte. Esta vitória parcial academista viria a conservar-se até aos minutos finais da partida quando o Crasto consegue empatar a partida. Apesar deste balde de água fria os academistas conseguiram reagir da melhor forma e no minuto seguinte e sobre o apito para o final da partida viriam a voltar à vantagem no marcador na sequência de uma grande penalidade.
NOTA: Pedia a quem foi ao jogo e me possa disponibilizar mais informação sobre o mesmo que me envie tal informação para jorge.miguel.sa@gmail.com. Desde já OBRIGADO!

Outros resultados:
Lusitano Vildemoinhos - Viseu 2001 1:2
Viseu Benfica - Dínamo Estação 5:2
Casa Benfica Viseu - Quintela Orgens 11:1
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Casa Benfica Viseu11001113
Viseu Benfica1100523
Académico Viseu1100213
Viseu 20011100213
Viriatos0000000
Crasto1001120
Lusitano Vildemoinhos1001120
Dínamo Estação1001250
Quintela Orgens10011110

21 outubro 2012

Vitória academista importante

video

Académico Viseu - Meda 3:1
Golo Académico Viseu: Simão Pipo (32 min), Mauricio (55 min), Gonçalo Costa (64 min)
Golo Meda: Carlos Soto (58 min)
Académico Viseu: Rui Pedro, Gustavo, Fábio, Xavier, Bernardo, Cláudio, Mauricio, Pratas (Gonçalo Costa, 54 min), Guilherme, Gonçalo Sousa, Simão Pipo (Edgar, 65 min).
Suplentes não utilizados: Tiago, Ruben, David, Tiago Marques, Henrique e Edgar.
Meda: Marcelo Guedes, Fábio Ferreira, André Martins, Diogo Castro, Carlos Soto, Miguel Sapateiro, João Ferreira, Diogo Dominguez (Bruno Cardoso,43 min) Rui Dominguez e Joel Gomes.
Suplentes não utilizados: Diogo Castro, Vasco Pereira, Rafael Gomes, João Ambrósio, Rafael Mateus e Telmo Martins.
Treinador: Rogério Afonso.
Árbitro: João Paulo Cabral. Auxiliares: Paulo Guerra, Márcio Teixeira (C.A. Vila Real)

As duas equipas de iniciados do Académico de Viseu e do Meda têm neste jogo um desafio muito importante na luta pelos seus objectivos.
O jogo começa sem que nenhuma das equipas conseguia assentar o seu jogo e nos primeiros 10 minutos não foi criada nenhuma oportunidade de perigo para ambas as balizas.
Ambas as equipas parecem muito adormecidas e algo desmotivadas.
Aos 16 minutos Gustavo bem desmarcado por Mauricio centra bem para defesa a punhos de Marcelo Guedes. Cinco minutos depois Simão pipo tem um bom lance individual e remata colcoado vendo a bola caprichosamente bater na barra da baliza medense,
Os academistas parecem estar a despertar aos poucos. A resposta forasteira dá-se no seu primeiro remate na sequência de um livre marcado de forma fraca por Soto.
O golo viria a surgir aos 32 minutos quando Gonçalo Sousa tem uma boa jogada individual centrando com conta peso e medida para Simão Pipo aparecer a cabecear abrindo assim o marcador.
Chega o intervalo com uma vitória parcial bastante importante para os academistas.
Aos 37 minutos boa ocasião para os academistas quando após livre de Gonçalo Sousa a bola chega a Simão Pipo que em boa posição desperdiça uma grande oportunidade para ampliar a vantagem no marcador. No minuto seguinte Rui Santos num remate forte vê a bola caprichosamente bater num defesa academista e quase que trai Rui Pedro.
Aos 44 minutos nova boa jogada de Gonçalo Sousa a rematar com muito perigo à baliza defendida por Marcelo Guedes. Aos 47 minutos o mesmo jogador bem desmarcado aparece solto de marcação e perante o guarda-redes forasteiro remata um pouco por alto.
O marcador viria novamente a ser colorido quando na sequência de um livre marcado por Gonçalo Sousa a bola chega a Mauricio que cabeceia bem e faz o golo que dá uma maior tranquilidade aos academistas.
Contudo aos 57 minutos a equipa do Meda viria a marcar quando numa jogada de insistência de Carlos Soto este consegue ultrapassar dois defesas academistas e perante Rui Pedro faz o golo que acalenta esperanças aos forasteiros. Muita passividade na defesa academista a permitir alguma liberdade ao avançado forasteiro.
Aos 64 minutos Gonçalo Costa consegue ter alguma liberdade para jogar e fazer um bom remate que bate Marcelo Guedes dando desta forma nova tranquilidade aos academistas.
Aos 70 minutos Edgar é bem desmarcado por Gonçalo Sousa e é derrubado por Rui Dominguez que recebe ordem de expulsão por acumulação de amarelos. Chamado a marcar Gonçalo Costa remata forte mas ao lado da baliza do Meda
Vitoria muito importante dos academistas que assim alcançam uma justa vitória que pode ser o motor para uma recuperação em termos classificativos.

Out: nervosismo de ambas as equipas. Eram duas equipas em posição ingrata na tabela classificativa e este jogo assumia um papel bastante importante para ambas. Essa responsabilidade enervou os jogadores de ambas as equipas e isso não permitiu que os mesmos mostrassem decerto o futebol que sabem praticar essencialmente nos primeiros 30 minutos da partida.
In: crença academista. Os academistas sabiam que este jogo era bastante importante e só a vitória interessava. Com isso a equipa uniu-se na procura de um resultado positivo e mesmo sem realizar a melhor exibição conseguiu com muito querer e perseverança a vitória e assim dar mais um passo para a recuperação na tabela classificativa. Acreditem sempre em vocês campeões!
Melhor em campo: Gonçalo Sousa. Foi o motor da equipa academista e procurou sempre carregar a equipa para o ataque. Um guerreiro mesmo na luta com adversários contrários mais bem constituidos fisicamente o academista ganhou muitos lances e procurou alimentar sempre os seus atacantes da melhor forma. Teve acção muito importante nos dois primeiros golos de forma e com isso a sua exibição destacou-se.
Outros resultados:
Gondomar - Lusitano Vildemoinhos 3:1
Feirense - Candal 5:0
Avanca - Repesenses 0:1
Sanjoanense - Oliveirense 1:0
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Gondomar9702251021
Feirense861119519
Sanjoanense860215718
Repesenses84228614
Lusitano Vildemoinhos8323151111
Avanca8233101111
Oliveirense82245128
Candal81347216
Meda912616295
Académico Viseu81168164

20 outubro 2012

Empate em derby emocionante

Académico Viseu - Lusitano Vildemoinhos 1:1
Golo Académico Viseu: João Soares (33 min)
Golo Lusitano Vildemoinhos: Daniel Costa (48 min)
Académico Viseu: Diogo, Pedro Pereira, Eduardo (Samuel, 74 min), Paulo, Rafael Silva, Rafael Barreiros, Marcelo, João Soares, Rafael Campos (Vasco, 55 min), Benjamim e Micoli (Alan, 75 min).
Suplentes não utilizados: Miguel, Pedro Costa, Tiago Vaz Pinto, João Silva.
Treinador: Roger.
Lusitano Vildemoinhos: Luis Faro, Henriques Lopes, João Novo, Daniel Amaral, Hugo Marques, Vitor Sousa, Daniel Costa, Jorge Ferreira, Rodrigo Pais (Luis Gaspar, 69 min), Bruno Matos (Pedro Ferreira, intervalo) e Rui Ferreira (Tiago Silva, 70 + 1 min).
Suplentes não utilizados: Fábio Lopes, Carlos Marques, João Santos, Daniel Pereira.
Treinador: Vitor Santos e José Henriques.
Cartão amarelo:
Académico Viseu: Eduardo (51 min), Rafael Silva (68 min)
Lusitano Vildemoinhos: Rodrigo Pais (30 min), Daniel Amaral (44 min), Daniel Costa (53 min)
Árbitro: Joel Portelada, Auxiliares: Rui Pires Rosa.

Este é um jogo que promete fortes emoções no escalão de Juvenis. Frente a frente duas equipas das melhores equipas deste Campeonato por isso o jogo é aguardado com muita expectativa pelos adeptos de ambos os clubes.
O primeiro lance de perigo surge ao segundo minuto num livre de Daniel Amaral onde Daniel Costa a aparece em boa posição mas sem conseguir dar o melhor seguimento ao lance. A resposta academista dá-se no minuto seguinte também de livre quando Rafael Silva marca bem para Micoli aparecer solto de marcação a cabecear um pouco ao lado do poste da baliza de Luis Faro.
Aos 7 minutos os academistas tem uma grande ocasião para marcar quando Benjamim desmarcar Micoli que aparece solto nas costas da defesa trambela e remata forte valendo a grande defesa de Luis Faro.
O jogo está a prometer bastante com ambas as equipas a jogarem a um grande ritmo e com isso o muito publico está deliciado e também ele a participar no jogo com o seu apoio.
Aos 18 minutos Daniel Amaral remata com perigo à baliza de Diogo. A resposta academista dá-se no minuto seguinte quando Rafael Silva centra bem mas Luis Faro é mais rápido que o avançado academista.
Uma boa partida jogada com bastante emoção digna de um derby.
Depois de uns minutos com bastantes minutos de perigo para ambas as balizas o jogo esta equilibrado e ambas as equipas procuram ganhar a luta no meio campo para assim terem o ascendente na partida.
O golo viria a acontecer aos 33 minutos numa jogada rápida de Rafael Campos este liberta a bola para João Soares que tem um bom remate que só para nas redes contrárias. Um bom lance de entendimento entre os jogadores de ambas as equipas.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial academista num bom jogo onde ambas as equipas mostraram um bom futebol.
A segunda parte começa bem e aos 44 minutos Rafael Silva remata com perigo à baliza de Luis Faro valendo a sua atenção.No minuto seguinte Hugo Marques aparece a antecipar-se a defesa academista rematando com bastante perigo.
O empate viria a acontecer à passagem do minuto 48 quando Daniel Costa se antecipa a Diogo de cabeça e faz o golo do empate.
O Lusitano está por cima da partida agora mas aos 54 minutos num livre Rafael Barreiros aparece a cabecear para Rafael Campos aparecer a tentar o remate quando João Soares se preparava para o remate para o golo. Aos 57 minutos uma jogada muito rápida de contra-ataque onde Rodrigo Pais aparece solto de marcação valendo a recuperação de Paulo a evitar o golo.
Os academistas parecem melhor na partida mas com o Lusitano a responder sempre em transições bastante rápidas. Após um período de maior ascendente dos academistas o Lusitano consegue equilibrar a partida.
As ocasiões para ambas as balizas limitam-se a remates de muito longe mas tanto Diogo com Luis Faro mostram bastante atenção.
Chega-se ao final da partida com um empate num jogo bastante equilibrado e electrizante digno de um verdadeiro derby.

In: qualidade da partida. Foi um bom jogo onde ambas as equipas mostraram o seu potencial e com isso a partida teve bastante qualidade. Os jogadores mostraram a sua arte e com isso a partida ganhou e acima de tudo os muitos adeptos que tiveram a oportunidade de assistir a este derby.
Melhor em campo: Daniel Amaral e Rafael Barreiros. Ambas capitães de equipa deram o exemplo aos seus colegas e mostraram-se imperiais no seu raio de jogo. Para além disso procuraram sempre alimentar da melhor forma os seus colegas do ataque e com isso a sua exibição destacou-se em exibições colectivas de bom nível.

Outros resultados: 
Tondela - Penalva Castelo 1:0
Molelos - Ranhados 3:0
Mortágua - Canas Senhorim 2:4
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Académico Viseu32102127
Lusitano Vildemoinhos 32101117
Molelos3111534
Tondela2110214
Viseu Benfica1100413
Penalva Castelo2101223
Canas Senhorim2101563
Cabanas Viriato2101373
Mortágua2002280
Mangualde2002180
Ranhados20021180

Adormecimento dita empate



Académico Viseu - Anadia 2:2
Golos Académico Viseu: Bruno (11 min), Marco Moreira (32 min)
Golo Anadia: Telmo (42 min), João (82 min)
Académico Viseu: Tiago; Paulo Renato, Bruno Cabral, André Ferreira e João André, Marco, Tiago Almeida (Lucas, 87 min), Mauro, Christian (Chalana, 73 min), Bruno Nunes e Rui Pipo (Gui, 59 min).
Suplentes não utilizados: Mário, João Marcelo, Diogo Correia e Kiko.
Treinador: José Pipo, Carlos Moreira e Filipe Pipo.
Anadia: Junior, Vitor (Coutinho, 79 min), João, Mané (André, 34 min), João Dias, Wilson, Leandro (Mira, 68 min), Tiago, Joel, Rafa, Telmo.
Suplentes não utilizados: Paulo Lopes, João Pedro, Luis, João Melo .
Treinador: Pedro Moniz.
Cartão amarelo:
Académico Viseu: João André (82 min)
Árbitro: Bruno Pereira, Auxiliares: Jorge Reis e Ângelo Santos.

Os juniores academistas regressam à competição após uma longa pausa no seu Campeonato. O seu adversário é o Anadia que se encontra igualmente em boa posição na tabela classificativa.
O Anadia entra melhor na partida com mais posse de bola e aos 5 minutos Leandro aparece solto de marcação mas a cabecear um pouco ao lado da baliza defendida por Tiago Gomes.
No minuto seguinte resposta academista na sequência de um canto marcado por Rui Pipo com a bola a chegar ao segundo poste a João André que remata um pouco ao lado da baliza forasteira.
Após um período da partida bastante equilibrado os academistas viriam a marcar na sequência de um lançamento lateral com Christian a aparecer ao primeiro poste a cabecear levando a bola a chegar a Bruno que à segunda remata forte batendo o guarda-redes Junior.
A resposta forasteira daria-se aos 13 minutos quando Joel aparece a rematar valendo a atenção de André Ferreira a dar o corpo ao remate do avançado forasteiro.
O Anadia parece estar a reagir bem ao golo tendo mais posse de bola e disfrutando de duas boas ocasiões para marcar mas onde a posição dos seus avançados anularam as mesmas.
A partida está agora a ser jogada a um ritmo bastante lento.
Sobre os 30 minutos lance infeliz para o Anadia que vê Joel rematar colocado vendo Tiago Gomes a defender e com alguma felicidade ver a bola ainda embater na base do seu poste. No minuto seguinte os academistas viriam a marcar num lance onde Rui Pipo parece ser derrubado na área contrária mas a bola chega a Marco que de primeira remata de forma indefensável para Junior.
Dez minutos depois o Anadia viria a reduzir o marcador num lance algo fortuito quando Telmo na disputa de bola com Tiago Gomes, vê o guarda-redes academista rematar contra o seu corpo e caprichosamente a bola encaminha-se para a sua baliza.
Chega-se ao intervalo com uma vitória parcial academista num jogo que acabou por ser equilibrado.
Os forasteiros entram na segunda parte com o firme propósito do empate e aos 47 minutos vêm Tiago Gomes a defender um remate forte de Joel.
Os academistas tal como em outras partidas parece que entra adormecido na segunda parte dando bastante posse de bola ao Anadia sobretudo ao seu melhor jogador no caso Telmo. Contudo as ocasiões de golo estão bastante afastadas destes primeiros 10 minutos da segunda parte.
Aos 67 minutos livre de Marco Moreira bem marcado para o interior da área contrária com Christian a chegar atrasado. No minuto seguinte Telmo consegue desmarcar-se bem e remata bem vendo a bola passar muito perto da baliza academista.
O Anadia esta novamente melhor na partida e aos 72 minutos disfrutam de uma boa ocasião quando aparecem em vantagem numérica no marcador mas onde Joel perde algum tempo para o remate final.
Aos 74 minutos Chalana recém-entrado desfere um bom remate perto da baliza de Junior.
Contudo aos 82 minutos o Anadia viria mesmo a marcar na sequência de um livre bem executado por João que só para nas redes defendidas por Tiago Gomes.
 Aos 86 minutos o Anadia disfruta de uma boa ocasião quando Wilson descobre bem Joel que remata um pouco ao lado da baliza academista.
O Anadia está por cima da partida mais motivada com a recuperação encetada  no marcador.
Chega-se ao final da partida em novo jogo em que os academistas disfrutaram de uma boa vantagem de 2 golos mas que desperdiçaram permitindo o empate à equipa contrária que acaba por justificar o resultado final.

Out: adormecimento academista. Os academistas parecem regressar adormecidos dos balneários após o intervalo das partidas permitindo aos seus adversários um maior ascendente e com isso tal como neste jogo conseguirem criar lances de perigo para a baliza academista e com isso vários pontos foram desperdiçados de forma inglória.
In: querer forasteiro. O Anadia viu-se numa posição muito ingrata quando pouco passava da meia hora da partida se encontrava a perder por duas bolas a zero. Contudo isso não fez baixar os jovens forasteiros baixar os braços e com bastante querer e uma boa troca de bola entre os seus jogadores viriam a alcançar o prémio aos 82 minutos.
Melhor em campo: Telmo. Foi o melhor jogador desta partida criando muitas dificuldades à defensiva academista sempre que pegava na bola. Procurou sempre alimentar os seus colegas da melhor forma, onde conciliava a rapidez de movimentos com a sua boa técnica e isso levou sempre muito perigo à baliza academista.  

NOTA: Desde já desejamos as melhoras para o Mané, jogador do Anadia!
Outros resultados:
Oliveira Frades - São Romão 2:1
Naval - Tourizense 1:1
Beira Mar - Sp. Covilhã 4:0
Vigor Mocidade - Leiria Marrazes 1:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Beira Mar651022416
Anadia632115811
Oliveira Frades63128810
Leiria Marrazes6312111210
Académico Viseu62221198
Vigor Mocidade622211108
Tourizense62134107
Naval 1º Maio61239145
Sp. Covilhã61238145
São Romão61059193

Sofrer para vencer merecidamente

video
Académico Viseu - Viseu Benfica 1:0
Golo Académico Viseu: Gigi (57 min) 
Académico Viseu: Diogo, Miguel Ribeiro, Gigi, Leonardo (David Tadeu, intervalo), Gonçalo Costa, Nuno Albuquerque ( João Lage, intervalo), Pedro Pais, Rui Henriques (Miguel Silva, 59 min), Rafael Sousa, Diogo Almeida (Xavi, intervalo) e Leandro Regalo (Olavo, 59 min).
Suplentes não utilizados: Tiago Alves, Zé Lopes. 
Treinador: Vitinho.
Viseu Benfica: Bruno, Rafael, Ricardo Rodrigues, Guilherme(Diogo, intervalo), Ricky, Tiago (JP, 60 min), Machado (André, 60 min), Marcos, Lucas, Hugo e Filipe.
Suplentes não utilizados:  Gabriel, Pedro, Rui Miguel, e Batista.
Treinador: Fernando Moreira.
Árbitro: André Amaral, Auxiliares: Pedro Pinto e Tiago Soares.

Este é um sempre apetecível derby viseense entre as equipas B de ambos os clubes no escalão de Iniciados.
Os academistas entram bem na partida com mais posse de bola e a procurar dominar a partida e aos 2 minutos viriam Diogo Almeida a rematar ao poste da baliza benfiquista. No minuto seguinte no seguimento de um canto já no interior da pequena área grande confusão sem nenhum jogador academista dar o remate colocado vencendo a oposição da defensiva do Viseu Benfica.
O Viseu Benfica tenta reagir com rápidos contra-ataque aproveitando a velocidade dos seus avançados.
Aos 10 minutos canto marcado de forma directa por Pedro Pais com Bruno atento a evitar o golo. No minuto seguinte bom cruzamento de Gonçalo Costa para Leandro não conseguir o cabeceamento quando aparecia isolado.
Cinco minutos depois boa jogada de Leandro Regalo a ter um bim cruzamento para Diogo Almeida chegar um pouco atrasado.Aos 18 minutos grande defesa de Bruno quando responde da melhor forma a um remate de Leandro Regalo. Que grande ocasião para os academistas.
Os academistas estão a controlar a partida mas a falharem na altura do remate. Mas aos 21 minutos Tiago aparece em boa posição quase aproveitando uma má recepção de bola do guarda-redes academista.
A resposta do Académico dá-se no minuto seguinte num remate de Pedro Pais com Bruno a responder com uma defesa atenta. Aos 26 minutos boa ocasião para o Viseu Benfica quando Filipe aparece desmarcado sem qualquer oposição e a rematar muito perto da baliza academista.
As duas equipas parecem agora encaixadas uma na outra equilibrando assim a partida.
Chega-se ao intervalo com um resultado que castiga a ineficácia dos academistas premiando a boa entrega dos Viseu benfica que acaba por justificar o empate no final da primeira parte.
Tal como na primeira parte os academistas entram com mais posse de bola e aos 40 minutos livre de João Lage a ver o seu remate embater com estrondo na barra da baliza benfiquista.
Cabe aos academistas a maior percentagem de posse de bola mas falham no momento principal do jogo, o remate para a baliza. Aos 45 minutos Pedro Pais tem um bom remate e obriga Bruno a grande defesa evitando assim o abrir do marcador.
Os academistas estão a empurrar os benfiquistas para terrenos mais atrasados mas aos 48 minutos Tiago tem nos pés uma boa ocasião para marcar quando aparece solto de marcação rematando forte levando a bola a passar perto da baliza academista.
Aos 57 minutos o golo viria mesmo a surgir quando na sequência de um livre de João Lage a bola chega a Gigi que desfere o remate e bate finalmente o guarda-redes benfiquista.
Com o golo sofrido os benfiquistas tentam reagir e obter outro resultado mais positivo.
Aos 70 minutos Miguel Ribeiro consegue subir bem e remata perto da baliza benfiquista. No minuto seguinte Pedro Pais remate forte e obriga Bruno a grande defesa evitando o ampliar do marcador.
Vitória academista que acaba por se justificar devido ao maior numero de oportunidades criadas e ao futebol praticado frente a uma equipa do Viseu Benfica bem escalonada e que também ela fez um bom jogo criando muitas dificuldades aos locais.
Arbitragem com uma missão facilitada pelos jogadores que não lhe criaram situações dificeis de ajuizar e com isso realizou uma exibição tranquila e segura o que é sempre de destacar.

Out: eficácia academista. Os academistas embora disfrutando de boa ocasiões para marcar foram adiando o golo e com isso dando moral à equipa benfiquista que bem estruturada colocou bastantes entraves ao ataque academista. A eficácia foi o ponto mais negativo numa exibição agradável dos academistas.
In: entrega ambas as equipas. Foi um jogo em que ambas as equipas mostraram boa qualidade no seu futebol. Embora com maior ascendente dos academistas, os jogadores do Viseu Benfica mostraram sempre um com escalonamento posicional e com isso criaram bastantes dificuldades aos academistas. Um bom jogo onde todos os jogadores mostaram bastante entrega e querer e com isso conseguiram atrair a atenção dos espectadores.
Melhor em campo: Bruno, Gigi. Fez um punhado de boas defesas e foi conservando o nulo até muito perto do final da partida. Mesmo em situações em que se viu defronte dos avançados academistas isolados, Bruno mostrou sempre atenção e conseguiu assim uma boa exibição. Do lado dos academistas destaca-se o papel de Gigi que no eixo da defensiva academista conseguiu atenuar as investidas contrárias e também ele procurou o golo que viria a alcançar colocando justiça no marcador.
Outros resultados:
Paivense - Sátão 0:3
Oliveira Frades - Cinfães 4:2
Vouzelenses - Drizes 2:1
Moimenta Beira - Resende 1:5
Penalva Castelo - Viriatos 1:2
Cracks Lamego - Crasto 3:2
Clube
J
V
E
D
GM
GS
Pontos
Sátão3300809
Académico Viseu 3300519
Resende32101057
Viriatos32011056
Crasto3201866
Cracks Lamego3201556
Drizes3102543
Vouzelenses3102563
Penalva Castelo3102453
Cinfães3102463
Oliveira Frades3102583
Moimenta Beira3102283
Viseu Benfica30124111
Paivense3003160