30 junho 2010

Nas mãos do Rui Pedro

O Rui Pedro nasceu a 14 Janeiro de 1998. Para além de ser um dos guarda-redes infantil é um amigo dedicado, humilde e sempre pronto a aprender e assim evoluir.
É daqueles que ama o nosso clube e que com a sua ajuda tornou o seu escalão mais visivel aqui no blog. És especial e um amigo que ficará para sempre. Mantêm-te trabalhador e sonhador e juntos iremos lutar para que o teu sonho se concretize!

Em poucas palavras, como pudemos definir o Rui Pedro como jogador e pessoa?
Como jogador penso que sou dedicado, trabalhador, e sobretudo tenho uma enorme vontade de evoluir cada vez mais. Como pessoa dou importância a amizade e espírito de grupo.

Qual o percurso que fizeste até chegares aqui aos Infantis do Académico?
Joguei 2 anos nos Escolas do Académico, conclui este ano a primeira época nos Infantis e nunca conheci outro clube.

Para conhecer os teus gostos, uma música preferida, frase ou lema de vida que te caracteriza e livro preferido se quiseres revelar?
Musica: Gosto de tudo o que seja House. Lema: Família, amigos e futebol. Livro: Ricardo, diário de um sonho. É um livro do antigo do GR da selecção.

Porque escolheste o futebol para jogares?
Foi engraçado… nas férias o meu irmão gostava de treinar remates á baliza. Como eu sou mais novo mandava-me ir para a baliza. Comecei a gostar… quando começaram os treinos, disse-me pega nas luvas e vem comigo para o Académico. Fui muito bem recebido e passei a gostar ainda mais de futebol.

Durante o tempo que já jogas futebol tiveste bons e maus momentos. Podes dizer um momento para recordar e outro para esquecer?
Bom momento: Ser Campeão logo no primeiro ano em que comecei a jogar futebol. Maus momentos: Felizmente ainda não tive nenhum que possa considerar mau.

Que treinador te lembras melhor, por te ter marcado na tua formação?
Irei recordá-los sempre todos, pelo que me ensinaram e ajudaram. A todos o meu bem-haja e desejos de muitas felicidades.

Estando numa posição sempre ingrata, como é a do guarda-redes. Como é ser guarda-redes?
Acima de tudo tem que se ser muito forte psicologicamente. O guarda-redes é o ultimo a ser batido. É uma posição diferente dos outros jogadores, requer uma grande atenção, capacidade de concentração e boa colocação entre os postes. A juntar a isto reflexos rápidos, boa impulsão e ser destemido e não maluco como alguns dizem. O guarda-redes actual não têm nada de maluco.

Como ficas quando sofres um daqueles golos que se costuma chamar de “frango”?
Pior que mal… imediatamente respiro fundo, olho para cima e volto-me a concentrar no jogo, porque este continua e tenho de estar no meu melhor, esforçando-me por transmitir confiança à equipa.

O que achaste do campeonato feito por vocês?
Podia ter sido melhor… Tínhamos equipa para disputarmos os primeiros lugares mas houve jogos que não nos correram bem. A juntar a isto problemas de ordem física com alguns atletas também se reflectiram na equipa.

Como achas que vai ser a próxima época?
Gostava de voltar a ser campeão. Para isso irei dar sempre o meu máximo, para estar à altura de dar um forte contributo para a equipa.

Ao ver-te a jogar sinto que tens um grande orgulho em jogar no Académico? Como é vestir a camisa academista?
Sinto um enorme orgulho em vestir a camisola daquele que é o meu principal clube.

O que mais gostas de fazer nos teus tempos livres?
Gosto de ir ao cinema, á piscina e andar de bicicleta.

Se te dessem o dom de mudar algo o que farias?
Acabava com a fome no mundo.

Tv ou cinema?
As duas. Depende do que der.

Que sonho gostavas de concretizar?
Ser guarda-redes do Académico na primeira liga.

O que para ti é mesmo difícil de resistir?
Não ser convocado para um jogo.

Um ídolo?
Buffon.

Uma palavra para os sócios, adeptos, direcção do Académico?
Como sócio que também sou, desde o dia em que nasci, espero que continuem a ser e que continuem a apoiar o clube, desde seniores até as camadas jovens. Á direcção gostava que acompanhassem mais as camadas jovens e vissem em nós o futuro do clube.

E já agora para todos os leitores do blog e para o blog.
Para (alguns) leitores parem de maltratar o Jorjão, JÁ!!!
O blog é muito importante porque é a voz das camadas jovens Academistas.
Aproveito para agradecer ao amigo Jorjão todo o seu apoio e amizade que demonstrou ao longo da época. Sei que vais dar entrada no Hospital e desde já desejo que todo te corra muito bem e um rápido regresso cheio de saúde.
Saudações Academistas.

27 junho 2010

Torneio Internacional Nélson Fernandes 2010

Imagens Torneio Nélson Fernandes 2010

fernando_pires 2010

Infantis brilhantes só tombam perante dragão


As jovens infantis academistas deslocaram-se a Braga para competir no 3º Torneio Internacional Nélson Fernandes. As equipas que componham o grupo A, onde os academistas figuravam eram os seguintes:
  • Benfica
  • Académico Viseu
  • Escola Fernando Pires
  • Redondela



Escola Fernando Pires A - Académico Viseu 1:1
Académico Viseu: Miguel, Carlos Santos, João Silva, Marcelo, Rui Silva, Rafael Barreiros, Hugo, Zé Pedro, Rui Cardoso, Gonçalo Sousa, Leonardo, Diogo, João Diogo e Francisco.
Fernando Pires: Couto, David, Gabriel, André, Alberto, Mi, Nuno, Miguel, Diogo e David.

Os jovens infantis tiveram o seu primeiro jogo neste torneio contra a equipa local. Esta equipa entrou melhor na partida, rematando mais mas onde a direcção dos seus remates não era a melhor.
O Académico tentava reagir e primeiro Marcelo e depois Hugo ficam perto do golo valendo a atenção da defensiva local. Contudo aos 8 minutos viria mesmo a marcar quando Rafael Barreiros num remate do meio da rua consegue bater Couto que é infeliz na altura da defesa ao mesmo.
O Fernando Pires mais fresco e disposto a arriscar conseguiu voltar ao domínio da partida e aos 16 minutos Alberto com um remate colocado obriga Miguel a brilhar. Aos 19 minutos é a vez do recém-entrado Diogo evitar o golo do atacante bracarense. O golo do empate viria a acontecer à passagem do minuto 24 quando Mi remata cruzado e bate o guarda-redes academista. Era o empate que acabava por se ajustar ao jogo bastante equilibrado que se assistiu.


Académico Viseu - Redondela 5:1
Após um primeiro jogo e com o peso da viagem já diluído os academistas partiram para esta partida com os espanhóis do Redondela, com o firme propósito de fazer melhor e obter uma vitória.
Desta forma após um inicio equilibrado marcado com remates de ambos os lados a equipa academista assumiu o jogo e aos 11 minutos Marcelo remata perto da baliza espanhola. Três minutos a seguir os academistas viriam mesmo a marcar quando Rafael Barreiros remata forte batendo o guarda-redes forasteiro. No minuto seguinte boa jogada de Leonardo que se consegue intrometer na defensiva contrária e na altura certa desmarca Marcelo que faz o golo.
Era o melhor período academista e aos 18 minutos Rui Silva consegue cabecear bem mas a bola ainda bate na defensiva contrária e trai o guarda-redes espanhol.
Estava alargada a vantagem academista que viria a ser encurtada a passagem do minuto 21 quando após um lançamento longo do guarda-redes espanhol a bola chega ao seu avançado que faz o golo que reanimava a partida. Contudo os academistas viriam a marcar novamente quando Hugo após uma boa jogada desfere um remate cruzado e faz o quarto golo academista. O resultado final viria a ser carimbado aos 29 minutos quando após uma boa jogada colectiva academista a bola chega a Gonçalo Sousa que faz um golo de belo efeito.
Com esta vitória os academistas assumiam o topo classificativo do seu grupo e partiam em vantagem para o último jogo de forma a atingir a fase final do seu escalão.


Benfica - Académico Viseu 0:1
Académico Viseu: Miguel, Carlos Santos, João Silva, Marcelo, Rui Silva, Rafael Barreiros, Hugo, Zé Pedro, Rui Cardoso, Gonçalo Sousa, Leonardo, Diogo, João Diogo e Francisco.
Benfica: Ricardo, Tavares, Diogo, Marcelo, Horta, Marco, Rafa, Miguel e Fernandes.

Este era o último jogo da fase de grupos e ambas as equipas sabiam que seria necessário pontuar para alcançar a fase final do torneio. Desta forma ambas as equipas encetaram um futebol bastante ofensivo e aos 7 minutos Hugo desmarca bem João que em boa posição não consegue o golo. A resposta dava-se logo de seguida com Tavares a remar perto da baliza defendida por Miguel.
Aos 9 minutos surge o golo academista quando Marcelo vindo da lateral para o centro do campo, desfere um remate cruzado e bate Ricardo.
A resposta é célere e aos 12 minutos Horta fica perto do golo, valendo a atenção de Miguel. Aos 16 minutos é Marcelo a colocar à prova o guarda-redes academista.
O jogo estava aberto e aos 18 minutos Marco obriga Miguel a trabalho complicado para preservar a vantagem academista. O mesmo jogador benfiquista viria aos 26 minutos a ficar perto do golo com o seu remate.
Na resposta Carlos Santos lança bem Hugo que remata forte para boa defesa de Ricardo. No minuto seguinte é a vez de Fernando com um remate cruzado a obrigar Miguel a mostrar serviço.
Sobre o apito final, Marcelo após boa desmarcação de Francisco remata forte e Ricardo consegue a defesa.
Com esta vitória os academistas conquistavam o primeiro lugar na tabela classificativa do seu grupo em parceria com a Escola Fernando Pires.

Restantes resultados:
Benfica - Redondela 5:2
Benfica - Fernando Pires 0:3
Redondela - Fernando Pires 1:2

Classificação Grupos:
  1. Académico Viseu
  2. Escola Fernando Pires
  3. Benfica
  4. Redondela
MEIA FINAL:
Braga - Académico Viseu 0:2
Braga: Bean, Dinis, Edgar, Nélson, Reinaldo, David, Rui Pedro, João Filipe, Nuno, Machado, Francisco, David Mano e Kiko.
Académico Viseu: Miguel, Carlos Santos, João Silva, Marcelo, Rui Silva, Rafael Barreiros, Hugo, Zé Pedro, Rui Cardoso, Gonçalo Sousa, Leonardo, Diogo, João Diogo e Francisco.


FINAL:
F.C.Porto - Académico Viseu 4:0
F.C.Porto: Leo, Ricardo, Rúben, Alex, Jorge, Gonçalo, João Bernardo, Bernardo, Eiras, Edu, Rogério e .
Académico Viseu: Miguel, Carlos Santos, João Silva, Marcelo, Rui Silva, Rafael Barreiros, Hugo, Zé Pedro, Rui Cardoso, Gonçalo Sousa, Leonardo, Diogo, João Diogo e Francisco.


Vencedor torneio de infantis: F.C.Porto
video

26 junho 2010

Escolas no 3º Torneio Internacional Nélson Fernandes

As jovens escolas academistas deslocaram-se a Braga para competir no 3º Torneio Internacional Nélson Fernandes. As equipas que componham o grupo C, onde os academistas figuravam eram os seguintes:
  • Benfica
  • Académico Viseu
  • Escola Fernando Pires
  • Salgueiros

Académico Viseu: Miguel, João, Assis, Leonardo, Gonçalo Leitão, Ricardo, Pipo, David Morgado, Guilherme, Rodrigo, Miguel Silva, Simão Pedro e Kiko.


Escola Futebol Fernando Pires - Académico Viseu 1:0
A primeira partida dos academistas foi com a equipa local, que entrou melhor na partida e foi assumindo o controlo do jogo mas caberia aos academistas a primeira ocasião de golo quando Rodrigo aos 8 minutos desmarca Pipo que remata bem para defesa atenta de Gonçalo.
A resposta bracarense é lesta e Bruno remata forte para defesa atenta de Miguel. Aos 12 minutos surge o golo inaugural da partida quando novamente Bruno deixado sem marcação remata cruzado e bate o guarda-redes academista.
Com o tempo a passar, os jovens academistas conseguiram despertar e aos poucos assumiram novamente o jogo e empurraram a equipa do Fernando Pires para terrenos mais atrasados e aos 25 minutos Pipo em boa posição não consegue o remate fatal.
O mesmo jogador aos 27 minutos bem desmarcado por Rodrigo aparece solto na área mas na altura exacta é desarmado por Diogo.
No minuto seguinte Leonardo centra longo e Pipo mais lesto que a defesa bracarense aparece a rematar mas é infeliz a ver a bola caprichosamente bater na base do poste de Gonçalo.
Até ao final os academistas ainda tentaram o golo com remates de David Morgado e Rodrigo que não bateram Gonçalo.


Académico Viseu - Salgueiros 6:1
Depois de um retemperador almoço os jovens academistas e já com o sono bem longe defrontaram a equipa do Salgueiros e entraram bastante pressionantes e aos 4 minutos Ricardo marca bem um canto e Rodrigo aparece a marcar o primeiro golo academista.
Dois minutos depois e materializando o seu maior ascendente na partida os academistas marcariam de novo quando num pontapé de baliza Gonçalo Leitão remata forte e leva a bola caprichosamente a sobrevoar o guarda-redes salgueirista e anichar-se nas suas redes.
Aos 10 minutos Gonçalo Leitão desmarca bem Rodrigo que remata forte e faz o terceiro golo academista.
No minuto seguinte na sequência de um livre na zona central do campo e perto da baliza portuense Gonçalo Leitão remata bem e carimba mais um golo para os jovens viseenses.
O Salgueiros tentava reagir onde Rúben e Simões eram os elementos mais irrequietos mas a defensiva academista conseguia controlar as suas investidas e aos 19 minutos viria a alargar novamente o marcador quando o guarda-redes academista lança Kiko que nas costas da defensiva academista aparece a fazer o quinto golo academista.
Dois minutos depois novo golo viria a surgir para os academistas desta vez com David Morgado a aparecer sobre a direita do seu ataque, bem desmarcado por Guilherme a rematar forte sem qualquer hipótese para o guarda-redes salgueirista.
O resultado final viria a ser carimbado à passagem do minuto 26 quando numa jogada de contra-ataque a bola chega a Simões que em boa posição faz o golo de honra dos portuenses.


Académico Viseu- Benfica 0:2
No terceiro jogo das escolas os academistas defrontavam o Benfica e sabiam que teriam que obter uma vitória para aceder à fase final do seu escalão. Contudo quem entrou melhor foram os benfiquistas que logo no minuto inaugural obriga Miguel a boa defesa.
Aos 4 minutos seria João a fazer o corte providencial quando o atacante benfiquista já se preparava para o golo. Contudo aos 7 minutos o golo viria mesmo a surgir quando após três remates com boas defesas de Miguel a bola chega a Dani que cabeceia bem batendo Miguel.
A resposta academista dava-se aos 9 minutos quando Rodrigo centra bem para Guilherme não conseguir o melhor remate. Dois minutos a seguir seria Rodrigo a rematar muito perto da baliza benfiquista.
A partida tomava uma toada mais equilibrada com ambas as equipas a procurarem o golo mas sem conseguirem muitos lances de perigo e só aos 22 minutos é que se assistiria a nova situação perigosa que viria a resultar no golo da tranquilidade benfiquista.
Já sobre o apito para o final Rodrigo tem uma boa jogada individual e desmarca Guilherme que não consegue dar ao seu remate a melhor direcção.
Com esta derrota chegava ao final a participação dos jovens academistas neste torneio, que acaba por ser positiva onde a equipa conseguiu mostrar algum do seu futebol e onde alguns jovens jogadores ganharam já mais ritmo e entrosamento para a próxima época.

Restantes resultados:
Benfica - Salgueiros 8:0
Benfica - Fernando Pires 0:3
Salgueiros - Fernando Pires 1:3

Classificação Final:
  1. Benfica
  2. Escola Fernando Pires
  3. Académico Viseu
  4. Salgueiros
Vencedor torneio de escolas: F.C.Porto

25 junho 2010

Escolas triunfantes



Equipas presentes:
Académico de Viseu F.C.
Fundação Laura dos Santos
Escolas Oeiras
Futebol Clube de Repeses

Académico de Viseu: Pedro Santos, Ricardo Gomes, João Francisco, David Teixeira, Diogo Cabral, David Lopes, Gonçalo Cardoso, Ruben Lopes, Luis Almeida, Ricardo Roldão, Afonço Rodrigues, Rodrigo Marques, Leandro Rodrigues, Pedro Emanuel.
Treinador: Sérgio Branquinho, Jorge Gomes

Académico Viseu – Escola Oeiras 9:0
Marcadores: David Teixeira (2), Luis Almeida, Diogo Cabral, Rúben Lopes (2), Rodrigo Marques (2) e Leandro Rodrigues.

Fundação Laura Santos – Académico Viseu 0 -4
Marcadores: Luis Almeida (1), Rúben Lopes(2) e Rodrigo Marques.

Académico Viseu – Repeses 5:0
Marcadores: Luis Almeida (2), Diogo Cabral, Rodrigo Marques e Pedro Emanuel.


Os jovens escolas academistas vez deslocaram-se a Moimenta da Serra e fizeram historia no sopé da linda Serra da estrela quando venceram o torneio. Mostrando todo o seu potencial obtiveram três vitorias gordas e sem qualquer tipo de contestação e assim os academistas obtiveram uma vitória neste torneio com isso regressaram a terra de Viriato com um trofeu que premeia o seu bom futebol. Este grupo apesar de trabalhar todo junto à pouco tempo, já deu provas de qualidades futebolísticas, tendo realizado vários jogos treino e até ao momento ainda não conheceu o sabor amargo da derrota.

Classificação Final:
1º Académico de Viseu F.C.
2º Futebol Clube de Repeses
3º Fundação Laura dos Santos
4º Escolas Oeiras



Queremos agradecer também a forma cordial conforme fomos tratados , no final do jogo foi distribuído um lanche para os nossos heróis, que posteriormente foi partilhado por todos no lindo parque das Senhora dos Verdes em Cativelos. Uma palavra de agradecimento ao Sr.Lopes( Avõ do novo craque do Académico David Lopes), que ofereceu uma deliciosa e refrescante sobremessa para todos os atletas.
De realçar também a boa integração dos novos atletas que passamos a apresentar:
Rodrigo Marques – EX Travanca
David Lopes – EX Grupo Desportivo de Mangualde
David Teixeira – EX Penalva do Castelo
Diogo Cabral – EX Grupo Desportivo de Mangualde.

16 junho 2010

13 junho 2010

Força


Amigos Sr Neves e Micael:
Todos esperamos as vossas melhoras e que acima de tudo a sáude vença a doença! Estamos como vocês

12 junho 2010

Empate com sabor amargo

Académico Viseu - Cinfães 3:3
Golos Académico Viseu: Jorge (9 min), Ferreirinha (49 min), Zé Henrique (72 min)
Golos Cinfães: Vitor Hugo (2 e 80 min), Fábio Teixeira (66 min)

Académico Viseu: Cunha, André Sobral, Jorge, Diogo Cunha, Melo, Vitinho (Diogo Pereira, 82 min), Leandro (Tiago Almeida, 70 min), Alécio, Zé Henrique, Ferreirinha e Lobo (Freddy, 26 min).
Suplentes não utilizados: Toni, Fábio Oliveira, Vasco, Paulo Renato.
Treinador: Sérgio Nunes.
Cinfães: Rui Ferraz, Marco Pereira, Vítor (Cristiano, intervalo), Pedro Pereira (Ricardo Nunes, 90 min), Vitor Diogo, Tiago Correia, Tiago Micael, Fábio Teixeira, João, Marco Rosa (André Fonseca, 55 min) e João Silva.
Suplentes não utilizados: Jorge Santos, César Nogueira, Acácio e Marco Cardoso.
Treinador: Miguel Abrantes.

Cartões amarelos:
Académico Viseu: Cunha (19 min), André Sobral (45 min), Jorge (52 e 89 min), Freddy (65 min) e Zé Henrique (73 min).
Cinfães: Vitor (17 min), Fábio Teixeira (21 min), Cristiano (78 min) e Vitor Diogo (80min).
Cartões vermelhos:
Académico Viseu: Jorge (89 min, acumulação)
Árbitro: Olga Almeida, Auxiliares: Luís Fonseca e Rui Peixoto.

Este era um jogo decisivo em que ambas as equipas procuravam um título e correspondente acesso ao Campeonato Nacional de Juniores. Sendo as duas únicas equipas em condições para esse intento, ambas entraram dispostas a atingir uma vitória e logo aos 2 minutos resultado de uma boa entrada cinfanense, a equipa forasteira viria a marcar num golo de Vitor Diogo que numa segunda vaga do ataque consegue desferir um remate indefensável que só acaba ao beijar as redes academistas.
A partida estava lançada a um ritmo elevado e na resposta o Académico podia ter empatado quando Ferreirinha descobre Vitinho e este em boa posição não consegue o melhor remate. Era o Cinfães que mais tranquilo conseguia dominar a partida, mas os academistas numa rápida transição de ataque viriam a empatar quando Leandro descobre bem Jorge que vindo de trás faz um grande golo tal como tinha sido o primeiro da partida. A resposta cinfanense dava-se logo de seguida quando Pedro Pereira desmarca bem Fábio Teixeira que remata um pouco ao lado da baliza academista.
Aos 15 minutos Vitor Diogo consegue ultrapassar bem a defensiva academista e obriga Cunha a boa defesa. Aos 20 minutos é Fabio teixeira que tem um bom remate ao qual Cunha responde com boa defesa. Aos poucos a equipa academista conseguia dominar o seu nervosimos inicial e com isso controlar a partida e aos 27 minutos Ferreirinha marca bem um livre para o recém-entrado Freddy aparecer e rematar um pouco ao lado da baliza de Rui Ferraz.
A partida estava mais equilibrada e só aos 41 minutos viria a ter mais emoção com um lance polémica na área cinfanense, quando Vitinho entra na área e é desarmado pela defensiva forasteira. Lance muito contestado pelos academista que pediram grande penalidade mas onde o trio de arbitragem nada assinala. Fica o benefício da dúvida.
Aos 43 minutos livre na zona frontal da baliza academista e Pedro Pereira chamado a marcar desfere um remate por alto gorando-se assim uma boa ocasião para o marcador não chegar ao intervalo pintado com um empate.
Se a primeira parte foi diabólica a segunda seria de loucos e essa loucura viria a ter mais um episódio aos 49 minutos quando após uma boa combinação entre Alécio e freddy a bola acaba por chegar a Ferreirinha que faz o golo que colocava os academistas pela primeira vez em vantagem no marcador.
O jogo mantinha-se bem aberto com ambas as equipas a procurarem o golo e aos 65 minutos é a vez de Jorge centrar bem mas Freddy não consegue desferir o melhor remate. A vantagem academista era curta para as suas necessidades e ao subirem no terreno para a alargarem os academistas abriram brechas na área e Fábio Teixeira vê Cunha adiantado e faz um chapeu que ainda bate na barra e depois no solo. Fica a dúvida se dentro ou fora, mas o fiscal Rui Peixoto prontamente assinala o mesmo.
O resultado esta novamente empatado e os academistas a precisarem de dois golos e aos 72 minutos os locais voltariam a situação de liderança do marcador quando após desmarcação de Ferreirinha, Zé Henrique aparece no interior da área cinfanense e ganha a luta com os defesas contrários e dá novamente esperança aos viseenses.
O mesmo jogador viria a estar em mais um lance polémica na área cinfanense quando em luta com o guarda-redes Rui ferraz, este parece agarrar o avançado academista. Contudo o trio de arbitragem manda seguir o lance o que nos parece erradamente.
O resultado viria a encerrar à passagem do minuto 80 quando os cinfanenses desferem um golpe fatal quando após uma jogada de insistência a bola chega a Vitor Diogo que mais uma vez mostra a sua magia e remata colocado e faz mais um bom golo.
Com o terceiro golo os academistas foram-se abaixo animicamente e mais com o coração do que com a cabeça procuraram o golo, e já reduzidos a 10 elementos após expulsão de Jorge, não conseguiram criar grandes lances de perigo.
Com o apito final a festa seria dos forasteiros que se juntaram a sua forte falange e comemoraram a vitória no campeonato. Do lado dos academistas a desilusão foi grande, mas cabe-nos agradecer a estes guerreiros pelo seu enorme empenho e dedicação a este clube. Eles apenas querem um apoio e um carinho o que muita das vezes ficou longe de ser feito por quem manda neste clube! Mais que jantares as camadas jovens gostavam de um melhor apoio.

Out: arbitragem. Foi uma arbitragem como vários erros e que desde cedo mostrou também ele demasiado nervosismo. Ficou na retina várias faltas marcadas de forma errada, entradas demasiadamente viris e sem respectiva admoestração e dois lances muito duvidosos na área cinfanense que nos pareceram ser merecedores de grande penalidade. As duas equipas não mereciam tal tratamento da outra equipa.
In: qualidade futebolística. Duas equipas dipostas a atacar e a procurarem uma vitória importante para os seus objectivos nesta fase derradeira, prometiam um grande jogo. Foi mesmo isso que aconteceu, com dois golos madrugadores a equipa abriu da melhor forma e assim o ritmo foi sempre elevado e desta forma comprovou que estas eram as duas melhores equipas deste escalão. Parabéns a ambas!
Melhor em campo: Vitor Diogo. Conseguiu criar sempre perigo quando pegava na bola e foi o elemento primordial na manobra ofensiva cinfanense. Com dois bons golos empurrou a sua equipa para um título e desta forma assumiu o papel de figura do jogo.

Outros resultados:
Viseu Benfica - Sampedrense :

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Cinfães642018614
Académico Viseu6321171011
Sampedrense51046163
Viseu Benfica50225142

08 junho 2010

Aniversário Vasco e Rui Sérgio


Hoje são dois os aniversariantes. Um é o Rui Sérgio, iniciado do nosso clube faz anos. O outro é o Vasco, júnior na nossa equipa
PARABÈNS CAMPEÕES!!!

05 junho 2010

Sonho alimentado com goleada


Académico Viseu - Sampedrense 4:0
Académico Viseu: Cunha, André Sobral, Jorge, Diogo Cunha, Melo, Vitinho (Diogo Pereira, 78 min), Leandro (Micael, 70 min), Alécio, Zé Henrique, Ferreirinha e Lobo (Fábio Oliveira, 87 min).
Suplentes não utilizados: Toni, Tiago Oliveira, Freddy, Paulo Renato.
Treinador: Sérgio Nunes.
Sampedrense: Tiago, Luis Carlos, Vargas, João Rodrigues, Lucas, Diogo Oliveira, Neves, Yuri (Hubert, 63 min), Sérginho (Bianche, 62 min), Pedro e André.
Suplentes não utilizados: David, Márcio e Marcelino.
Treinador: Cordeiro.

Cartões amarelos: Diogo Cunha (12 min), Diogo Oliveira (31 min), André (38 e 82 min), André Sobral (58 min), Pedro (66 min), Jorge (79 min), Ferreirinha (88 min).
Cartões vermelho: André (82 min, acumulação)
Árbitro: Bruno Pereira, Auxiliares: João Lopes e Jorge Rei.

Os juniores academistas tinham mais um jogo a contar para a fase final do seu escalão. Cientes que só uma vitória lhes podia conservar as esperanças num título neste escalão, os academistas entraram a pressionar e empurraram a equipa sampedrense para terrenos mais atrasados e aos 7 minutos Melo tem um bom cruzamento para Ferreirinha aparecer a cabecear ao lado.
Aos 12 minutos é a vez de Zé Henrique conseguir ganhar o lance à defensiva forasteira e de pronto desmarcar bem Leandro que aparece a tentar o remate mas Vargas consegue o melhor desarme. Três minutos depois Jorge remata forte e obriga o guarda-redes Tiago a grande defesa evitando assim o inaugurar do marcador.
Contudo o mesmo viria a funcionar à passagem do minuto dezassete quando Leandro surge bem desmarcado e com um bom remate faz o golo inaugural da partida, premiando assim a boa entrada academista.
O Sampedrense conseguiu reagir bem ao golo sofrido e três minutos Lucas remata bem para boa defesa de Cunha. Aos 24 minutos Yuri centra bem para Diogo Oliveira subir mais alto que a defesa academista a cabecear forte mas sem a melhor direcção. A resposta academista dava-se três minutos depois com Lobo a marcar bem um canto para Ferreirinha aparecer a cabecear mas sem a melhor direcção.
O Sampedrense tinha mais posse de bola mas cabia aos locais as melhores jogadas de perigo e aos 39 minutos Zé Henrique desmarca bem Alécio que remata forte mas sem a melhor direcção.
Aos 42 minutos Jorge cruza bem e Tiago com uma boa defesa evita o cabeceamento de dois avançados que se preparavam para o golo. Sobre o apito para o intervalo Ferreirinha desmarca bem Zé Henrique que falha na direcção imprimida ao seu remate.
Chegava-se ao intervalo com uma vitória parcial para os academistas que foram a melhor equipa nesta parte embora os forasteiros tentassem sempre reagir e colocar em sentido a defensiva local.
A segunda parte começou com ambas as equipas a procurarem o golo e aos 51 minutos Alécio desmarca Jorge que faz um bom cruzamento mas os seus avançados não conseguiram o remate fatal. Na resposta ocasião flagrante para o Sampedrense quando Neves consegue aparecer solto nas costas da defensiva do Académico e remata bem mas Cunha consegue uma boa defesa a evitar o golo do empate.
A equipa forasteira encontrava-se mais solta e disposta a criar lances de perigo e aos 58 minutos Sérginho remata bem na sequência de um livre e Cunha tem uma defesa atenta.
Aos 60 minutos Neves remata e após um ressalto na defensiva academista a bola encaminha-se para as redes locais, mas Cunha com uma boa defesa evita novamente o golo. Na resposta e num rápido contra-ataque conduzido por Zé Henrique, este consegue ter uma boa leitura do jogo e lança Alécio que perante Tiago remata friamente e amplia a vantagem academista.
Aos 66 minutos numa jogada rápida Zé Henrique aparece solto e no interior da área forasteira é derrubado por Pedro. Chamado a marcar Ferreirinha bate forte e assim amplia o marcador para gáudio dos adeptos viseenses.
A equipa forasteira estava menos afoita no ataque e só aos 81 minutos é que surge um lance de algum perigo quando Diogo Oliveira remata forte mas sem a melhor direcção.
A partida corria para o seu final e aos 92 minutos Micael desmarca Diogo Pereira e este descobre bem Zé Henrique que remata um pouco ao lado da baliza contrária.
No último dos 3 minutos dados pelo trio de arbitragem Melo ganha um lance na sua defensiva e consegue uma boa subida e entrando no meio campo contrário desmarca Ferreirinha que sobre a linha final centra e Zé Henrique sobre a linha de golo faz o golo que carimbava o resultado final.
Arbitragem com uma arbitragem sem grandes erros técnicos mas onde pensamos que alguns cartões foram exibidos de forma exagerada, face à perigosidade dos lances.
Com esta vitória os academistas continuam a sua luta com o Cinfães por o título neste escalão e desta forma o último jogo irá reservar fortes emoções, pois ambos vão-se defrontar, num jogo que decerto promete super emoções.

Out: frases. Por vezes há frases que se dizem que são bastante negativas. Hoje após uma falta de equipamentos na equipa academista (sim por incrível que pareça) custa ouvir dizer que os equipamentos dos séniores não seriam mexidos. Os seniores ainda continuam a jogar nas suas férias ou será que temos dois clubes distintos, o da formação e dos seniores? Penso que não, ou não devia ser e estes lutadores e guerreiros das camadas jovens academistas merecem um grande apoio, pois são mesmo estes que lutam sem regalias pela camisola que envergam frente a tudo e a todos. Todos juntos vamos conquistar! Contem comigo campeões!
In: jogo academista. Sabendo que só uma vitória lhes conservava as esperanças para o título os academistas rubricaram uma boa exibição e especialmente na segunda parte partiram para uma vitória gorda e assim o sonho fica mais perto.
Melhor em campo: Alécio. Realizou uma exibição segura e lutadora no meio campo que lhe permitiu ganhar quase todos os lances em que entrou. Para além disso conseguiu premiar a sua exibição com um golo e tal como o seu colega de meio campo Leandro foram elementos primordiais na conquista desta vitória.


Outros resultados:
Cinfães - Viseu Benfica 5:0

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Cinfães541015313
Académico Viseu5
31114710
Sampedrense51046163
Viseu Benfica5022514
2

03 junho 2010

Infantis no Torneio


Os infantis academistas estiveram presentes no 14º Torneio da cidade de Gouveia. Ficando em segundo lugar no seu grupo após uma vitória frente ao ARCED e depois uma derrota com o Braga, esta equipa defrontou a equipa Selecção EA Sporting que logrou obter a vitória e assim alcançar o 3 posto. Pelo lado dos academistas ficaram em 4 lugar nesta torneio.


Fase de Grupos
ARCED - Académico Viseu 0:4
Académico - Sp Braga 0:9

Apuramento 3º / 4º lugar

Selecção EA Sporting - Académico 4:2


Classificação Final
1º- Sp Braga
2º- São Romão
3º- Selecção EA Sporting
4º-Académico
5º-ARCED João Veloso
6º-Escola Desportiva Oeiras