30 maio 2010

Campeões, Campeões!!


Mangualde - Académico Viseu 2:2
Golos Mangualde: Nuno (36 e 77 min)
Golos Académico Viseu: Oliveira (75, 80+2 min)

Mangualde: Sérgio, João Marcelo, Bruno, Jaison, Tiago, Henrique, Rúben, Nuno (Manekas, 70 min), Joel, Correia (Leandro, 61 min) e Hugo.
Suplentes não utilizados: Tiago, Luis, Márcio, Rui e Ricardo.
Treinador: Cláudio Amaral.
Académico de Viseu: Renato, Luis Pedro, Nuno, Oliveira, Paulo Renato, Dani (Tiago Almeida, 73 min), Micael (Rui Sérgio, intervalo), Mauro, Zé Henrique, Zé Pedro (Ricardo, 59 min) e Diogo Pereira.
Suplentes não utilizados: Pedro Martins, Alex, Rui Loureiro e Márcio.
Treinador: Pipo, Nuno Gualter e Filipe Pipo.
Cartões amarelos: Correia (46 min), Oliveira (50 min), Rúben (52 min) e Tiago (68 min).
Árbitro: Luis Gomes, Auxiliares: José Soares e Gonçalo Ferreira.

Este era uma jornada final do escalão de Juvenis, pois o título ainda estava inteiramente em jogo, sendo o Académico de Viseu e o Viseu e Benfica as duas equipas na procura de tal intento.
O primeiro lance de algum perigo aconteria aos 5 minutos quando Diogo Pereira centra bem e Zé Henrique cabeceia para defesa atenta de Sérgio. O Mangualde mais tranquilo foi equilibrando a partida e aos 19 minutos Nuno marca bem o canto do lado direito do seu ataque e obriga Renato a boa defesa.
Era a equipa local mais adaptada ao terreno do jogo que tinha mais posse de bola e aos 27 minutos Jaison num livre obriga o guarda-redes academista a boa defesa.
Os academistas não conseguiam criar lances de perigo e deixavam os mangualdenses partir para o ataque rapidamente e seria assim que viriam a ter um livre muito perigoso do qual resultaria o primeiro golo da partida. Na marcação do mesmo Nuno remata colocado e bate Renato.
Chegava-se ao intervalo com uma vantagem mangualdense que soube adaptar-se melhor ao terreno e à melhor forma de jogar nele e com um jogo directo conseguiu criar lances de perigo.
Os academistas entraram na segunda parte à procura de golos mas o nervosismo era um inimigo para o seu futebol e o Mangualde atento a isso colocava sempre entraves, lançando rápidos contra-ataques onde Hugo era a flecha para a baliza academista.
Aos poucos os academistas foram adaptando o seu jogo, tornando o mais directo e assim conseguiram empurrar a turma mangualdense para terrenos mais atrasados e aos 69 minutos Rui Sérgio marca bem o livre e primeiro Oliveira e depois Dani não conseguem dar o melhor seguimento ao mesmo.
O empate viria a surgir aos 75 minutos quando após um livre de Mauro a bola chega a Oliveira que sobe mais alto e leva a bola a anichar-se nas redes mangualdenses.
A festa fazia-se do lado dos adeptos academistas que viria a ser atenuada com novo golo dos mangualdenses quando após um bom lance de equipa a bola chega a Nuno que desfere um remata forte e colocado e bate o guarda-redes academista.
A festa desta vez fazia-se a favor dos locais e no minuto 78 Tiago Almeida aparece solto nas costas da defensiva local, mas perante Sérgio não consegue o golo.
Entrava-se nos 4 minutos de compensação dados pelo trio de arbitragem e os academistas sabiam que este resultado não lhes dava o acesso aos Nacionais. Desta forma em novo livre Mauro marca bem para o interior da área e a defensiva mangualdense falha na marcação e deixa Oliveira com espaço para bisar e assim dar novo alento aos academistas que desta forma tinham o título na mão.
Era um período louco e os mangualdenses partiram novamente para o ataque e ficariam perto de marcar quando a bola chega a Joel que em boa posição remata bem mas Renato com uma enorme defesa segura o título para os academistas.
Segundos depois a festa viria a ser confirmada com o apito final e os academistas partiram para uma festa merecida.
Este trio de arbitragem realizou uma exibição que merece destaque e conseguiu levar o seu trabalho para bom porto, onde só num lance de fora de jogo é que errou. Desta forma uma exibição implacável!

Outros resultados:
Viseu Benfica - Oliveira Frades 2:0

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu632112711
Viseu Benfica63129710
Oliveira Frades62137117
Mangualde612310135

29 maio 2010

Derby junior viseense de fortes emoções

Viseu Benfica - Académico Viseu 3:3
Golos Viseu Benfica: Coito (46 e 85 min), Fábio (59 min).
Golos Académico Viseu: Leandro (3 min), Ferreirinha (55 min) e Jorge (88 min).

Viseu Benfica: Nuno Rodrigues, Fábio Amaral (André Batista, 84 min), Tiago Costa, André, Totti (Miguel, 58 min), Formoso, Fábio, Coito, Pipa, Joanino, John (Batata, 56 min).
Suplentes não utilizados: David, Joel e Marcos.
Treinador: Pinto e Gustavo.
Académico Viseu: Cunha, André Sobral (Fábio Oliveira, 73 min), Jorge, Freddy, Diogo Cunha, Melo, Vitinho, Leandro, Alécio (Micael, 65 min), Ferreirinha e Lobo (Tiago Oliveira, 81 min).
Suplentes não utilizados: Toni.
Treinador: Sérgio Nunes.

Cartões amarelos: Cunha (59 min), Fábio (64 min), Leandro (76 min) e Tiago Costa (77 min).
Árbitro: Luis Caiado, Auxiliares: Pedro Reis e Tiago Rodrigues.

Este era mais um derby viseense no escalão de Juniores, onde se defrontavam as equipas do Viseu e Benfica e o Académico de Viseu. Começou melhor o Académico mais pressionante e logo aos 3 minutos viria a colocar-se em vantagem logo aos 3 minutos quando após Nuno Rodrigues deixar escapar a bola, Leandro aparece a rematar e abrir o marcador.
A pressão academista mantinha-se e aos 10 minutos Ferreirinha tem uma boa jogada pela direita do seu ataque e centra bem sem ter o devido remate fatal.
Com o passar dos minutos o Viseu Benfica equilibrou a contenda e aos 18 minutos viria a ter uma soberana ocasião para empatar quando Tiago Costa com a baliza totalmente à sua mercê remata à barra após livre de Joanino. Aos 24 minutos é a vez de Joanino não conseguir aproveitar uma falha academista e remata perto da baliza de Cunha.
A partida a partir daqui tomou uma toada mais equilibrada e muito jogada a meio campo e só aos 38 minutos é que se assistaria a novo momento de emoção quando André Sobralk marca um livre e Ferreirinha aparece a cabecear para defesa atenta do guarda-redes benfiquista.
Chegava-se ao intervalo com uma vitória academista que soube marcar num dos seus melhores lances e onde os benfiquistas embora tivessem ocasiões para empatar não o conseguiram fazer.
A segunda parte começou tal como a primeira, logo no primeiro minuto com um golo mas desta vez com os benfiquistas a conseguirem o empate num canto bem ensaiado com Amaral a desmarcar Coito que desfere o remate fatal batendo Cunha.
A resposta academista dava-se aos 49 minutos com um remate de Alécio para defesa de Nuno Rodrigues. Aos 54 minutos Jorge tem uma boa subida na sua ala e centra para Leandro aparecer a rematar um pouco ao lado da baliza benfiquista.
Contudo os academistas viriam a marcar novamente com Jorge a ter um bom centro para Lobo desmarcar bem Ferreirinha e este já em queda fazer o segundo golo academista.
Tal como no primeiro golo o Viseu Benfica reagiu prontamente e aos 57 minutos Fábio na marcação de um livre leva a bola a embater com estrondo no poste da baliza academista.
A partida estava a decorrer a um ritmo louco e aos 59 minutos novo golo viria a surgir. Este de grande penalidade a castigar falta de Cunha sobre Batata que apareceu bem nas costas da defensiva academista. Chamado a marcar Fábio remata bem e fazia o golo de empate para os benfiquistas.
Ambas as equipas procuravam o golo e aos 71 minutos é a vez dos locais terem uma boa ocasião para marcar quando Batata surge bem nas costas da defesa academista e remata forte mas sem a melhor direcção. No minuto seguinte é Jorge a centrar bem para Freddy aparecer e Diogo Cunha solto de marcação rematar por alto. Aos 76 minutos lance polémico na área benfiquista quando Leandro consegue boa jogada e é tocado em falta, mas o árbitro em boa posição manda seguir o lance.
Entravam-se nos cinco minutos finais para os noventa regulamentares e numa boa jogada de contra-ataque Coito aparece bem e ultrapassa Melo e remata batendo Cunha, colocando pela primeira vez os benfiquistas em vantagem.
Contudo esta vitória só viria a manter-se por três minutos pois os academistas viriam a marcar quando após um livre de Ferreirinha Jorge aparece a fazer o golo para gáudio dos adeptos forasteiros.
O resultado desta partida frenética podia tombar para qualquer um dos lados e no terceiro dos quatro minuto dados pelo trio de arbitragem Fábio remata forte batendo ainda em Melo e Cunha em vôo faz uma defesa de enorme grau de dificuldade evitando assim a derrota para os academistas.
Resultado final cifrou-se num empate que não contentou qualquer uma das equipas que pelo jogo praticado por ambas mereciam ambas uma vitória.

Out: arbitragem. Nenhuma das duas equipas restantes merecia que a terceira equipa em campo, exerce-se o seu papel como a fez. Com vários erros em faltas a meio campo, o seu maior pecado foi uma grande penalidade não assinalada na grande área benfiquista após falta sobre Leandro. Mais uma vez o árbitro Luis Caiado mostrou para realizar boas exibições não chega ter um bom nível técnico (como sem dúvida tem), mas sim conciliar o mesmo com autoridade, equilibrio e nunca arrogância.
In: emoção e empenho. Foram duas equipas que procuraram entregar-se ao máximo e criar oportunidades para marcar e desta forma atingir uma vitória importante. Sempre com um ritmo empolgante as duas equipas merecem um bom destaque. Assim o futebol vale a pena!
Melhor em campo: Ferreirinha e Fábio. Foram dois guerreiros nas suas equipas e que lutaram até ao máximo das suas forças por um resultado positivo delas. Com bons lances e desmarcações criaram muito perigo para as defensivas contrárias e assim a sua exibição merece destaque.


Outros resultados:
Sampedrense - Cinfães 1:4

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Cinfães431010310
Académico Viseu42111077
Sampedrense41036123
Viseu Benfica4022592

23 maio 2010

Davids derrotam Golias



Fase GRUPOS
Ranhados - Académico Viseu 0:0 (1:2 g.p)
Académico Viseu - S. Alban B 0:0 (1:2 g.p)
Académico Viseu - Aucamville A 1:0

MEIA FINAL
S.Alban A - Académico Viseu 0:0 (6:7 g.p)

FINAL
Viseu Benfica - Académico Viseu 0:1

Académico Viseu: Fábio, Miguel, Alexandre, Bernardo, Eduardo, Paulo, Rúben, Miguel, Ferreira, Pedro Cunha, Carlos Santos, Hugo, Rafael Silva, Rafael Barreiros, Tiago Vaz Pinto, João Silva, Marcelo, Rui Cardoso, Leonardo, Rui Silva, Pedro.



O Académico de Viseu participou no III Torneio Internacional de Futebol Infantil, organizado pelo Viseu e Benfica, no escalão de Iniciados.
Era uma equipa maioritariamente composta por jogadores Infantis que tinham conquistado o título no escalão e que iriam ter a sua primeira grande competição no futebol de 11.
Se esta era uma dificuldade que se adivinhava, os jovens academistas conseguiram colmatar com bastante entrega e alguma magia no seu futebol que lhes permitiu ir conquistando vitórias até à final.
Ao longo da fase do grupo, os academistas defrontram a equipa também viseense do Ranhados, o qual venceu na lotaria das grandes penalidades, após um empate a zero no tempo regulamentar. Na parte vespertina do torneio os jovens academistas defrontaram os gigantes franceses. O primeiro jogo foi com o St Alban B, e foi um jogo com mais posse de bola dos franceses mas onde aos poucos os viseenses conseguiram também eles criar oportunidades para marcar e evitar nova lotaria das grandes penalidades. Sem conseguir este intento desta vez essa lotaria foi aziaga para os academistas por 2-1.
No terceiro jogo nova equipa francesa, o Aucamville A, onde a diferença física era notória a favor dos forasteiros. Contudo os "davids" portugueses conseguiram mostrar o seu valor e com um golo de Rafael Silva derrubaram o Golias francês. Com esta vitória os academistas conseguiam obter o passaporte para as meias finais do torneio.



No domingo na 2ª das meias finais os academistas defrontaram a equipa do S.Alban A e foi mais um jogo equilibrado onde qualquer uma das equipas poderia ter marcado. O jogo foi novamente marcado pela sorte das grandes penalidades e aí após uma maratona de grandes penalidades, os academistas conquistaram a presença na final deste torneio por 7-6.
Chegados à final de Iniciados, duas equipas viseenses iriam lutar pelo ceptro: o Viseu Benfica e o Académico de Viseu. Tal como as restantes partidas onde o equilibrio foi o tónico dominante e o resultado viria a denotar isso mesmo com 1-0 a favor dos academistas que assim se tornaram os vencedores deste escalão.
CAMPEÕES, CAMPEÕES, Nós SOMOS CAMPEÕES!!


Emoções reservadas para ultimo jogo

Viseu Benfica - Académico Viseu 1:1
Golo Viseu Benfica: Gui(80+3 min)
Golo Académico Viseu: Guilherme (47 min)

Viseu Benfica: Micael, André, Miguel, Fabito, Pedro (Ricardo, 64 min), Gui, Totti, Nuno, Maia, Abraão e Bruno (Jorge, 57 min).
Suplentes não utilizados: Carvalho, Nando, Manduca, Diogo e Celso.
Treinador: Vítor Santos.
Académico Viseu: Rui Pedro, Luís Pedro, Oliveira, Nuno, Paulo Renato, Dani, Guilherme (Rui Sérgio, 70 min), Mauro, Micael, Zé Pedro (Márcio, 65 min), e Diogo Pereira (Tiago Almeida, 53 min).
Suplentes não utilizados: Renato, Alex, Rui Loureiro e Ricardo.
Treinador: Pipo, Nuno Gualter e Filipe Pipo.

Cartões amarelos:
Viseu Benfica:
Nuno (33 min), Gui (35 min) e Miguel (80 min).
Académico Viseu: Luis Pedro (57 min) e Zé Pedro (65 min).
Cartão vermelho:
Académico Viseu: Rui Pedro (80 min)
Árbitro: Pedro Saraiva, Auxiliares: Bruno Nascimento e Pedro Loureiro.

Este era um derby viseense no escalão de Juvenis, entre duas equipas que procuravam uma vitória para alimentarem o seu sonho de conquista do título e consequentemente o apuramento para os Nacionais do mesmo escalão.
Entraram melhor os academistas que aos 4 minutos fica perto do golo quando após uma falha do lado esquerdo da defensiva benfiquista a bola sobra para Guilherme que com um bom remata obriga Micael à primeira das grandes defesas que foi fazendo na partida.
Os academistas tinham o domínio no meu campo e aos 18 minutos Micael após uma boa jogada individual lança Diogo pereira que não consegue o melhor remate. A resposta academista dava-se três minutos depois com Totti sobre a ala direita do seu ataque consegue um bom centro mas a bola passa pela área academista mas sem nenhum toque fatal para o golo.
Aos 22 minutos é vez novamente de Micael a obrigar o guarda-redes Micael a nova bola defesa conservando assim o empate na partida.
O Académico tinha o controlo do jogo e aos 33 minutos Guilherme fica perto do golo valendo o corte providencial da defensiva benfiquista.
Chegava-se ao intervalo com um empate que castigava um pouco a eficácia academista que teve três boas ocasiões para marcar mas as quais foram bem eliminadas pelo guarda-redes benfiquista.
Tal como na primeira parte os academistas entraram melhor na segunda parte e aos três minutos Zé Pedro lança bem Guilherme que remata bem mas Micael responde com nova boa defesa.
Contudo 4 minutos o mesmo duelo viria a ser mais benéfico para o academista, quando Guilherme fora da área remata forte e colocado, abrindo assim o marcador.
Com o golo os benfiquistas conseguiram reagir bem, mas aos 54 minutos Dani fica perto do golo quando remata bem e o guarda-redes benfiquista consegue uma boa defesa. Os benfiquistas procuravam reagir com rápidos contra-ataques guiados por Abraão mas onde a defensiva academista conseguia conter as mesmas.
Aos 62 minutos boa jogada de Guilherme a lançar Tiago Almeida que recepciona bem e na altura do remate sofre um corte providencial de Fabito. Era o Académico que tinha o controlo de jogo e aos 28 minutos Mauro ganha bem o lance na sua defensiva e sobre criando desequilíbrios na defensiva local e perto da área remata forte mas sem a melhor direcção.
A resposta benfiquista daria-se aos 71 minutos com Maia a ter um bom remate e a obrigar Rui Pedro a boa defesa a evitar o golo local. Na sequência do canto Nuno marca de forma directa levando a bola a rasar a barra academista.
Aos 76 minutos é a vez de Tiago Almeida aparecer solto perante Micael que tem mais uma boa defesa mantendo os benfiquista no jogo.
Dois minutos depois Gui centra bem para Jorge aparecer e rematar à barra academista.
Entrava-se nos descontos da partida e a emoção adensava-se e no primeiro minuto surge um lance de contra-ataque conduzido por Abraão após perca de bola fatal no meio campo e Rui Pedro tem que sair e parece tocar o avançado local. Assinalando a falta, o árbitro expulsa o guarda-redes academista e desta forma os academistas ficam reduzidos a 10 e com um guarda-redes improvisado visto já não ter possibilidade de substituição.Na marcação do livre Gui marca o livre para o interior da área academista com a bola e na confusão a bola acaba por entrar e bater o "guarda-redes" Tiago Almeida.
Com este golo os academistas adiavam a conquista do título e os benfiquistas agarraram as suas esperanças no mesmo e desta forma as emoções serão uma tónica dominante na última jornada deste escalão.
Arbitragem com alguns erros mas que não influenciaram no desenrolar da partida ficando a dúvida o vermelho atribuído pela equipa de arbitragem ao guarda-redes academista.
Boa exibição academista que pecou só na finalização mas que partem para a última jornada completamente dependente de si próprio e da sua prestação, enquanto que os benfiquistas ou oliveirenses têm que esperar por uma derrota academista para obterem o tão desejado título.
Eu acredito em vocês amigos!

Out: finalização academista. Rubricando uma boa exibição os academistas viriam a mesma ser só ensombrada com a finalização que não lhes permitiu levar de vencida os benfiquistas. Com 3 ou 4 lances em que poderiam ter acabado com o jogo, deixaram que Micael leva-se a melhor.
In: duas equipas. Foram duas equipas que lutaram bastante por obter uma vitória importante para os seus objectivos. Com uma exibição mais conseguida dos academistas que tiveram mais ocasiões para marcar, respondeu a crença benfiquista e ambas as equipas cativaram o muito publico que presenciou a este derby num campo de fortes emoções.
Melhor em campo: Micael. O guarda-redes benfiquista foi um verdadeiro muro para as investidas academistas. Com 4 defesas de enorme grau de dificuldade conseguiu manter os benfiquistas na luta pelo resultado final. Foi frio e soube sempre responder da melhor forma aos remates dos academistas.

Outros resultados:
Oliveira Frades - Mangualde 3:1

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu531110
510
Oliveira Frades5212797
Viseu Benfica5212777
Mangualde51138114

Academistas caiem em Cinfães

Cinfães - Académico Viseu 2:1

(JUNIORES)

Outros resultados:
Sampedrense - Viseu Benfica 3:1

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Cinfães3210627
Académico Viseu3201746
Sampedrense3102583
Viseu Benfica3012261

19 maio 2010

Escolas vencedoras garantem pódio final

video
Castro - Académico Viseu 3:5

As jovens escolas academistas A tinham uma deslocação a Castro Daire para defrontar a equipa local. Num terreno sempre complicado as duas equipas procuraram a vitória para assim acabarem da melhor forma esta fase final do campeonato deste escalão. Os jovens academistas mostraram-se mais fortes e conseguiram um triunfo que lhes permite alcançar um lugar no pódio, neste caso o 3 lugar, neste Campeonato. Parabéns Campeões!

Outros resultados:
Cinfães - Pinguinzinhos 2:2
Lusitano Vildemoinhos - Pestinhas 5:0

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Lusitano Vildemoinhos10721311123
Pinguinzinhos10550241120
Académico Viseu10532352518
Crasto10244222410
Cinfães10244203010
Pestinhas1000108390

17 maio 2010

Infantis Campeões

video
Académico Viseu - Cinfães 11:2

Os infantis academistas com o título já na mão recebiam a equipa do Cinfães. Com uma exibição onde puderam mostrar todo o seu valor, os academistas foram marcando e ampliando o marcador de forma colorir ainda a sua mais que merecida festa,
Foi um jogo que embora a turma forasteira tentasse eliminar alguns dos pontos mais fortes da equipa academista, mas onde a mais valia academista levou sempre a melhor.
Desta forma chegava-se ao final de uma partida onde os academistas puderam no seu final comemorar da melhor forma um título que é merecido.

PARABÉNS CAMPEÕES!!
Outros resultados:
Drizes - Casa Benfica Viseu 1:5
Ranhados - Pinguinzinhos 1:1

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu10730471324
Casa Benfica Viseu10532251418
Ranhados B10424182314
Pinguinzinho10343181613
Drizes1030714339
Cinfães1020815386

16 maio 2010

Escolas arrasam Vouzelenses


Vouzelenses - Académico Viseu 2:10
Golos Académico Viseu: Kiko(3), Ricardo Jorge (3), Leandro Rodrigues(2), Pedro Emanuel (1), Simao Pedro (1)

Académico Viseu: Jorge André, Ricardo Gomes, João Francisco, Simão Pedro, Diogo Bidarra, Ricardo Jorge, Leandro Rodrigues, Pedro Emanuel, Assis, Francisco (Kiko).
Treinador: Sergio Branquinho, Jorge Gomes.

Os jovens escolas B tinham mais um jogo, que era o último da sua série e que não iria alterar nada na sua classificação, porque era matematicamente impossível de chegar ao primeiro lugar e por consequente perder o segundo.
Os academistas viriam mesmo a confirmar o seu ascendente quando à passagem dos primeiros minutos se colocaram em vantagem.
Nos minutos seguintes houve uma reacção do vouzelense que pela segunda vez que chega à baliza iguala a partida.
A partir da igualdade o Académico dominou por completo a partida e não deixava que o Vouzelense cria-se lances de perigo, nem jogar no meio campo academista por isso não seria de estranhar que ao intervalo a partida já se encontrava em 5-1.
Tal como na primeira parte os academistas entraram fortes na parte derradeira desta partida e viriam mesmo a marcar no seu primeiro minuto do segundo tempo.
O Académico tornou a dominar por completo a partida ampliando ainda mais o marcador, e a desperdiçar muitas mais ocasiões de golo.
Vitória justa academista que conseguiu vingar a derrota sofrida na 1ª mão, e rubricar uma boa exibição e terminar assim o campeonato com vítoria gorda de 10-2.
Foi um final de campeonato da melhor forma para uma equipa que ao longo do mesmo foi evoluindo e mostrando todo o seu empenho e arte e chega ao final da equipa com bastantes soluções para um futuro que se presume sorridente para os academistas e para estes campeões.




Out: debilidades da equipa Vouzelense. A equipa vouzelense denotou não ter argumentos para o futebol praticado pelos academistas.
In: exibição academista. Mais um jogo com emoção marcada pelos muitos golos marcados pelos academistas. Com a equipa a procurar sempre o golo e a vitória.
As ocasiões de golo foram surgindo em grande número para os academistas mas onde o vouzelense tentou lutar e reagir contra os argumentos dos academistas.
Mas deste cedo partiram para uma exibição forte e a anular as investidas locais e assim assumindo o jogo conseguiram obter uma boa vitória coroada com muitos golos, terminando assim da melhor forma.
Melhor em campo: EQUIPA. Foi uma equipa na qual lotou desde o primeiro minuto até ao último em busca da obtenção do golo, onde todos lutaram e contribuíram para a obtenção de uma vitória com muitos golos.

Outros resultados:
Cinfães - Pinguinzinhos 2:2
Lusitano Vildemoinhos - Pestinhas 5:0

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Canas Senhorim10811301225
Académico Viseu10703482221
São João Pesqueira10523292417
Mangualde10424382614
Vouzelenses10316244110
Mortágua B1000109530

Triunfo alcançado no sprint final


Académico Viseu - Oliveira Frades 2:1
Golos Académico Viseu: Zé Pedro (72 min) e Diogo Pereira (80+9 min)
Golo Oliveira Frades: Eduardo (50 min)

Académico Viseu: Rui Pedro, Luis Pedro, Oliveira, Nuno, Paulo Renato, Dani, Tiago Almeida (Rui Sérgio, intervalo), Mauro, Micael, Márcio (Zé Pedro, 56 min) e Diogo Pereira.
Suplentes não utilizados: Renato, Alex, Rui Filipe e Ricardo.
Treinador: Pipo, Nuno Gualter e Filipe Pipo.
Oliveira Frades: António Diogo, Tiago Cid, Diogo Martins, Marco Almida, Loureiro, Rúben, José Fernando, Eduardo (Tiago Dias, 63 min), Diogo, Mauro e Rui Miguel (André Rodrigues, 80 min).
Suplentes não utilizados: André Cid, Bruno Alves, Joaquim, Luis Duarte e Sérgio.
Treinador: Carlos Pinto.

Cartões amarelos:
Académico Viseu: Oliveira (39 min) e Nuno (78 min)
Oliveira Frades: Marco Almeida (1 e 77 min), Eduardo (33 min), Tiago Dias (80+3 min)
Cartões vermelhos:
Oliveira Frades: Loureiro (72 min), Marco Almeida (77 min, acumulação) e Mauro (77 min)
Árbitros: Nuno Vaz, Auxiliares: André Amaral e Bruno Pedro.

Os juvenis tinham mais um jogo de elevado nível de dificuldade frente a uma equipa do Oliveira de Frades que ao longo do campeonato sempre dificultou ao máximo os objectivos academistas. As duas equipas precisavam de uma vitória para acalentarem as suas hipóteses para o título e dessa forma o jogo prometia emoção.
Começou mais pressionante a turma local que viria à passagem do minuto 6 a marcar por Oliveira, mas o lance é prontamente anulado por fora de jogo do defesa academista na altura do passe para ele. Aos 13 minutos Micael tem uma boa jogada do lado direito do seu ataque e entra bem na área forasteira e remata forte obrigando António Diogo a boa defesa. A responsta oliveirense dá-se aos 17 minutos com Diogo num livre a rematar muito perto da baliza defendida por Rui Pedro.
Após uma melhor entrada academista, a equipa do Oliveira Frades equilibrou a partida e criava também lances de perigo com Mauro a ser o elemento desequilibrador. Contudo aos 25 minutos seria outro Mauro, o do Académico, a iniciar uma jogada de perigo quando marca bem um canto e Nuno aparece solto de marcação mas sem conseguir imprimir a melhor direcção.
Oito minutos depois novo lance de bola parada com Mauro a ter um bom centro e a bola passa por toda a área forasteira sem nenhum avançado academista conseguir interceptar o lance.
O Oliveira de Frades respondia com lances de bola parada e aos 37 e 38 minutos, primeiro Diogo e depois Mauro obrigam Rui Pedro a duas defesas atentas.
Já sobre o apito para o intervalo Diogo Pereira tem uma boa jogada de perigo e centra bem para Tiago Almeida se antecipar à defensiva contrária e rematar um pouco ao lado.
Chegava-se ao intervalo com um nulo da partida numa partida emotiva e que merecia já golos.
Os academistas entraram bem na segunda parte e após uma jogada as três tabelas no interior da área oliveirense, Marco é mais lesto e alivia a bola quando esta já se dirigia para as suas redes. A equipa academista não marcava e viria a sofrer quando após um bom lance contrário a bola chega a Eduardo que solto de marcação bate o guarda-redes academista.
Os locais sentiram um pouco este golo mas aos poucos foram tentando carregar e aumentar o ritmo da partida e aos 59 minutos Mauro obriga António Diogo a boa defesa a evitar o empate academista. Os academistas carregavam e aos 65 minutos Micael têm uma boa jogada e centra para Diogo Pereira ao segundo poste falhar o golo.
Na resposta o Oliveira de Frades tem uma ocasião flagrante para marcar e matar o jogo quando Tiago desmarca bem Diogo que perante Rui Pedro falha o golo, quando os seus adeptos já o gritavam.
Com o Académico mais pressionante sobre a área oliveirense, abria-se mais espaços no seu reduto mais defensivo e aos 70 minutos Diogo tem uma boa jogada individual e Rui Pedro tem uma nova boa defesa a segurar o resultado na margem mínima. Aos 72 minutos Mauro do lado esquerdo do seu ataque tem um bom centro e Oliveira já a jogar como avançado incomoda os defesas contrários deixando a bola para Zé Pedro que tem um remate em rosca que sobrevoa António Diogo e só par nas redes contrárias.
Após este golo, e perante muita contestação oliveirense e equipa fica reduzida a 10 minutos por expulsão de Loureiro. Embora com menos um caberia aos forasteiros uma boa ocasião para marcar quando aos 76 minutos Mauro tem uma boa jogada libertando de alguns defesas academistas e quando se encaminhava para o golo, sofre o desarme providencial de Luis Pedro.
No minuto seguinte nova confusão a resultar na expulsão de mais dois jogadores da equipa do Oliveira de Frades que se vê obrigada a jogar os 10 minutos dados de compensação reduzidos a 8 elementos. Com esta diferença numérica os academistas carregaram ainda mais na procura do golo e aos 85 Zé Pedro tem uma desmarcação lonfa para Diogo Pereira que em velocidade tem um bom lance e centra para Oliveira aparecer a rematar muito perto da baliza contrária.
No minuto seguinte canto de Zé Pedro para Dani aparecer a subir mais alto mas a cabecear um pouco por alto.
Seria já na entrada do ultimo minuto da partida que a cambalhota do marcador viria a acontecer quando Diogo Pereira num remate de fora da área consegue bater o vôo de António Diogo.
Arbitragem muito contestada por ambas as equipas mas que foi sempre solucionando os lances mais polémicos da melhor forma. Os lances que reduziram a equipa forasteira resultam talvez em indisciplina que só o trio de arbitragem e os jogadores em causa podem dizer o que realmente se passou.
Vitória academista numa actuação com bastante atitude e de luta até ao último seguinte, frente a um adversário que tudo fez para conquistar também ele uma vitória que lhes acalentasse ainda maiores hipóteses para a conquista de um título deste escalão.


Out: exemplos externos ao campo. Quando quem deve dar um bom exemplo não o dá, a vida e em especial o desporto torna-se triste e algo sem aquele sabor de felicidade que estes jovens gostam de praticar. Assistir a tudo o que se passou durante e no final do jogo só pode entristecer quem gosta do futebol. Uma reflexão é necessária, para não se estragar este belo desporto!
In: atitude academista. Foi uma equipa sempre lutadora e que procurou alcançar uma vitória importante que lhes desse a liderança nesta fase derradeira. Vendo-se a perder logo no início da segunda parte, os academistas não baixaram os braços e empurraram a equipa adversária para a sua defensiva na procura dos golos que permitissem a cambalhota no marcador.
Melhor em campo: Zé Pedro. Foi um coelho que saiu da cartola e com a sua entrada o jogo tomou um rumo diferente. Foi uma voz de comando e com boa visão de jogo e lançamentos longos para os alas academistas a equipa local com a sua entrada tornou-se mais ofensiva. Coube a ele o golo do empate que relançou a equipa para um triunfo conquistado.

Outros resultados:
Mangualde - Viseu Benfica 2:1

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu4301949
Viseu Benfica4202666
Mangualde4112784
Oliveira Frades4112484

Académico 2-1 Oliveira de Frades

O Académico alinha com: Rui Pedro, Luís Pedro (c), Oliveira, Nuno, Paulo Renato, Dani, Tiago, Mauro, Micael, Márcio e Diogo Pereira.

Começou o jogo, saiu o Oliveira de Frades

6- O Académico introduz a bola na baliza adversária mas o lance é anulado por fora de jogo.

14- Surge o primeiro remate da partida. Micael remata para defesa apertada do redes de Oliveira.

17- Diogo do Oliveira de Frades bate livre perigoso e a bola passou rente ao poste direito de Rui Pedro.

20- Nesta fase do jogo é o Oliveira de Frades que está melhor.

34 - Livre apontado por Mauro a bola passa à frente da baliza forasteira sem ninguém a conseguir empurrar para o fundo da baliza.

38 - O Académico melhora: Diogo Pereira assiste Tiago que desvia subtilmente mas a bola passa ao lado.

40- Excelente defesa do guarda redes academista a livre directo apontado por Mauro. Intervalo no 1º de Maio.

Início da segunda parte, ao intervalo no Académico saiu Tiago e entrou Sérgio.

46- O Académico mostra uma nova disposição nesta segunda parte.

49 - Golo do Oliveira de Frades. Marcou...

56- Substituição no Académico: saiu Márcio entrou Zé Pedro

59 - Mauro obriga o redes adversário a outra boa intervenção.

65 - Grande oportunidade para o Académico, cruzamento de Micael e Diogo Pereira de cabeça obriga o redes adversário à melhor defesa do encontro.

67- Excelente oportunidade para o Oliveira de Frades para fazer o 0-2.

69 - Esteve novamente o Oliveira de Frades perto do segundo golo, excelente intervenção do guardião academista.

72 - Golo do Académico, marcou Zé Pedro após passe de Mauro. Na sequência um jogador dos forasteiros foi expulso com vermelho directo.

76 - O Oliveira de Frades fica reduzido a nove.

78 - Um elemento do banco do Oliveira de Frades também expulso.

Está o jogo estragado. Muitos nervos à flor da pele.

80+6 o Académico podia ter marcado após arrancada de Diogo Pereira e remate de Dani.

80+8 - Golo do Académico. Remate de Diogo Pereira de fora da área.

Fim do jogo. Vitória do Académico.

15 maio 2010

Empate infantil no jogo derradeiro

Académico Viseu - Vouzelenses 1:1
Golo Académico Viseu: Rodrigo

Académico Viseu: Rui Pedro, Tavares, Ruben, Ferreira, João Pipo, Miguel Ângelo, Guilherme Costa, Guilherme Lopes, Bernardo, Rodrigo, Tiago Guerra e Alexandre.
Treinador: Simão

INFANTIS B

Outros resultados:
Molelos - Penalva Castelo 0:2
Leomil - Repesenses B 0:6

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Penalva Castelo10712341422
Molelos10622261020
Académico Viseu10514261716
Repesenses B9414221913
Vouzelenses10415203013
Leomil90095670

Sofrer para vencer merecidamente

Sampedrense - Académico Viseu 1:3
Golo Sampedrense: Freddy (37 min, autogolo)
Golos Académico Viseu: Jorge (9 min), Ferreirinha (40 min) e Freddy (90+6 min)

Sampedrense: Tiago, Luis Carlos, Diogo Marques (Pedro, 86 min), Bargas, João Rodrigues (Razões, 90+4 min), Lucas, Diogo Oliveira, Neves, Yuri (Bianche, 59 min), Serginho, Hubert.
Suplentes não utilizados: David, André e Marcelino.
Treinador: Cordeiro.
Académico Viseu: Cunha, Vitinho, Jorge, Freddy, Regueira (Micael, 71 min), Melo, Vasco (André Sobral, 56 min), Leandro, Alécio, Ferreirinha, Lobo (Fábio Oliveira, 89 min).
Suplentes não utilizados: Toni, Tiago Oliveira e Diogo Cunha.
Treinador: Sérgio Nunes.

Cartões amarelos: Freddy (61 min), André Sobral (67 min), Regueira (71 min), Neves (72 min), Luís Carlos (79 min), João Rodrigues (81 min) e Lobo (84 min).
Árbitro: Joel Portelada, Auxiliares: André Martins, David Monteiro.

Os jovens juniores academistas após a vitória na jornada inaugural no derby viseense, deslocaram-se a São Pedro do Sul para defrontar a equipa local que por sua vez vinha de uma derrota pesada em Cinfães. Desta forma ambas as equipas procuraram desde cedo o cedo, sendo os academistas os mais pressioantes e logo aos 5 minutos Jorge cruza bem para o interior da área local e nenhum avançado academista consegue o remate fatal.
Aos 7 minutos é a vez de Jorge desmarcar bem Melo que aparece solto no interior da área e remata forte para boa defesa de Tiago.
Corolário deste seu maior domínio aos 9 minutos os academistas viriam a marcar quando Lobo marca um canto e após uma má intercepção da bola de Tiago a bola chega a Jorge que faz o golo inaugural da partida.
A resposta local surgiria aos 11 minutos quando Sérginho desmarca bem Neves que aparece nas costas da defensiva academista e Vasco na altura do remate do atacante sampedrense consegue o corte providencial. Aos 16 minutos Vitinho quase que surpreende o guarda-redes local após marcar um canto de forma directa.
Era o Académico que tinha o domínio da partida e aos 23 minutos Jorge desmarca bem Lobo que num centro leva a bola a embater na barra. Na sobra Vasco aparece bem mas falha na direcção do seu remate.
Aos poucos os locais equilibravam a partida e aos 36 minutos Diogo Marques fica perto do golo quando remata bem e leva a bola a embater na base do poste da baliza defendida por Cunha. No minuto seguinte o resultado viria a ser empatado com um livre de Neves e a bola ainda a tocar em Freddy que trai o seu guarda-redes.
Contudo a reacção academista foi pronta e aos 40 minutos Jorge tem uma boa jogada de contra-ataque e consegue um bom centro para Ferreirinha aparecer e fazer o golo que dava novamente a vantagem aos academistas.
O jogo estava a correr a um ritmo elevado e aos 42 minutos Sérginho remata forte para defesa atenta de Cunha. No seguimento do canto Diogo Marques remata à base do poste da baliza academista, gorando-se assim duas boas hipóteses para atingir o empate.
Já sobre o intervalo Leandro faz uma boa desmarcação para Lobo rematar um pouco ao lado da baliza local.
Tal como na primeira parte coube aos academistas a melhor entrada na segunda parte e aos 53 minutos Ferreirinha tem um bom remate obrigando Tiago a boa defesa. A partida tinha menos lances de perigo e só aos 61 minutos é que Vitinho cria perigo, quando na sequência de um canto obriga Tiago a defesa apertada. Cinco minutos depois Alécio tem um bom centro para Leandro aparecer solto de marcação que remata um pouco ao lado da baliza sampedrense.
A resposta local acontece aos 76 minutos quando Neves tem um remate colocado obrigando Cunha a defesa atenta. Os locais tinham os seus melhores lances de perigo em bolas paradas, com Diogo Marques e Neves a tentarem o golo, mas sem darem a melhor direcção aos mesmos.
Aos 84 minutos é a vez de Jorge ter um bom centro para Micael aparecer e rematar sem a melhor direcção.
O Académico controlava a partida mas com algum nervosismo, pois um lance na sua área poderia roubar-lhes a vantagem no marcador e aos 90 minutos Lobo tem uma boa jogada centrando para André Sobral rematar por alto.
Já no sexto minuto de descontos os academistas viriam a obter mais um golo quando Freddy sobe bem no terreno e aparece solto na área contrária fazendo o golo que dava finalmente a tranquilidade desejada aos academistas.
Chegava-se ao final de uma partida onde os academistas obtêm uma vitória justa valorizada com a sua entrega e reacção também da turma local que sempre tentou outro resultado.
Arbitragem serena e sem grandes erros que procurou controlar a partida da melhor forma.

Out: finalização. Se todas as ocasiões flagrantes que foram surgindo ao longo da partida fossem concretizadas, o resultado atingia um score mais amplo e do lado dos academistas a tranquilidade surgiria bem mais cedo do que realmente aconteceu.
In: primeira parte. Foi um jogo mais bem jogado na primeira parte e onde ambas as equipas dispuseram flagrantes oportunidades para marcar, mas as quais não foram sendo concretizadas. Nesta parte ambas as equipas lutaram por um resultado positivo e isso cativou o público que esteve presente no jogo.

FORÇA AI REGUEIRA!!!!



Outros resultados:
Viseu Benfica - Cinfães 0:0

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu2200626
Cinfães2110414
Viseu Benfica2011131
Sampedrense2002270

14 maio 2010

14º Torneio da cidade de Gouveia


Os infantis academistas vão estar presentes no 14º Torneio da cidade de Gouveia. Os jogos vão decorrer no Estádio Municipal do Farvão e contam com as seguintes equipas:

Grupo A


  • Escolas Desportiva Oeiras
  • Selecção EA Sporting
  • Sporting Braga

Grupo B

  • Académico Viseu
  • ARCED João Veloso
  • Boavista

O calendário da prova é o seguinte:

29 MAIO

Hora

Resultado

15:30Escolas Desportivas OeirasSelecção EA Sporting
15:30ARCED João VelosoAcadémico Viseu
16:30Sporting BragaSelecção EA Sporting
16:30Académico ViseuBoavista
17:30Escolas Desportivas OeirasSporting Braga
17:30BoavistaARCED João Veloso


30 MAIO

Hora

Resultado

9:003º Grupo A3º Grupo B
10:302º Grupo A2º Grupo A
16:301º Grupo A1º Grupo A

Caso pretendas mais informações não hesites consulta Informações Adicionais.
Passa a palavra e vem fazer a festa com estes campeões!

13 maio 2010

Aniversário Melo, Nuno Oliveira e Oliveira










Hoje são 3 os aniversariantes. Na esquerda é o Melo que é Junior no nosso clube. No centro é o Nuno e na direita o Oliveira, ambos são juvenis no nosso clube


Parabéns CAMPEÕES!!

10 maio 2010

Erros defensivos ditam empate



Académico Viseu - Cinfães 6:6
Golos Académico Viseu: David Morgado (14, 25 e 38 min), Rodrigo (19 min), Rúben (33 min), Gonçalo Leitão (40 min)
Golos Cinfães: Gonçalo (3 min), Diogo (28 min), João (35 min), Joel (43, 44 e 50 min)

Académico Viseu: Miguel Santos, João, Afonso, Leonardo, Gonçalo Leitão, Gonçalo Lopes, Rúben, David Morgado, Guilherme, Rodrigo, Miguel Silva e Pedro.
Treinador: Joaquim e Júlio.
Cinfães: Leonardo, António, Mário, João, Jaime, João Pedro, Nuno Gonçalo, Joel Filipe, Gonçalo Miguel, Diogo, João Manuel e Simão.
Treinador: Joaquim Pedro.

Este era um jogo a contar para a fase final do escalão de Escolas. Frente a frente duas equipas que procuravam pontuar para consolidar o seu lugar na tabela classificativa. Desta forma o jogo prometia fortes emoções e foi isso mesmo que aconteceu.
Os academistas entraram a pressionar e logo ao minuto dois poderiam ter marcado quando Miguel Silva lança Gonçalo Leitão e este remata perto da baliza cinfanense. Na jogada seguinte é Rodrigo a rematar forte mas um pouco ao lado da baliza defendida por Leonardo.
Aos três minutos o marcador viria mesmo a funcionar quando os academistas perdem uma boa em terreno proibitivo e a bola chega a Gonçalo que faz o golo com a baliza completamente à sua mercê.
Após uma melhor entrada, os academistas com este golo ficaram mais nervosos e aos 7 minutos João pedro têm um bom lance e centra para Joel aparecer sem marcação e rematar muito perto da baliza local. Aos 10 minutos nova boa ocasião para a turma forasteira quando Joel aparece bem e desmarcado leva a bola a passar rente ao poste de Pedro.
Aos poucos o Académico voltava ao jogo e aos 14 minutos viria a marcar num lançamento exacto de Rodrigo para David Morgado entrar na área contrária e fazer o golo do empate. Aos 17 minutos é a vez de Gonçalo ter um bom remate mas Leonardo responde com boa defesa.
Era o período de maior ascendente academista e aoos 19 minutos Guilherme tem uma boa desmarcação para Rodrigo rematar cruzado e fazer o golo que permitia a cambalhota no marcador. Sobre o apito para o intervalo novo bom lance de entendimento entre Rodrigo e David Morgado, com o último a rematar e bater Leandro.
Chegava-se ao intervalo com uma vitória academista com número algo dilatados face ao equilibrio que esta primeira parte se sentou.
A turma cinfanense viria a entrar da melhor forma na parte derradeira desta partida quando liberto de marcação Diogo aparece a marcar e a animar de novo a partida. Aos 31 minutos Rúben após boa marcação de Guilherme, aparece solto e quase que marca, valendo a defesa atenta de Simão. O golo viria mesmo a surgir dois minutos depois novamente com um lançamento de Guilherme e Rúben em boa posição faz o golo.
A equipa estava completamente aberta e aos 35 minutos João tem um remate forte e bate o guarda-redes academista. Na resposta Guilherme tem nova boa desmarcação, desta vez para David Morgado e este perante Leonardo falha o golo. O mesmo jogador viria a redimir-se à passagem do minuto 38 quando após um remate enrolado de Rodrigo a bola chega aos seus pés e de primeira bate o guarda-redes cinfanense.
Pouco passava do minuto 40 quando os academistas voltavam a marcar. Foi num grande golo de Gonçalo Leitão que na marcação de um livre leva a bola a anichar-se nas redes contrárias.
Poderia-se pensar que os academistas tinham a partida controlada, mas os cinfanenses assim não pensaram e aos 43 minutos Nuno marca um canto para Joel aparecer e fazer o golo que permitia aos forasteiros sonhar com um bom resultado.
Dois minutos depois essa esperança iria ser reforçada quando Joel num livre bate o guarda-redes e equilibra ainda mais o resultado.
Os academistas não conseguiam controlar as investidas forasteiras e bastante nervosos viriam a sofrer um duro revés mesmo sobre o apito para o final da partida quando um defesa é infeliz e leva a mão à bola no interior da área academista. Chamado a marcar Joel faz mais um golo e empata uma partida que os academistas tiveram na mão, mas com o nervosismo e algumas precipitações deixaram o triunfo lhes fugir.

Out: debilidades defensivas de ambas as equipas. As duas equipas denotaram algumas fragilidades defensivas os quais foram aproveitadas de forma eficiente por parte dos avançados contrários.
In: festival de golos. Doze golos numa partida merecem sempre o destaque e este jogo ficou marcado com golos para todos os gostos que assim animaram os adeptos presentes no jogo e que estiveram empolgados até ao último segundo.
Melhor em campo: Guilherme e Joel. Do lado dos cinfanenses, Joel foi o jogador que nunca baixou os braços e com três golos nos últimos 7 minutos ajudou a sua equipa a conseguir um empate que parecia longe de atingir. Do lado dos academistas Guilherme foi um lider na sua defensiva e foi o bombeiro de serviço a evitar alguns dos lances de maior perigo contrários. Para além disso conseguiu criar bastante perigo com as suas desmarcações que resultaram em vários golos.

Outros resultados:
Pinguinzinhos - Lusitano Vildemoinhos 0:0
Pestinhas - Crasto 0:2

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Lusitano Vildemoinhos9621261120
Pinguinzinhos954022919
Académico Viseu9432322215
Crasto9243191910
Cinfães923418289
Pestinhas90098340

09 maio 2010

Vitória arrancada a ferros

Académico Viseu - Mangualde 2:1
Golos Académico Viseu: Micael (21 e 52 min)
Golo Mangualde: Correia (7 min)
Académico Viseu: Renato, Luis Pedro, Oliveira, Nuno, Paulo renato, Dani, Tiago Almeida (Rui Sérgio, 34 min), Mauro, Micael, Zé Pedro (Márcio, 62 min) e Diogo Pereira( Ricardo, 77 min).
Suplentes não utilizados: Tiago Fonseca, Alex, Rui Loureiro e Guilherme.
Treinador: Pipo, Nuno Gualter e Filipe Pipo.
Mangualde: Sérgio, João Marcelo, Bruno, Jason (Peixoto, 39 min), Tiago, Henrique, Rúben, Nuno Rodrigues, Hugo (Luis Pedro, 65 min), Correia e Santos (Leandro, 59 min)
Suplentes não utilizados: Ricardo, Manecas, Joel e Rui Pedro.

Cartões amarelos: Oliveira (25 min), Nuno (37 min), Jaison (39 min) e Mauro (66 min).
Árbitro: Carlos Marques.

Os juvenis academistas tinham mais um confronto para esta fase derradeira. Ambas as equipas procuravam uma vitória importante para os seus objectivos nesta fase final.
Começaram com mais posse de bola os academistas mas seria a equipa mangualdense a inaugurar o marcador à passagem do minuto sete quando Correia aparece solto e bate Renato, após um lançamento lateral marcado de forma muito longa para o interior da área academista.
No minuto seguinte é Mauro a ter um bom remate e Sérgio tem uma boa defesa a evitar o golo academista.
O Académico tenta reagir à desvantagem e aos poucos ia assentando o seu jogo com Mauro numa boa exibição a empurrar a equipa para terrenos mais ofensivos e Micael aos 15 minutos fica perto do golo. Aos 17 minutos é a vez de Nuno ter um bom cruzamento e quando a bola chegava a Hugo, Paulo Renato faz o desarme providencial.
Aos 21 minutos Tiago Almeida numa jogada de insistência consegue ganhar na luta aéra com o guarda-redes mangualdense e na sobra Micael aparece a fazer o golo.
Era um empate merecido que podia ter sido mexido 5 minutos depois quando num livre marcado do meio campo a bola sofre uma trajectória estranha e Renato faz grande defesa a evitar o golo forasteiro.
O jogo estava mais dividido agora e um pouco jogado aos repelões, onde ambas as equipas procuravam assumir o jogo mas de forma algo precipitada e só aos 36 minutos é que Micael tem um remate mas um pouco por alto de uma das balizas.
Chegava-se ao intervalo com o resultado empatado numa partida com ritmo alto, mas sem grandes ocasiões de golo.
O Académico entrou mais pressionante da segunda parte e empurra a equipa mangualdense para terrenos mais atrasados de onde tinha dificuldade em sair e aos 52 minutos viria mesmo a sofrer o golo quando Rui Sérgio sobre a linha lateral e depois final ultrapassa três defesas e centra para Micael aparecer e bisar na partida.
Estava feita a cambalhota no marcador que permitia os academistas estarem pela primeira vez à frente no marcador e desta forma controlar a partida e aos 65 minutos ficam perto do golo novamente quando Mauro marca bem um livre e Rui Sérgio solto de marcação não consegue o melhor cabeceamento.
Cinco minutos depois surge um dos poucos lances de ataque do Mangualde nesta segunda parte quando num canto bem marcado Henrique aparecer a cabecear mais alto que todos, mas a direcção não foi a melhor.
O jogo estava controlado pelos academistas e os mangualdenses estavam mais cautelosos e sem conseguirem sair do seu meio campo com perigo e aos 78 minutos Paulo Renato sobe bem e centra para Márcio rematar muito ao lado.
Já nos descontos Dani tem uma boa ocasião par marcar quando ganha o lance ainda no meio campo e sobe bem, mas perante Sérgio permite-lhe a defesa.
Chegava-se ao final de uma vitória justa academista conseguida com muita dedicação e empenho. Arbitragem complicativa, num jogo que sendo simples de ajuizar ficou marcado por vários erros da equipa de arbitragem e com um critério disciplinar irregular.



Out: segunda parte mangualdense. Após uma primeira parte que dispôs de algumas boas hipóteses para marcar, os mangualdenses desceram um pouco de produção na segunda. A equipa apareceu menos afoita e descompensada e com isso não mais conseguiu equilibrar a partida onde os academistas foram apertando o cerco para obter uma reviravolta.
In: raça academista. Vendo-se bem cedo em desvantagem no marcados os academistas que queriam regressar às vitórias, assumiram o controlo do jogo e foram empurrando a turma forasteira para terrenos mais atrasados. Esta raça e querer de uma equipa resultou numa vitória muito importante para os objectivos finais.
Melhor em campo: Paulo Renato. Com uma boa leitura de jogo e bom tempo de entrada aos lances conseguiu eliminar muitas das investidas contrárias. Também conseguiu empurrar a equipa para a frente com as suas arrancadas e a par de Luis Pedro na outra ala, foram os elementos mais activos de uma equipa guerreira e que teve no seu empenho o empurrão final para uma saborosa vitória.

Outros resultados:
Oliveira Frades- Viseu Benfica 1:0

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Viseu Benfica3201546
Académico Viseu3201736
Oliveira Frades3111364
Mangualde3012571

Penalvenses levam de vencida academistas

Penalva Castelo - Académico Viseu 3:1
Golo do Académico Viseu: João Pipo

Académico Viseu: Alexandre, Daniel Tavares, Ruben, Guilherme Lopes, Miguel Ângelo, Bernardo, Guilherme Costa, Pedro Pais, Tiago Guerra, João Pipo e Rui Pedro.
Treinador: Simão.

Os infantis B academistas tinham um deslocação a Penalva do Castelo para defrontar a equipa local. Ambas as equipas procuraram uma vítória que lhes permitisse a melhor posição no topo da tabela classificativa.

08 maio 2010

Começo vitorioso


Académico Viseu - Viseu Benfica 3:1
Golos Académico Viseu: Zé Henrique (29 min), Leandro (50 min) e Ferreirinha (69 min)
Golo Viseu Benfica: Tiago (35 min)

Académico Viseu: Cunha, Sobral, Jorge, Freddy, Regueira, Melo, Vitinho (Vasco, 89 min), Leandro, Zé Henrique, Ferreirinha (Mickael, 90+5 min), Lobo (Alécio, 90+2 min).
Suplentes não utilizados: Toni, Fábio Oliveira, Tiago Oliveira e Paulo Renato.
Treinador: Sérgio Nunes.
Viseu Benfica: Nuno Rodrigues, Amaral, Coito, Hugo, André, Fábio Amaral, Batista (Marcos, 58 min), Batata, Pipa (Joanino, 85 min), John (Joel, 85 min)e Tafa.
Suplentes não utilizados: João Rafael, David, Celso e Hugo.
Treinador: Pinto e Gustavo.

Cartões amarelos: André Sobral (43 min), André (58 min), Jorge (69 min), Tiago (75 min), John (79 min).
Cartão vermelho: Zé Henrique (83 min)
Árbitro: Luis Caetano, Auxiliares: Luis Castainça e Tércia Santos.

Este era um derby viseense que marcava o início da fase final do Campeonato distrital de Juniores. Ambas as equipas procuravam entrar bem nesta fase, ou seja com uma vitória.
Começou mais pressionante o Académico que logo aos dois minutos poderia ter inaugurado o marcador quando Ferreirinha tem um bom centro para Zé Henrique surgir a rematar perto da baliza benfiquista.
No minuto seguinte é a vez de Ferreirinha aparecer após desmarcação de Leandro e não conseguir o golo. No minuto sete o mesmo jogador viria a rematar colocado à barra da bza fenida por Nuno Rodrigues.
Os academitas dominavam a partida evitando as investidas contrárias e aos 11 minutos Ferreirinha tem uma boa desmarcação para novamente Zé Henrique surgir nas costas da defensiva benfiquista valendo a pressão de Tiago a evitar o inaugurar do marcador.
Aos 16 minutos surge o primeiro lance de real perigo para os benfiquistas quando Batata lança bem John que aparece solto e já perante Cunha, perde algum tempo e Freddy consegue o corte providencial.
Cinco minutos depois Jorge marca bem um livre e Lobo aparece a cabecear perto da baliza forasteira. Aos 25 minutos grande ocasião para a turma benfiquista quando John consegue ganhar bem o lance aos defesas academistas e entr bem na área rematando colocado levando a bola a passar muito perto da baliza academista.
Sobre a meia hora de jogo, o marcador viria mesmo a funcionar, quando Zé Henrique aparece a rematar bem na sequência de um canto e bate o guarda-redes benfiquista.
Com o golo sofrido os forasteiros conseguem equilibrar o jogo e viriam mesmo a empatar aos 35 minutos quando Tiago aparece no interior da área a rematar fzendo o golo que castigava os academistas.
Com este golo os benfiquistas equilibraram a partida e aos 43 minutos Fábio num livre remata forte mas sem a melhor direcção. Na resposta é Ferreirinha a rematar bem perto a baliza de Nuno. A partida estava aberta e aos 45 minutos boa jogada de John a conseguir ultrapassar dois defesas contrários mas Cunha mostra a sua atenção e é mais lesto.
Chegava-se ao intervalo com um empate no marcador, que castigava os academistas pelo não aproveitamento das hipóteses criadas.
Tal como na primeira parte os acadmeistas entraram pressionantes na partida e aos 48 minutos André Sobral centra bem e Zé Henrique fica perto do golo. O reultado viria novamente a ser alterado dois minutos depois quando após uma boa jogada colectiva a bola chega a Leandro que desmarcado faz um golo para gáudio dos adeptos academistas.
Aos 53 minutos nova ocasião para o academistas marcarem quando Jorge centra bem e Ferreirinha aparece a amortecer bem a bola e remata perto da baliza contrária. No minuto seguinte os benfiquistas conseguem reagir bem e John bem desmarcado aparece na áre academista valendo o corte providencial de Regueira.
A partida entrava num período mais equilibrado onde ambas as equipas procuravam vencer a luta do meio campo. Só aos 69 minutos é que viria a ter novamente emoção quando Zé Henrique num lance de insistência, ganha o lance a dois defesas e centra para Ferreirinha aparecer e à segunda fazer o golo que dava uma maior tranquilidade aos academistas.
Aos 75 minutos Jorge consegue um bom centro para Leandro aparecer solto sem marcação, mas a cabecear um pouco fraco para as mãos de Nuno.
Três minutos depois é a vez de Marcos ter uma boa jogada individual sobre a esquerda do seu ataque e entra na área academista e remata cruzado para boa defesa de Cunha.
Na entrada dos 5 minutos finais, os academistas sofrem um duro revés com a expulsão de Zé Henrique que também sai lesionado, num lance polémico e bem longe do desenrolar da partida. Com mais um elemento o Viseu Benfica procurou reduzir a desvantagem, mas muitas vezes jogou mais com o coração do que com a cabeça. Só aos 92 minutos é que teve um lance de perigo quando Amaral sobe bem e a bola fica perto da baliza academista valendo o corte de Freddy, num lance contestado pelos adeptos forasteiros por alegada mão do defesa academista, mas onde a posição territorial do árbitro no lance lhe pode dar o benefício da dúvida.
Vitória justa academista que teve uma exibição personalizada e que conseguiu ao longo da partida controlar as investidas contrárias e desta forma obter uma vitória importante nesta fase derradeira do campeonato.

Out: arbitragem. A equipa de arbitragem foi perdendo o controlo do jogo, não conseguindo um critério coerente para ambas as equipas e isso foi enervando os adeptos e jogadores de ambas as equpas. Por vezes complicar o que é fácil torna mais ardilosa a tarefa que temos a cumprir.
In: emoção. Mais um jogo regado com a emoção que todos os derbys têm. Com as equipas a procurarem a vitória, e as ocasiões de golo foram surgindo em maior número para os academistas, mas onde os benfiquistas também criaram algumas com grande perigo.
Melhor em campo: Melo. Teve uma exibição personalizada e que não deu margem de manobras a Fábio, um dos elementos desequilibrantes da equipa benfiquista. Tendo uma boa leitura do jogo e com uma marcação implacável ganhou a luta do meio campo e ainda procurou alimentar o ataque. Uma exibição de raça, empenho e querer!

As melhoras Zé Henrique! Regressa rápido!

Outros resultados:
Cinfães- Sampedrense 4:1

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Cinfães1100413
Académico Viseu1100313
Viseu Benfica1001130
Sampedrense1001140