30 abril 2008

Hoje é um dia especial. Não faço anos, mas faz a flor mais bonita do meu jardim, a minha MÃE!
Um beijo enorme e que o meio se transforme num.. :-)

Parabéns MÃE!!


29 abril 2008

Tempestade na Serra

Estação - Académico Viseu 5:0
Académico Viseu: Luis Filipe; Tiago (David aos 70´), Filipe, Marcelo e Diogo Cunha (Lobo aos 60´); Rafa, César, Parma, Zé António (Correia aos 45´), Dani e João
Não Utilizado: Tony (guarda redes)

Ao Estação só a vitória interessava para poderem continuar na luta pela manutenção e o Académico já tinha o seu destino traçado, pelo que o estado de espírito das duas equipas foram opostos.
A equipa do Académico Viseu foi incapaz de suster a equipa do Estação da Covilhã nos primeiros 20 minutos.A equipa do Estação muito forte fisicamente entrou a marcar e aos 12 minutos já vencia por 2-0, com dois golos de cabeça em lances de bola de parada.
A desconcentração defensiva academista deitou tudo a perder.
Numa equipa em que o seu destino está traçado infelizmente, a descrença aumentou e viria a sofrer o terceiro golo aos 18 minutos.
Com este golo, a partida equilibrou embora ambas as equipas procurassem o golo.
Na segunda parte o jogo foi mais equilibrado, mas se os academistas podiam ter feito 2 ou 3 golos os homens da Serra podia ter feito mais do que os dois que viriam a obter.
Os atletas academistas nunca deitaram a toalha ao chão demonstrando sempre que o jogo era para ser jogado até ao fim.
Arbitragem não influenciou, num jogo que a vitória gorda facilitou o seu trabalho.





Hoje é o Tiago o aniversariante. Ele é Escola no nosso clube.

Parabéns CAMPEÃO!!

27 abril 2008

A tiro...


Cracks Lamego - Académico Viseu 1:2
Golo Cracks: João Nuno (53 min)
Golos Académico: Zito (23 e 80+3 min)

Cracks Lamego: Pastilhas, Daniel, Tiago Gouveia, Igor, Santiago, João Pedro, João Nuno, Alexandre Silva (Pipa, 65 min), Rafael, Vitinho e Vitor(Nuno Bastos, 55 min).
Suplentes não utilizados: Rui Mendonça, Jaime Campos e JP.
Treinador: Lobão.
Académico Viseu: Luís, André, Jorge, Nogueira, Melo, Chaves, Pipa, Zito, Quim (Vitor Nuno, 68 min), Ronaldo(Cunha, 61 min) e Sílvio (Correia, 55 min).
Suplentes não utilizados: Toni, Marco, David e Lobo.
Treinador: João Gomes e Roger.

Cartões amarelos: Zito (32 min), Daniel (60 min)
Árbitro: Nuno Ventura, Auxiliares: Luis Caiado e Tiago Rodrigues (Tondela)

Era uma partida bastante esperada, que colocava em confronto o Académico de Viseu e a equipa local dos Cracks Lamego. Esperava-se um jogo emotivo e foi mesmo isso que aconteceu. Começou muito equilibrada a partida sem grandes momentos de emoção nas duas áreas e só aos 23 minutos é que teriamos um enorme momento de emoção. Foi quando Zito arranca do meio campo, ultrapassando a defesa contrária e rematando de longe consegue o golo inaugural de belo efeito, despertando os adeptos para o jogo. Cinco minutos após este lance, Ronaldo quase que consegue marcar quando é mais lesto a responder a um lançamento longo da direita.
A resposta local viria a acontecer aos 31 minutos, quando Vitinho na ala esquerda do ataque remata bem para defesa atenta de Luís. Era um período de maior ascendente lamecense e no minuto seguinte Luis consegue-se antecipar a Vitinho num lance que começava a ser bastante perigoso para as redes academistas.
Sobre o apito para o intervalo, Vitinho aparece sozinho atrás da defesa e corre isolado para a baliza academista desferindo um remate forte para defesa apertada de Luís.
Tal como no final da primeira parte, foi a turma dos Cracks de Lamego a entrar melhor e logo aos 44 minutos boa jogada entre Alexandre e Vitinho, com este último a rematar com muito perigo À baliza academista. Na resposta é Zito que aparece solto na área e remata para defesa complicada de Pastilhas.
Os Cracks iam acreditando no empate e este esteve muito perto de acontecer quando João Nuno remata forte levando a bola a bater com estrondo na barra da defesa academista, quando os adeptos locais já gritavam pelo golo do empate. Na resposta Pipa tem um cruzamento "com olhos" para Zito que falha a recepção e desta forma desperdiça uma boa ocasião.
Como se costuma dizer quem não marca sofre e na jogada seguinte Vitinho tem mais uma boa jogada individual desta vez pela direita e centra bem para João Nuno aparecer bem e fazer o golo do empate que premiava a reacção ao golo academista.
Seria este o golo que teria o condão de despertar os academistas que partiram na procura do golo mas seria novamente Vitinho aos 65 minutos a obrigar Luís a defesa complicada. Aos 67 minutos Diogo Cunha, recem-entrado cruza bem para Pipa não conseguir o melhor cabeceamento.
Os minutos corriam para o final da partida e aos 75 minutos Pipa e Quim têm boa jogada que resulta num remate muito perigoso à baliza contrária. No minuto seguinte é Diogo Cunha a abrir bem para Pipa e este é bem desarmado por Igor.
Seria já nos descontos que viria a acontecer novo momento de rejubilo para os academistas que Zito sobre a esquerda remata e faz um golo de belo recorte técnico. Estava feito o golo que viria a dar a vitória num jogo que como se antevia foi de elevado nível de dificuldade para os academistas e onde os jovens lamecenses mostraram capacidades que muito importunou os viseenses.
Arbitragem que soube não complicar e passou totalmente despercebida, o que no seu caso é o maior elogio que se pode dar. Mostrou as credenciais que fazem dele um dos melhores +arbitros do distrito.

Melhor jogador: Zito. Foi o motor de uma equipa que sofreu com as condições do terreno e do calor que se sentia. Com dois tiros indefensáveis selou uma vitória importante e que premiaram uma exibição com garra e muito querer e que o destacaram dos restantes colegas.
In: querer academista. Os jogos só acabam com o apito final do árbitro e a entrega dos jovens academistas veio a ser premiada no 3º dos quatro minutos dados pelo árbitro. Se a exibição não foi das melhores, o querer e garra foi. Mostraram que até ao lavar dos cestos é vindima e esta resultou numa colheita de 3 pontos importantes para os seus objectivos.
Out: discussões. Custa-me a crer que pessoas vão ao futebol para provocar distúrbios. Mas existem e hoje foi mais um daqueles jogos em que as provocações foram muitos e que por vezes distraem da verdadeira essência que nos faz ir aos jogos que é o futebol. Pais de atletas devem dar o exemplo e mostrar-lhes o exemplo de fair-play, pois é estranho o interesse de um bom jogo virar-se para as bancadas!


Outros resultados:
Repesenses - Cinfães 3:2

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu2

2

00636
Repesenses2101563
Cinfães2101663
Cracks Lamego2

0

02350

26 abril 2008

Desorientação infantil

Nelas - Académico Viseu 3:2
Golos Académico Viseu: Miguel (56 e 60 min)

Académico Viseu: Fábio, Bernardo, Tiago II, Lucas, Eduardo,Paulo, Pedro, Tiago I, Bruno, Náná, João e Miguel.

Os infantis B deslocaram-se a Nelas no primeiro jogo da fase final deste campeonato de Infantis
O jogo foi quilibrado na 1ª parte até ao 1º golo do Nelas.
Este golo foi sentido em demasia nas hostes academistas e o Nelas viria a pressionar e a aproveitar tal situação ao marcar o 2º golo nos instantes finais da primeira parte.
A 2ª parte começou como terminou a primeira, com um domínio do Nelas, muito consentido pelos jovens academista, vindo ainda a marcar o terceiro golo vantagem que os colocava em boa posição para uma vitória final.
Todavia com algumas alterações tacticas e mudança de jogadores o Académico dominou a parte final do jogo marcando dois golos e mais alguns ficaram por marcar por manifesta falta de sorte.

IN: reacção academista. Assistiu-se a uma forte reacção final dos jovens academistas que acreditaram ser possível obter um resultado positivo, faltando a melhor direcção em alguns remates para obter esse insejo.
Out: desorientação academista. Sentiu-se muito após o 1º golo sofrido e permitiu uma vantagem gorda à turma nelense e foi já um pouco tarde a sua reacção a esta desvantagem.

Outros resultados:
Nelas- Vilamaiorense 4:2

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Nelas2

2

00736
Académico Viseu1101230
Vilamaiorense1001240

Nervos ditam derrota infantil


Repesenses - Académico Viseu 2:1
Golos Repesenses: Guilherme Carvalho (15 min), Ricardo Pereira (60 min)
Golo Académico: Aníbal (11 min)

Repesenses: Rafael Carvalho, José Alves, Luis Augusto, João Ferraz, Diogo Vasconcelos, Fábio, Miguel Marques, Ricardo Pereira, Alexandre e Guilherme Carvalho.
Académico Viseu: Rui, Hugo Oliveira, Diogo, Márcio, Renato, Guilherme, Rafael Carvalho, Rafael Silva, Aníbal, Pipo e Hugo Aparício.

O Repesenses entrou melhor na partida, a pressionar a defensiva academista e poderia ter-se colocado em vantagem aos 3 minutos da partida quando Márcio num atraso quase que surpreende o seu guarda-redes. No minuto seguinte Rui é mais lesto do que o avançado local Ricardo Pereira e acaba com uma jogada que se antevia perigosa para as redes academistas. Dava mais Repesenses e aos 7 minutos Alexandre deixado sozinho na área não consegue a melhor concretização.
Aos poucos o Académico viria a reagir e a equilibrar a partida e sobre os 10 minutos viria a marcar quando Guilherme tem uma boa jogada individual pela direita e procura o momento exacto para o passe para Anibal, que à segunda faz o golo após num primeiro remate obrigar Rafael Carvalho a defesa incompleta. Todavia esta vantagem dura pouco pois 5 minutos o Repesenses viria a empatar quando Guilherme Carvalho aparece isolado perante Rui e faz o golo, após uma marcação rápida de um livre que apanhou de surpresa os jovens academistas.
O Académico sentiria o golo e a turma local voltava ao domínio da partida e aos 18 minutos esteve perto de marcar quando Guilherme descobre bem o seu colega João Ferraz e este remata levando a bola a rasar o poste academista. Aos 22 minutos é Renato que remata com muito perigo obrigando Rui a defesa apertada a evitar o golo repesense. Na resposta Rafael Silva ganha uma bola perdida junto ao canto e num centro remate obriga o guarda-redes local a defesa atenta. Já sobre o apito para o intervalo boa jogada de Guilherme a centrar bem mas Miguel Marques não chega a tempo do mesmo.
Primeira parte dominada pelo Repesenses onde os jovens academistas pareciam tolhidos por um enorme nervosismo.
O Repesenses entra bem novamente na segunda parte e João Ferraz centra bem para Guilherme rematar e levar a bola a bater com estrondo na barra academista. Na resposta é Pipo no contra-ataque que remata para defesa fácil do guarda-redes local. Aos 37 minutos é Anibal que ganha uma bola e liberta para Rafael Silva rematar com muito perigo à baliza repesense.
Aos 41minutos Fábio Lourenço às 3 tabelas quase que surpreende o guarda-redes academista. No minuto seguinte Guilherme Carvalho esteve perto do golo, quando marca de forma directa um canto. O Académico tentava reagir e desatar-se da forte teia repesenses e era Márcio que criava desequilibrios no ataque faltando contudo o melhor remate.
Entrava-se nos 5 minutos finais e o Repesenses esteve perto de marcar quando Guilherme Carvalho obriga a defesa apertada evitando o golo que já era comemorado pelos adeptos locais. Aos 57 minutos é João Ferraz a rematar forte para defesa atenta de Rui. Perante esta pressão adivinhava-se o golo repesense, que viria a acontecer já aos 60 minutos quando Ricardo Pereira aproveita uma desatenção da defesa academista e faz à segunda o golo. Estava dada alguma justiça ao resultado por aquilo que se viu nesta partida.
Arbitragem bastante quesilenta na primeira parte, melhorando na segunda.

Melhor em campo: Guilherme Carvalho. É um pêndulo na equipa repesense. Jogou e fez jogar. Premiou a sua exibição com um golo cheio de matreirice e ainda mandou uma bola à barra da baliza academista. Mostrou uma enorme qualidade.
In: futebol repesense. Mostrou um bom futebol e conseguiu dominar uma partida que lhe dá a liderança nesta fase derradeira. Acreditou até ao minuto final e saiu premiado.
Out: nervosismo academista. Os jovens academistas foram acometidos de um nervosismo que não os deixou mostrar o bom futebol que já foram praticando ao longo deste campeonato. Embora seja natural este nervosismo foi algo que prejudicou uma equipa que já fez um grande campeonato.

Campeões força aí, NÓS ACREDITAMOS!


Outros resultados:
Repesenses - Resende 2:2

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Repesenses2110434
Resende101022

1

Académico Viseu1

0

01120


22 abril 2008






Hoje é o Regueira o aniversariante. Ele é Juvenil no nosso clube.

Parabéns CAMPEÃO!!

20 abril 2008

Serenata a chuva


Académico Viseu - Repesenses 4:2
Golos Académico: Chaves(6 min), Ferreirinha (9 e 43 min), Zito (57 min)
Golos Repesenses: Miguel Angelo(64 min) e Barata(74 min)

Académico Viseu: Toni, André, Jorge, Nogueira (Sílvio, 75 min), Melo, Chaves, Pipa, Ronaldo (Zito, 53 min), Siogo, Ferreirinha e Quim (Vitor Nuno, 70 min)
Suplentes não utilizados: Luís, Vitinho, Cunha e David.
Treinador: João Gomes.
Repesenses: André, Rocha (Nicolau, 50 min), Mateus, Sousa, Gonçalo, Paulo, Bastardo, Miguel Ângelo, Bettencourt (Tubiko, 59 min), David Fálix (Barata, intervalo), Mathiew.
Suplentes não utilizados: Daniel e Teixeira.

Cartões vermelhos: André (67 min) e Ferreirinha (73 min)
Árbitro: Luis Caiado, Auxiliares: Luis Fonseca e Tiago Rodrigues.

Este era um derby que prometia fortes emoções e onde ambas as equipas queriam uma vitória sobre o seu rival para começar da melhor forma a quase de ditará o campeão distrital de Juvenis. Começou melhor o Académico que logo aos 6 minutos viria a marcar quando Jorge marca bem o livre sobre a direita e Chaves num aglomerado de jogadores consegue encaminhar a bola da melhor forma para as redes repesenses. Carregando os jovens academistas voltariam a marcar onde Ferreirinha com um remate indefensável para André faz um golo de belo efeito elevando assim da melhor forma a vantagem academista.
O Repesenses tenta reagir a estes dois golos e é Mathiew aos 12 minutos que no interior da área não consegue o melhor remate. Já aos 16 minutos é Jorge a rematar forte à baliza de André faltando a melhor direcção. Sobre os 24 minutos Mathiew no interior da área obriga Toni a importante e dificil defesa a evitar o reduzir do marcador para os forasteiros. Era um período com maior ascendente repesenses que aos 36 minutos vê Miguel ângelo a não responder da melhor forma a um livre de Bastardo.
Dois minutos após este lance surge a resposta academista quando André com bom remate obriga o guarda-redes forasteiro a aplicar-se. No seuguimento deste lance Diogo ainda marca mas o auxiliar anula o golo por fora de jogo. Decisão que nos pareceu acertada. Aos 40 minutos jogada de insistência de Diogo, a ganhar o lance nos ares a dois defesas a libertar para Ronaldo que vindo de trás não consegue imprimir à bola a melhor direcção. Já sobre o apito final o Repesenses consegue vantagem numérica no interior da área academista mas David Félix não consegue o melhor remate. Vantagem justa academista que foi a melhor equipa na primeira parte.
Esperava-se que o Repesenses entra-se disposto a conseguir um melhor resultado, mas tal como na primeira parte é a turma local a entrar melhor e Ferreirinha marca bem o livre levando a bola a passar entre André e o poste, num lance onde o guarda-redes repesense pareceu ficar mal na fotografia. A resposta da turma forasteira viria a surgir novamente dos pés de Mathiew que pela ala direita do seu ataque centra bem, mas Miguel Ângelo não consegue chegar a tempo de forma a responder da melhor forma.
Aos 53 minutos é Bastardo a não conseguir o melhor remate à baliza de Toni. Na resposta boa jogada de envolvência academista onde a bola passa por Ferreirinha, Zito e finalmente é André a conseguir rematar mas sem a melhor direcção. Três minutos após este lance surge um momento de magia onde Zito consegue uma boa jogada e ultrapassa a defesa contrária e fazer o golo para gáudio dos adeptos academistas. Este golo parece que foi o condão para acordar os jovens forasteiros que viriam a reduzir aos 64 minutos quando Miguel Ângelo consegue antecipar-se à defesa academista e rematar para o golo que reduzia a vantagem academista.
Três minutos a seguir surge um lance polémico quando Diogo bem lançado por Pipa é derrubado já no interior da área por André. O árbitro marca grande penalidade e expulsa o guarda-redes forasteiro, mas surpreendemente após a ordem de expulsar manda marcar livre mesmo sobre a linh da área. O que o fez mudar a sua decisão? O jogo estava aberto e aos 73 minutos surge novo lance polémico quando Paulo no interior da área academista leva a bola à mão de forma a marcar golo. Contudo o árbitro decide erradamente e de forma incompreensível expulsa Ferreirinha que se encontra longe do lance. Chamado a marcar Barata que entretando se encontrava na baliza após expulsão do seu guarda-redes, remata e a bola acaba por entrar na baliza academista embora tenha ficado por instantes presa por causa da muita água existente. O Repesenses acreditava ainda no reduzir do marcador mas viria a ser o Académico a dispor das melhor oporunidades. Primeiro é Chaves a rematar forte levando a bola a rasar a barra de Barata. Já nos descontos é Zito que ganha o lance a dois defesas contrários mas não consegue o melhor remate para o golo. Sobre o apito final Nicolau não consegue a melhor concretização num bom lance da sua equipa.
Boa vitória academista que foi a melhor nesta grande partida, e que levou de vencida uma forte equipa que especialmente na 2 parte fez tudo para conseguir o melhor resultado.
Arbitragem esteve mal e estragou um enorme jogo.

In: jogo. Que grande jogo os adeptos tiveram oportunidade de assistir! Duas equipas dispostas a entrar da melhor forma na fase derradeira do campeonato. Fizeram tudo para o conseguiram. Emoção, empenho, luta foram os tónicos numa partida regada com um dilúvio que embora tenha prejudicado o jogo de ambas as equipas não foi suficiente para evitar a boa qualidade do mesmo.
Out: arbitragem. Se as duas equipas principais estiveram em bom nível, a terceira, a da arbitragem esteve mal. Se na primeira parte pecou por permitir entradas mais violentas, a segunda acumulou muitos erros. Os mais notórios foram o de transformar uma grande penalidade assinalada na área repesense por si e pelo auxiliar, num livre fora da área. No mesmo lance fica a dúvida na expulsão do guarda-redes forasteiro. Outro dos lances é a expulsão de Ferreirinha que acabou por sair num lance muito polémico e onde não se percebeu o motivo pois até se encontrava longe do pretenso lance. Desta forma esta terceira equipa conseguiu inclinar um campo que futebolisticamente pendia para outro. Considerado o melhor árbitro no distrital, hoje não mostrou essa categoria e esteve longe desses galardões!

Outros resultados:
Cinfães - Cracks Lamego 3:2

19 abril 2008

Vitória junior

Núcleo Guarda - Académico Viseu 1:4
Golos Académico: Rafael (20 e 72 min), Parma (55 min) e João (82 min)

Académico Viseu: Luís Filipe; Dani, Marcelo, Filipe e Diogo Cunha (Correia 60 min); César, Rafa e Parma; João, Aguiar (Zé António, 70´) e Mickael.
Não utilizado: Tiago

Este foi um jogo de dominio completo dos academistas que fica marcado pelos inúmeros golos falhados.
No primeiro tempo o Académico Viseu dominou e esperou sempre que o golo aparecesse, o que viria a acontecer aos 20 minutos num remate forte de Rafael.
Na segunda parte entraram determinados a procurar o golo e fizeram-no por 3 vezes ficando muitos outros por concretizar, que poderiam imprimir à vitória uma goleada histórica.
O Académico de Viseu marcou a diferença em relação ao último classificado, demonstrando que é deste campeonato.
Arbitragem sem problemas.

Imperiais

video
Pinguinzinhos - Académico Viseu 0:4
Golos Académico: Kiko (2 min), Hélder (25+1 e 31 min), Francisco (29 min).
Pinguinzinhos: Gonçalo, Xavier, Igor, João Pedro, Gabriel, André Mendes, Diogo Lopes, Diogo Marques, Ivo, Diogo Varanda, Tiago e Diogo Isidoro.
Académico Viseu: Alexandre, Bernardo, Gonçalo, João Santos, Francisco, Rafael, Kiko, João Pipo, Pedro, Rodrigo, Hélder e Rui.
Árbitro: Olga Almeida e Bruno Pedro.

Era o ultimo jogo desta fase derradeira do Campeonato de Escolas. O Académico embora sabendo antecipadamente que era campeão procurava acabar em beleza esta prova. Por sua vez os Pinguinzinhos procuravam ser a primeira equipa a bater os recentes campeões.
O Académico entrou mais pressionante e logo no primeiro minuto Pipo esteve perto de marcar com um remate que pôs Gonçalo à prova. No minuto seguinte surgiria o golo inaugural por intermédio de Kiko, num remate do meio da rua que deixou o guarda-redes local pregado ao terreno. Era a equipa forasteira que dominava e aos 10 minutos Hélder numa boa jogada individual ultrapassa dois defesas e obriga o guarda-redes a defesa incompleta. No seguimento do lance é Pedro num bom remate a obrigar Gonçalo a defesa apertada. O Pinguinzinhos tentava reagir mas a maior pressão academista não dava azo a grandes reacções e aos 14 minutos seria Rafael e rematar bem perto da baliza local.Três minutos depois é Hélder a rematar bem perto da baliza local. O primeiro remate com relativo perigo dos Pinguinzinhos seria à passagem do minuto 23, num remate de Igor. Já sobre o apito para o intervalo, lance duvidoso na área dos Pinguinzinhos com o árbitro a assinalar uma grande penalidade a castigar falta de Gabriel. Chamado a marcar Hélder com remate bem colocado não dá hipóteses a Gonçalo. Primeira parte de inteiro domínio academista que estava com uma justa e merecida vantagem.
Tal como na primeira parte o Académico entrou pressionante e viria a marcar nos minutos iniciais, quando Hélder num bom sprint ultrapassa os defesas contrários e manda a bola ao poste. Mais lesto Francisco aparece bem e faz o golo para gáudio dos adeptos academistas. Senão marcou neste lance Hélder viria a marcar dois minutos após num lance individual que só parou com a bola nas redes locais.
Os Pinguinzinhos tentavam reagir com destaque para Diogo Varanda e Ivo mas não conseguiam levar o perigo às redes academistas.
Com 16 minutos o Académico esteve perto de marcar novamente quando Rodrigo com bom remate leva a bola a bater no poste. No minuto seguinte seria Pipo a rematar com perigo à baliza contrária. Aos 20 minutos André Mendes marca bem o canto para Diogo Varanda aparecer bem mas a rematar muito por alto.
Chegava-se ao final da partida ao som de Campeões com o Académico a ser um justo vencedor desta partida e do Campeonato.
Arbitragem com um lance duvidoso mas onde se tem que dar o benefício de dúvida por se encontrar mais perto do lance. De resto embora contestado, foi-o muitas vezes sem razão.

Destaque: 18 jogos, 17 vitórias e um empate, 140 golos marcados e 14 sofridos, são estas as marcas de uma equipa vitoriosa e onde os jovens jogadores mostraram a sua arte ao longo dos diversos campos por onde passaram. Merecedores do título conquistado mostraram que a união, aliada à arte fazem campeões. E é isso mesmo que são CAMPEÕES!!

In: actuação academista. Mesmo sabendo de antemão que eram campeões, os jovens academistas entraram na partida com a firme intenção de obter uma vitória e com uma atitude personalizada conseguiram em primeiro lugar eliminar os pontos fortes locais e partir para uma vitória larga.
Out: estado campo. Numa fase final e onde a qualidade do futebol dos jovens craques é cativante, um campo destes não os deixa mostrar na totalidade. Porque não ter permitido a estes jovens jogarem na relva do campo local? Nesta idade decerto não o iriam estragar e seria um prémio para eles para o bom campeonato realizado. A meditar!

video

17 abril 2008





Hoje é o Romeu o aniversariante. Ele é Iniciado no nosso clube.

Parabéns CAMPEÃO!!

14 abril 2008

Ao desfolhar o Record alertado por uns amigos, vejo uma cara familiar que nos vai acompanhando jogo após jogo, das escolas.
Há muito tempo que ligado ao Benfica este jovem vai mostrando os seus serviços em muitos torneios de vermelho vestido. Foi o caso mais recente, no Mundialito de Futebol, onde brilhou com 5 golos.
De preto acabou de conquistar o seu primeiro título e esperamos que a vida lhe reserve muitos sucessos, pois este campeão merece. Está de parabéns!


Parabéns amigo e conta aqui sempre com o velhote!












Hoje são dois os aniversariantes. Ambos da equipa de Juvenis. Um é o David (esquerda) e o outro é o André Sobral.


Parabéns CAMPEÕES!!

13 abril 2008

CAMPEOES

Com o resultado na outra partida Pinguinzinhos - FootLafoes 0:2 os nossos Escolas

SAO CAMPEÕES!!!!!

video

Sentença ditada

Académico Viseu - U. Coimbra 1:2
Golo Académico: Rafael(88 min)

Académico de Viseu: Luis Filipe; Dani, Marcelo, André Melo, André Sobral (Tiago, 60 min), Chaves, Rafael (cap.), César (Zé antónio, 65 min), Ferreirinha (Parma, 70 min), Aguiar e Mickael.
Suplentes: Tony, Diogo Cunha, Lobo, Ronaldo, Parma, Zé António e Tiago.

Mais uma vez o Ac. de Viseu não conseguiu pontuar na 2.ª fase do Campeonato. A equipa viseense teve a primeira grande oportunidade de golo, por Aguiar logo aos 12 min, mas este permitiu uma grande defesa do guarda redes unionista. Marcelo num livre directo atira a bola à trave da baliza dos homens de Coimbra. Era o Ac. Viseu mais expedito e o União a espreitar o contra-ataque para surpreender os viseenses.
Num jogo sempre jogado a meio campo o União de Coimbra criava perigo em lances de bola parada e acabaria por fazer 1-0. Quase no intervalo um pontapé muito feliz de um jogador visitante leva a bola a entrar na baliza de Filipe.
Na segunda parte só deu académico de viseu e mais uma vez a concretização não foi a melhor e acaba por penalizar a equipa de Viseu. Quase no final da partida o Académico de Viseu acaba por marcar o seu golo num livre directo marcado por Rafael e em que o guarda redes conimbricesnse não foi feliz.
Arbitagem de Leiria num jogo sem problemas criados pelos atletas.

Outros resultados:
Repesenses - oliveirense 2:1
Arrifanense - U.Lamas 0:1
Estação - Núcleo Guarda 4:2



Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

U.Coimbra3

2

018226
Arrifanense31115423
U.Lamas33008121
Estação3

2

016420
Repesenses3

2

016519
Oliveirense31115518
Académico Viseu3003389
Núcleo Guarda3

0

032132

09 abril 2008

Acabado de sair, aqui está o sorteio da fase final de Infantis. (SERIE A)

1ª Jornada (19 Abril)
Repesenses - Resende
FOLGA: Académico Viseu

2ª Jornada (26 Abril)
Repesenses - Académico Viseu
FOLGA:
Resende

3ª Jornada (3 Maio)
Resende - Académico Viseu
FOLGA: Repesenses

4ª Jornada (10 Maio)
Resende - Repesenses
Folga: Académico Viseu

5ª Jornada (17 Maio)
Académico Viseu
- Repesenses
Folga: Resende

6ª Jornada (24 Maio)
Académico Viseu
- Resende
Folga: Repesenses
Acabado de sair, aqui está o sorteio da fase final de Infantis - participa a equipa de Infantis B. (SERIE H)

1ª Jornada (19 Abril)
Nelas - Vilamaiorense
FOLGA: Académico Viseu

2ª Jornada (26 Abril)
Nelas - Académico Viseu
FOLGA:
Vilamaiorense

3ª Jornada (3 Maio)
Vilamaiorense - Académico Viseu
FOLGA: Nelas

4ª Jornada (10 Maio)
Vilamaiorense - Nelas
Folga: Académico Viseu

5ª Jornada (17 Maio)
Académico Viseu
- Nelas
Folga: Vilamaiorense

6ª Jornada (24 Maio)
Académico Viseu
- Vilamaiorense
Folga: Nelas

08 abril 2008

Acabado de sair, aqui está o sorteio da fase final de Juvenis.

1ª Jornada (20 Abril)
Académico Viseu - Repesenses
Cinfães - Cracks Lamego

2ª Jornada (27 Abril)
Cracks Lamego - Académico Viseu
Repesenses - Cinfães

3ª Jornada (4 Maio)
Cinfães - Académico Viseu
Cracks Lamego - Repesenses

4ª Jornada (11 Maio)
Repesenses - Académico Viseu
Cracks Lamego - Cinfães

5ª Jornada (18 Maio)
Académico Viseu
- Cracks Lamego
Cinfães - Repesenses

6ª Jornada (25 Maio)
Académico Viseu
- Cinfães
Repesenses - Cracks Lamego

Erros ditam derrota infantil

Académico Viseu - Cinfães 2:5
Golos Académico: Paulo Machado (autogolo, 11 min) e Miguel (44 min)
Golos Cinfães: Carlitos (6, 28 e 29 min), Paulo Machado (37 min), André (60 min)

Académico Viseu: Fábio, Bernardo, Paulo Jorge, Eduardo, Pedro Rafael, André, Bernardo António, João Marques, Miguel, Zé Gonçalves e Dany
Treinador: Bruno
Cinfães: Mauro, André, Hugo, Hugo I, Daniel, Carlos, Rui, Paulo Machado, Carlitos, joão Paulo, Zé Pedro e Jorge Fraga.
Treinador: Leonel

O Académico defrontou o Cinfães no ultimo jogo desta segunda fase. Embora tenha entrado bem na partida viria a ver um deslize na sua defesa sair caro, quando aos 6 minutos Carlitos surge isolado perante Fábio e de forma fatal faz o golo inaugural. Aos 10 minutos Rui obriga o guarda-redes Fábio a defesa atenta para canto. No minuto seguinte Paulo Machado tem um lance de infelicidade e introduz a bola na sua própria baliza. Um grande golo senão se trata-se de um auto-golo.
O Académico com este golo acredita e aos 12 minutos poderia colocar-se em vantagem não fosse a falha de Miguel que isolado falha um golo fácil. Na resposta é Paulo Machado a rematar muito por alto. Aos 23 minutos Rui remata bem para defesa complicada de Fábio a evitar o segundo golo cinfanense. No minuto seguinte é Paulo Machado a levar a bola a embater com estrondo na barra da baliza academista. Na resposta é Eduardo com remate de fora da área a testar os reflexos de Mauro.
O equilibrio mantinha-se mas os dois ultimos minutos da primeira parte revelaram-se trágicos para os academistas. Com alguns erros na defesa, permitiram rápidos contra-ataques forasteiros, onde novamente Carlitos conseguiu dois golos.
Sobre o apito final é Rui com um remate forte a atingir a barra da baliza defendida por Fábio.
A segunda parte começou equilibrada com ambas as equipas a lutarem pelo golo. Mas mais um contra-ataque forasteiro viria a resultar em novo golo, quando desta vez Paulo Machado aparece em frente a Fábio e não dá qualquer hipótese ao guarda-redes local. Aos poucos o Académico tenta reagir e aos 44 minutos Zé Gonçalves com uma boa jogada pela direita consegue-se libertar da defesa contrária e centra para Miguel encostar e fazer o golo que dava alguma esperança às hostes academistas.
Mas seria a turma do Cinfães a estar perto do golo por 3 vezes, quando Rui coloca em destaque Fábio com defesas complicadas a evitar os golos. Já sobre o apito final é andré que aparece bem a responder a um livre de Paulo Machado e a carimbar o resultado final.
Resultado final, uma vitória gorda forasteira que soube aproveitar da melhor forma os erros que a turma local foi dando ao longo da partida.

Melhor em campo: Fábio. É certo que sofreu 5 golos, mas foi com as suas defesas que o Académico não saiu vergada a uma derrota maior. Com um punhado de defesas ainda equilibrou a contenda e travou algumas lutas com os atacantes cinfanense do qual saiu vitorioso.
In: contra-ataque cinfanense. Foi letal. Aproveito da melhor forma pelos jogadores cinfanenses, este tipo de jogo criou um enorme desequilibrio que resultou numa gorda vitória.
Out: fragilidades academistas. Os golos forasteiros nasceram de erros que em alta competição se pagam bem caros, como foi o caso neste jogo.

Outros resultados:
Satão - Moimenta Beira 3:4

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Moimenta Beira6

5

10231516
Cinfães641132913
Satão620414273
Académico Viseu6

0

0610280

07 abril 2008





Hoje é o João Marques o aniversariante. Ele é infantil no nosso clube.
Parabéns CAMPEÃO!!

06 abril 2008




Hoje é o Gonçalo Gomes o aniversariante. Ele é iniciado no nosso clube.
Parabéns CAMPEÃO!!

Termino de fase regular juvenil com vitória


Penalva Castelo - Académico Viseu 0:2
Golos Académico: Diogo (53 min), Sílvio (68 min)

Penalva Castelo: Fábio santos, Rafael, Gonçalo Cardoso, Marco, Fábio Cabral, Ricardo (Igor, 56 min), Tiago Gonçalves (Pedro Lopes, 84 min), Pedro Cabo, Amandio (Marcelo , 65 min), Zé Luis e Miguel.
Suplentes não utilizados: Bruno Gomes, Rodrigo, Tiago lopes e Sebastião.
Treinador: Ricardo Marques.
Académico Viseu: Toni, Vitinho, jorge, Marco, André, Chaves (Vitor Nuno, 68 min), Pipa (João Coelho, 69 min), Lobo (Diogo Cunha, 50 min), Diogo, Ferreirinha e Sílvio.
Suplentes não utilizados: Luis, Nogueira, David e Miguel.
Treinador: João Gomes

Este era o derradeiro jogo da fase inicial do Campeonato de Juvenis. Em confronto o 3º lugar, o Penalva do Castelo e o 1º classificado, no caso o Penalva Castelo. Entrou melhor a turma academista e aos 11 minutos tem uma boa oportunidade para inaugurar o marcador, quando Pipa lança bem Sílvio, que rapidamente ultrapassa Fábio Santos. Contudo a bola escapa-se ao seu controlo e perde-se assim tempo para um remate ou cruzamento fatal.
O Académico pressionava e mais uma vez aos 16 minutos esteve perto de marcar quando Diogo consegue consegue ultrapassar e bem o guarda-redes local, e depois centra bem mas nenhum dos seus colegas consegue a intercepção para golo. Na resposta deste lance é Amândio que se antecipa à defensiva academistra a centro de Cardoso, falhando contudo a direcção do cabeceamento. Aos 19 minutos é Ferreirinha a rematar de longe, levando a bola a rasar a barra da baliza defendida por Fábio Santos, dando a sensação de golo aos muitos adeptos academistas.
Em contra-ataque viria a surgir uma flagrante oportunidade de golo para o Penalva castelo quando Miguel aproveita a desatenção na defensiva academista e obriga Toni a defesa apertada, levando a bola ainda a tocar na barra e evitando assim o golo local.
Lobo aos 37 minutos, fica perto do golo, falhando por pouco o remate, na finalização de uma boa jogada academista. Sobre o apito para o intervalo é Diogo que quase se antecipa a Fábio Santos valendo os reflexos do guardião penalvense.
Chegava-se ao intervalo com um empate, o qual as duas equipas procuraram colorir logo no início da parte derradeira. Primeiro é Diogo que chega atrasado a um bom cruzamento de Diogo e depois é tiago Gonçalves que com um bom cabeceamento obriga Toni a defesa apertada.
O golo viria a surgir à passagem do minuto 53 quando Ferreirinha marca bem o canto e Diogo antecipa-se à defesa penalvense e faz o golo para gáudio dos adeptos forasteiros. O Penalva do Castelo tenta reagir e aos 58 minutos Pedro cabo tem boa jogada sobre a ala esquerda mas não consegue o melhor centro quando já apereciam colegas em boa posição para o remate fatal.
Sílvio aos 64 minutos tem um bom centro para Ferreirinha rematar forte mas sema melhor direcção.
O Académico dominava e aos 68 minutos Sílvio é bem lançado e consegue de forma fria fazer a bola sobrevoar Fábio Santos e desta forma estava feito o golo que dava alguma tranquilidades às hostes academistas. O Penalva Castelo tentava reagir de forma a reduzir ainda o marcador e aos 71 minutos Gonçalo em boa posição não consegue o melhor remate. Na resposta é Jorge que sobe bem pela esquerda e tem um bom cruzamento, ao qual João Coelho não consegue dar o melhor seguimento. Aos 77 minutosboa jogada academista com a bola a passar por Vitinho, Diogo Cunha e Sílvio a rematar com muito perigo às redes locais.
Já nos descontos surge um lance polémico na área academista, quando Miguel marca um livre sobre Toni e Marcelo ainda introduz a bola na baliza academista. Sobre o lance o árbitro decide anular o golo por falta do atacante sobre o guarda-redes.
Vitória merecida academista que chega assim ao final da fase derradeira sem conhecer o travo amargo da derrota, uma prova da sua boa qualidade.
Arbitragem que foi passando ao lado do jogo, embora contestado de forma injusta no nosso parecer. No lance de golo anulado pareceu que ajuizou mal, mas mais perto da jogada teremos que lhe dar o inteiro benefício da dúvida.

Melhor em campo: André, Pipa e Vitinho. O primeiro foi imperial na defesa. Não deixou que os atacantes forasteiros colocassem pé em ramo verde. A fazer dobras a colegas e a tentar sair, conseguiu uma boa exibição. O segundo foi imperial no meio canto, com passes de regua e esquadro conseguiu libertar os colegas para posições mais vantajosas e de golo iminente. Por fim Vitinho, esteve seguro naquilo que fazia, procurando sempre ajudar no ataque ou a lançá-lo.
In: apoio academista. Ver uma casa forasteira com pessoas conhecidas e a apoiar os jovens jogadores academistas é de si mesmo um incentivo para os jovens tentarem o seu melhor. Com um apoio constante os adeptos academistas provam que a equipa não tem 11 só a jogar mas sim um forte e aguerrido nº 12.
Out: qualidade do terreno do jogo. As equipas mereciam um melhor palco para mostrarem a sua arte. Possuidoras de melhor qualidade do que a mostrada, muito fica motivada pelo terreno de jogo que não ajuda em nada a um jogo bonito.


Outros resultados:
Mortágua- Viseu e Benfica 2:2
Repesenses - Cabanas Viriato 3:0
Mangualde - Santar 3:6
Tondela - Ranhados 5:0
Lusitano Vildemoinhos - Nelas 1:1

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu242220901568
Repesenses242031651963
Penalva Castelo241266372941
Viseu e Benfica241068554636
Tondela2411211533635
Mangualde241059474135
Lusitano Vildemoinhos2410212413832
Molelos2484124052

28

Mortágua247893256

28

Cabanas Viriato245613284821
Santar245415407819
Ranhados244416306816
Nelas2411013316313

A um...

video
Académico Viseu - FootLafões 6:2

Académico Viseu: Bruno, Rúben, António Melo, João Diogo, Francisco, Rafael Barreiros, Kiko, João Pipo, Pedro, Gabi, Hélder e Alexandre.
FootLafões: Bernardo Moreira, João Rodrigues, Bruno Campos, Rafael Paiva, Rui Pereira, Rui Cardoso, Artur Almeida, Paulo Mendes, Rodrigo Soares, Rodrigo Rocha, Hugo Cardoso e João Lima.

As escolas academistas defrontavam o FootLafões, num jogo em que procuravam a vitória de forma a dar um passo primordial para a conquista do título neste escalão. Assim o Académico entrou mais pressionante e viria a marcar à passagem do 3º minuto quando Gabi ainda longe da área remata de esquerda sem hipótese para o guarda-redes forasteiro. Na resposta Rodrigo Soares com remate forte obriga Bruno a defesa apertada. A partida estava mais equilibrada e o FootLafões procurava o golo do empate que esteve perto de acontecer com bom remate de Rodrigo Soares.
Mas seria aos 17 minutos que o macador voltaria a funcionar quando Hálder cruza bem para Kiko vindo de trás empurrar a bola rumo às redes contrárias. No minuto seguinte Kiko esteve mais uma vez perto do golo quando com bom remate obriga Bernardo Moreira a boa defesa.
Só dava Académico e aos 20 minutos Gabi centre bem para Kiko que atrasa bem para Rafael aparecer e rematar forte valendo o corte providencial de Rafael Paiva a evitar o terceiro golo academista.
Primeira parte com domínio academista a merecer a vantagem que se cifrava no marcador.
A segunda parte começou da mesma forma que a primeira, com o Académico a pressionar e Hélder nos dois primeiros minutos teve situações de perigo que não resultaram no avolumar do resultado. Mas aos 29 minutos surgiria um dos melhores lances da partida (ver vídeo 2 golo), quando a bola passa por 5 jogadores academistas e com toques de primeira se direcciona para a área academista onde aparece Hélder a marcar o golo que premiava a grande jogada.
Aos 32 minutos surge a reacção sampedrense com lance atabalhoado na área academista e Artur Almeida é derrubado no seu interior. Chamado a marcar a grande penalidade Rodrigo Soares não dá hipóteses a Alexandre. Mas o Académico consegue reagir bem a este golo e Kiko com um bom remate de fora da área bate de forma irrepreensível o guarda-redes forasteiro.
Era um momento de jogo cá, jogo lá, onde as oportunidades surgiam e o Académico aos 36 minutos esteve parte de marcar quando em novo lance de envolvimento de 4 jogadores academistas leva o perigo à baliza academista, num remate final de Pedro.
No minuto seguinte viria a surgir o golo do FootLafões quando Rui Cardoso de ângulo difícil consegue um centro-remate que surpreende Alexandre.
Na resposta Pipo esteve por duas vezes perto do golo, onde com boas jogadas só falhou na força do remate. Com 47 minutos Kiko voltaria a fazer levantar o estádio com um remate imparável rumo as balizas forasteiras. No minuto seguinte seria Pipo que bem desmarcado faz o golo que carimbava o resultado final.
Até ao final dois lances poderiam colorir ainda mais o marcador. Primeiro para o FootLafões quando Rodrigo Soares isolado não consegue o melhor remate. Sobre o apito Pipo e Hélder fabricam uma boa jogada mas Hélder acerta no poste da baliza defendida por Bernardo Moreira.
Com esta vitória os academistas deram um enorme passo para a conquista de um título. Faltam 50 minutos, um jogo, uma vitória!
Arbitragem tranquila sem grandes motivos de reparo.

In: jogo academista. O vídeo é só um aperitivo daquilo que estes jovens são capazes de produzir. Jogando de primeira, de forma simples, estes jovens cativam os adeptos que assistem aos jogos. Parabéns também aos adeptos de ambas as equipas que se envolveram da melhor forma no espectáculo que estes craques nos deram.

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu33001239
Pinguinzinhos2101243
Footlafões3

0

03290

05 abril 2008

U. Lamas - Académico Viseu 4:1

JUNIORES

(em actualização)

Goleada no Torneio Complementar

Académico Viseu - Taboeira 5:0
Golos Académico: Guilherme 3 e Diogo Pereira e Romeu.

Académico Viseu: Rui Pedro, Luis Pedro, Oliveira, Lima (Rui), Miguel, Mauro, Guilherme, Dani, Romeu (Tiago), Zé Pedro (Fábio) e Diogo Pereira.

O Académico defrontava a equipa do Taboeira no seu primeiro jogo do Torneio Complementar. Aos poucos os academistas foram assumindo o jogo e viriam a marcar quando Guilherme sobre a direita consegue romper por entre a defensiva forasteira e centra bem para Romeu aparecer e fazer o golo inaugural.
Na resposta o Taboeira por intermédio de Rafa, obriga Rui Pedro a defesa atenta. O Académico viria a ampliar o marcador, quando Diogo Pereira serve bem Guilherme que faz o golo de forma fácil.
Era um período de maior fulgor academista e Guilherme em nova boa jogada individul provoca desequilibrios e descobre Diogo Pereira que faz o golo com o qual acabava a primeira parte.
O Taboeira veio com quase uma equipa totalmente nova e como um novo ritmo e onde se destacava Nanu, um terror para a defensiva academista. Foi ele o primeiro a levar o perigo à baliza academista, mas o remate foi fraco.
Mas Guilherme estava endiabrado e desta vez responde bem a um cruzamento e de forma irreprensível faz o golo, o segundo da sua conta pessoal.
O Taboeira tentava reagir, com Mané e Nanu a terem boas oportunidades para marcar mas onde a direcção dos seus remates não foi a melhor. A resposta a estes dois lances surge de forma fatal, onde Guilherme em contra-ataque consegue o terceiro golo na sua conta pessoal, carimbando assim o resultado final.
Até ao apito final do árbitro dois lances ficam ainda na retina, com o mesmo jogador em destaque, Nanu, onde com boas jogadas levou muito perigo à defensiva academista mas onde os remates à baliza de Rui Pedro não foram os melhores.
Vitória gorda academista frente a um adversário que mostrou bastante valor para um futuro bem próximo.

Fecho de fase com empate

Académico Viseu - Penalva Castelo 1:1
Golo Académico: Hugo Aparício (4 min)
Golo Penalva Castelo: Rogério (53 min)

Académico Viseu: Rui, Hugo Oliveira, Diogo Correia, Márcio, Renato, Guilherme, Rafael Carvalho, Rafael Silva, Aníbal, Pipo, Hugo Aparício e Mário.
Treinador: Santos
Penalva Castelo: Pedro Martins, Rogério, Rafael, Filipe, Miguel Ângelo, Daniel, Nuno, Sérgio, Zé Carlos, João Correia e Marcos.
Treinador: Carlos Silva

Com a decisão quanto ao primeiro lugar e acesso à fase final derradeira decidido, este jogo colocava em confronto duas equipas dispostas a obter um bom resultado. entrou melhor o Penalva do Castelo que teve nos pés de Miguel Ângelo e Rafael duas boas oportunidades para inaugurar o marcador. Mas seria o Académico a marcar quando Pipo liberta para Hugo Aparício aparecer isolado e fazer o golo que dava vantagem à equipa academista.
Com o golo sofrido o Penalva Castelo parte à procura do golo do emapte que esteve perto de acontecer, num lance em que Mário consegue antecipar-se a Daniel. Aos 16 minutos Miguel Ângelo sobre a ala direita centra bem, para Daniel não conseguir o melhor remate à baliza defendida por Mário. O Académico parecia adormecido e o Penalva era o dono do jogo e sobre o intervalo Miguel Ângelo tem por duas vezes situações de perigo. Na primeira consegue descobrir bem o colega Zé mas este não consegue o remate fatal. Na segunda seria mesmo ele a rematar bem mas fraco à baliza academista. Na jogada de resposta, Renato em contra-ataque quase que consegue o golo.
Primeira parte com resultado injusto face ao jogo penalvense, mas fruto da enorme eficácia academista que lhe dava uma vitória parcial ao intervalo.
A toada do jogo manteve-se no inicio da parte derradeira, onde o Penalva Castelo tinha mais posse de bola e o Académico procurava responder em rápidos contra-ataques. A primeira oportunidade de golo seria academista quando no seguimento de um canto marcado por Rafael Silva, Diogo aparece a cabecear mas sem a melhor direcção. No minuto seguinte seria Rafael Silva a levar a bola a embater na base do poste da baliza defendida por Pedro Martins. Na resposta Rogério remata forte à baliza de Mário. Aos 19 minutos Márcio num livre leva a bola a embater na trave da baliza penalvense. Como resposta Miguel Ângelo fica bem perto do golo num remate que obriga o recém-entrado Rui a defesa de recurso.
Quatro minutos depois Rogério tem um remate forte que ainda bate em Diogo Correia e desta forma surpreende o Rui. Estava feito o empate justo face ao jogo jogado.
Até ao final dois lances de perigo, um para cada uma das equipas. Em primeiro Rogério que faz a bola embater com estrondo na barra academista e já sobre o apito final seria Márcio a colocar à prova os reflexos de Pedro Martins.
Foi um jogo com maior ascendente penalvense que mostrou bom futebol e onde o Académico não conseguiu mostrar o bom futebol que já nos habituou.
Arbitragem em bom nível, sem erros e onde os jogadores não complicaram a sua tarefa.

Melhor jogador em campo: Miguel Ângelo. Foi um dos elementos penalvenses que se destacou. Com passes milimétricos para colegas e remates com perigo colocaram-no em destaque.
In: jogo penalvense. Conseguiram surpreender os academistas e mostraram um bom jogo. Com bom passes conseguiram algumas oportunidades que não souberam aproveitar.
Out: falta de publico e ausência de massagista academista. Este jogo a uma hora madrugadora não cativou a presença de publico e foi pena este ter sido jogado com uma assistência escassa. As duas equipas mereciam mais! Sobre a ausência de massagista ou médico é algo que é de estranhar e condenar pois em caso de lesões os jogadores ficam em risco de um maior dano face à assistência de pessoas não totalmente habilitaas para tal. Situação que merece a atenção!

Outros resultados:
Mortágua- Pinguinzinhos 2:2

Clube

J

V

E

D

GM

GS

Pontos

Académico Viseu6

5

1017616
Pinguinzinhos6312121010
Penalva Castelo61238115
Mortágua6

0

246162

03 abril 2008




Hoje é o Francisco Silva o aniversariante. Ele é Escola no nosso clube.
Parabéns CAMPEÃO!!

02 abril 2008





Hoje é o Toni o aniversariante. Ele é um dos guarda-redes juvenil no nosso clube.
Parabéns CAMPEÃO!!